Início » Telecomunicações » Oi Móvel deve ser arrematada por Claro, Vivo e TIM em dezembro

Oi Móvel deve ser arrematada por Claro, Vivo e TIM em dezembro

Leilão da Oi Móvel ocorrerá em 14 de dezembro; Oi também vende data centers e torres

Lucas Braga Por

O leilão da Oi Móvel já tem data definida: o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro definiu que o arremate ocorrerá no dia 14 de dezembro de 2020. A Unidade Produtiva Isolada de Ativos Móveis teve preço mínimo estabelecido de R$ 15 bilhões, mas Claro, TIM e Vivo já ofereceram R$ 16,5 bilhões pela operadora de telefonia celular.

Loja da Oi em shopping. Foto: Divulgação

Loja da Oi (Imagem: Divulgação)

A venda da Oi Móvel ainda não foi definida, e outra empresa pode comprar o ativo no lugar de Claro, Vivo e TIM. No entanto, as operadoras concorrentes se mantêm como stalking horse e têm direito garantido para cobrir eventual oferta apresentada no leilão. As propostas das interessadas devem ser entregues em envelope fechado no Cartório da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro.

Por conta da pandemia, o leilão da UPI de Ativos Móveis ocorrerá de forma virtual – apenas o administrador judicial e o Ministério Público poderão participar do evento de forma presencial, deixando de fora a própria Oi, credores e os possíveis interessados no arremate.

Após uma eventual aquisição, a incorporação da Oi Móvel está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e da Anatel.

Oi faz leilão de torres e data centers

Além do braço móvel, a Oi deve leiloar a unidade produtiva isolada de torres para telefonia móvel e data centers no dia 26 de novembro de 2020. A operadora ainda deve realizar um leilão da operação de TV por assinatura e outro para a InfraCo, onde a operadora encontrará um parceiro para expansão de rede neutra com fibra óptica.

Com informações: Telesíntese

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando