Imagem que Sarah Lacy escolheu para ilustrar seu post sobre o país (reparem no nome do arquivo). Como eu havia dito, ela ama o Brasil.

Lembram-se da Sarah Lacy, do site americano TechCrunch? Aquela mesma que deu chilique quando não conseguiu visto para o Brasil, e que depois escreveu uma matéria sobre as startups brasileiras. Pois bem, pelo visto ela continua apaixonada pelo nosso país, e acaba de publicar mais um artigo — em parceria com Paul Carr, também do TechCrunch — sobre o país, dessa vez tratando do perfil do internauta brasileiro.

Ela se baseou em uma pesquisa da ComScore para apresentar seus dados. Segundo a mesma, o Brasil, embora não tenha o maior crescimento percentual da América Latina (marca que pertence à Colômbia), possui o maior número de usuários de internet em valores absolutos no continente. Nós temos mais que o dobro de internautas que países como México e Argentina, e passamos mais tempo online, em média 26,4 horas por mês.

Algo que não deixa os investidores internacionais tão felizes, porém, é que o internauta brasileiro parece ser “patriota” demais. A vasta maioria dos brasileiros visita apenas sites em português e 95% das compras online originadas aqui foram feitas em sites latino-americanos.

Há, porém alguns produtos internacionais que são um imenso sucesso na internet brasileira. A pesquisa mostrou que o Orkut e o Hotmail são dois deles, o que intrigou Sarah e Paul. Eles entrevistaram do brasileiro Bob Wolheim, da SixPix Content, e fizeram questão de perguntar: “por quê???”

Outro dado interessante no que diz respeito a serviços web populares no Brasil: o Twitter está em franca ascensão. Ele cresceu 1.300% na América Latina ao longo do último ano, e o maior crescimento foi no Brasil, onde o Twitter cresceu cinco vezes mais que a média mundial no período.

Quem estiver interessado pode assistir a entrevista com Bob Wolheim logo abaixo (só não tem legendas).

Com informações: TechCrunch

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Danilo
Eu só acesso um site internacional com frequência, o DeviantART
JoseRenan
já vi vários videos do techgrounch no Lockerz, como não entendo o que as pessoas falam em inglês a maioria das informações passam batidas. #offtopic agora apareceu!! múltiplas contas do Google no navegador!
@maisdetrinta
Eu tb discordo, Alexandre. Se do trabalho eu entro no micro de casa via LogMeIn, e boto ele para fazer uns downloads, a cada hora que passa, eu tô navegando duas horas. Se o celular em cima da mesa estiver navegando (3G ou Wifi, não importa), com MSN ligado, ou recebendo twits, então são 3 horas a cada hora. ;-) Pena que acabaram aqueles sites que te pagar p receber propaganda...
@leozacche
Concordo. Só que somos minoria.
Hernani
Aliás que musa da foto ein ^^
Hernani
A explicação não é relacionada a nenhuma das citadas acima, restrição de idioma? Nada que um Google translator não resolva, o fato fica por conta dos nossos blogs mais populares(Tecnoblog, Meio-bit, Gizmodo) e grandes portais(Terra, UOL) ecoarem muitas notícias que vem de fora e muitas vezes colocando seu próprio ponto de vista do assunto. Percebam que isso não é restrito a um ou outro, no final de vários posts encontrara o link para um site Gringo. Eu acesso sites em espanhol e inglês, mas prefiro ler a opinião de alguém do meu país, porque conhececomo é a realidade daqui, impostos, provedoras, etc
Hernani
Isso é uma curiosidade que tenho, no meu blog tenho vários usuários cadastrados com o domínio da Rússia, tenho quase certeza que grande parte são fakes e tal, mas será que os Gringos olham os blogs brazucas por exemplo
Hernani
Sinceramente, acho que isso não se aplica muito ao pessoal que é antenado em tecnologia, Geeks e Nerds.
Alexandre
Isso mostra que a educacao é um problema muito serio. se pensarmos que uma percentagem pequena da populacao tem acesso (isso esta mudando) e essas pessoas eram pra ser as mais "educadas" e mais ricas, ve-se que o problema é muito pior que se imagina.
Rodrigo
Realmente, a massa popular que acessa internet só está interessada no Orkut, YouTube, e-mail e, mais recentemente, Twitter. Porém discordo com a segunda parte do que você disse. Há pouca informação em sites estrangeiros que não haja aqui também. A Folha por exemplo tem uma boa coluna com as principais notícias sobre o mundo. E há também blogs que se encarregam de trazer as informações mais relevantes para nós. Claro, há ressalvas, notícias que realmente só encontraremos no New York Times, no Clarín, no El País, na BBC, ou no Le Monde, etc. Porém tais jornais terão muitas notícias importantes para a população de seus respectivos países e irrelevantes para nós. Se você entrar no El Mundo agora (www.elmundo.es), há uma destacada notícia sobre o déficit do Estado espanhol em julho. Isso pode não ser totalmente irrelevante para alguns (economistas por exemplo), mas é muito mais importante que saibamos como está nossa própria economia que a dos espanhóis. E caso o déficit deles tenha sido grande o suficiente para afetar outras partes do globo, pode ter certeza de que será noticiado aqui no Brasil também. Então claro que há notícias que precisamos entrar em sites estrangeiros para ler mas, sendo assim, há pelo menos um site por país para acompanhar. Com exceção de jornalistas, não precisamos de tanto. Se soubéssemos o que acontece no Brasil e o principal do mundo, já seria um grande passo.
eduardo
a maioria dos brasileiros que acessam a internet só veem ums 4 ou 5 sites. orkut, youtube, hotmail(que é bem fraco por sinal) e wikipedia . achar que não é preciso entrar em sites estrangeiros pq tem todas as informações necessarias aqui é uma arrogancia enorme.
Erick
E quantos gringos vêem páginas em português? hehe
@AntonioVeras
Você já ouviu falar em banco 30 horas? rsrsrsrs
Exibir mais comentários