Início » Finanças » PicPay passa a ter rendimento maior que Nubank na conta digital

PicPay passa a ter rendimento maior que Nubank na conta digital

Dinheiro depositado no PicPay vai render 210% do CDI; Nubank e Mercado Pago oferecem 100% do CDI, mais que a poupança

Felipe VenturaPor

O PicPay anunciou que, a partir desta semana, o dinheiro depositado na carteira digital vai render 210% do CDI com liquidez diária, podendo ser sacado a qualquer momento. Outras fintechs, como Nubank e Mercado Pago, oferecem 100% do CDI — trata-se de uma rentabilidade baixa, mas que supera a poupança.

Dinheiro em conta de pagamento rende mais que poupança (Imagem: Divulgação/PicPay)

Dinheiro em conta de pagamento rende mais que poupança (Imagem: Divulgação/PicPay)

A taxa CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é negociada por bancos ao fazerem empréstimos entre si e guia a rentabilidade de outros investimentos. Ela é praticamente igual à taxa Selic de juros definida pelo Banco Central, atualmente em 0,165% ao mês (ou 2% ao ano).

Daqui para a frente, o dinheiro depositado no PicPay deve crescer a cerca de 0,35% por mês (ou 4,2% ao ano); isso está disponível para clientes pessoa física, incidindo em valores de até R$ 250 mil. Enquanto isso, a conta de pagamentos do Nubank e outras fintechs renderá cerca de 0,165% ao mês (se prometer 100% do CDI).

A poupança é sempre menor por corresponder a 70% da taxa Selic (mais a taxa referencial, ou TR, atualmente zerada). Os investimentos em renda fixa andam menos atraentes, mas a rentabilidade no PicPay pode garantir alguns trocados a mais.

App mostra que dinheiro rende 210% do CDI (Imagem: Reprodução/PicPay)

App mostra que dinheiro rende 210% do CDI (Imagem: Reprodução/PicPay)

Todos os valores que estão no seu aplicativo rendem, inclusive se forem cashback. No entanto, há uma possível pegadinha aí: um artigo de suporte explica que “por enquanto, esse rendimento é válido até o dia 31/12/2020 – e pode ou não ser estendido após essa data”.

Dinheiro no PicPay não é protegido pelo FGC

Segundo o PicPay, a ideia é estimular seus mais de 33 milhões de clientes a explorar recursos como pagamentos de boleto, transações com QR code em lojas, recargas de celular e, a partir do dia 16 de novembro, transferências instantâneas via Pix.

No entanto, a fintech avisa que o dinheiro na conta não é protegido pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), entidade privada que cobre depósitos de até R$ 250 mil se a instituição financeira tiver algum problema.

“Como instituição de pagamentos regulada e autorizada pelo Banco Central, o PicPay mantém 100% do saldo dos seus usuários investidos em títulos públicos federais, como exige o órgão regulador”, explica a empresa em comunicado. Ela argumenta que isso “garante toda segurança do dinheiro depositado”.

O dinheiro guardado no Nubank e Mercado Pago também fica investido em títulos públicos e não tem garantia do FGC. O Nubank oferece a opção do RDB (Recibo de Depósito Bancário), que rende 100% do CDI, oferece liquidez diária e é protegido pelo FGC.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
18 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

João M. (@RonDamon)

Retirada não tem taxa, pelo menos pelo que sei o TED é free lá. E quando tiver Pix tb.

Diego Nascimento (@Dieg0)

Só vale até Dezembro.

imhotep (@imhotep)

Sem garantia do FGC. Nem no nome da pessoa o dinheiro fica -fica no nome da PicPay.

Sem chances…

Felipe Ventura (@felipe)

Foi bom você ter avisado! Atualizei o texto mencionando isso, e notando que o novo rendimento “pode ou não ser estendido após essa data”, segundo o PicPay.

https://meajuda.picpay.com/hc/pt-br/articles/360044022532-Quanto-rende-meu-dinheiro-no-PicPay-