Início » Negócios » BC libera Mercado Livre para atuar como instituição financeira

BC libera Mercado Livre para atuar como instituição financeira

Aval do Banco Central para atuação como instituição financeira ampliará serviços de crédito do Mercado Livre

Emerson AlecrimPor

Nesta segunda-feira (9), o Mercado Livre recebeu autorização do Banco Central para atuar como instituição financeira no Brasil. Isso significa que a companhia poderá ampliar as suas operações de crédito no país, segmento do qual participa desde 2017.

De acordo com Tulio Oliveira, vice-presidente do Mercado Pago — divisão de pagamentos do Mercado Livre —, a companhia já concedeu R$ 10 bilhões em crédito, em um total superior a 10 milhões de transações realizadas desde 2017.

App do Mercado Livre (imagem: divulgação/Mercado Livre)

App do Mercado Livre (imagem: divulgação/Mercado Livre)

Ainda segundo o executivo, essas operações foram realizadas sobretudo por consumidores e pequenos empreendedores que não têm acesso aos serviços de crédito oferecidos por instituições financeiras tradicionais.

Ao atuar como instituição financeira autorizada pelo Banco Central, o Mercado Pago poderá formular novos produtos ou serviços financeiros e, com efeito, alcançar uma base maior de clientes.

Hoje, o principal serviço da empresa no segmento é o Mercado Crédito, que pode ser usado para que consumidores sem cartão de crédito financiem a compra de itens no Mercado Livre, por exemplo. As parcelas desse financiamento podem ser pagas via boleto bancário ou saldo no Mercado Pago.

O sinal verde do Banco Central surge quase dois meses depois de o Mercado Livre ter recebido um aporte de R$ 400 milhões do Goldman Sachs destinado justamente à ampliação dos serviços de crédito da companhia.

Além disso, o aval pode facilitar a captação de recursos financeiros pelo Mercado Livre por permitir que a companhia tenha acesso a um número maior de fontes de financiamento.

Com informações: Exame.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eita (@mandatario)

Concorrência! Isso é ótimo

Alex (@wuhkuh)

Nem pra eles migrarem os clientes do Mercado Credito pra um cartão de crédito mesmo

Vanderlei Gomes (@Vanderlei_Gomes)

Tenho muita dó de quem confia no mercado livre.

Alisson Santos (@alisson)

Achei que esta autorização já havia sido dada há meses, quando também recebeu autorização para atuar como emissor de cartão de crédito, o que fez a empresa abandonar a parceria com o Itaú antes mesmo do primeiro cartão de crédito da parceria ser emitido.

Pika das Galaxias (@PikaDasGalaxias)

Pq?

Felipe Ventura (@felipe)

Em 2018, o Mercado Livre recebeu autorização para ser uma instituição de pagamentos, incluindo para oferecer conta de pagamentos via Mercado Pago:

Aí em março de 2020, a empresa teve autorização para emitir cartão de crédito. O processo foi feito aos poucos até o BC liberar o ML como instituição financeira (que pode oferecer conta corrente tradicional).

² (@centauro)

Provavelmente por causa dos relatos de horror envolvendo o ML.

Toda grande plataforma vai ter casos assim, onde a pessoa tem a conta congelada sem motivo aparente e não consegue recuperar, ou tem a conta comprometida e a empresa não resolve.
Fora a extrema dificuldade pra se entrar em contato com o ML e falar com um ser humano que tenha a capacidade de fazer alguma coisa pelo cliente. Se bem que isso eu não sei se vale pro MP também ou se é só no ML.

Pika das Galaxias (@PikaDasGalaxias)

Vou ser sincero, como consumidor , já tive que fazer algumas reclamações, trocas, devoluções e foi feito tranquilo, achei esse setor especifico mais fácil de acessar e usar que o do amazon.

Fora a extrema dificuldade pra se entrar em contato com o ML e falar com um ser humano que tenha a capacidade de fazer alguma coisa pelo cliente.

A respeito disso, se toda a negociação for feita pelo sistema do ML(Chat com suporte a imagens e etc.), raramente o cliente precisa entrar em contato com um “humano”, não é atoa que tem vendedores loucos para puxar o cliente para negociar no whatsapp a troco de descontos, parece que abrir o chamado é o terror do vendedor.

O ML pode até ter tido em algum momento uma má reputação, mas atualmente achei que eles evoluíram muito.