Início » Negócios » Mercado Livre anuncia mais cinco armazéns no Brasil para acelerar entregas

Mercado Livre anuncia mais cinco armazéns no Brasil para acelerar entregas

Centros de distribuição do Mercado Livre serão em SP, MG e SC; 80% da população já pode receber pacotes em dois dias

Paulo Higa Por

O Mercado Livre anunciou nesta quinta-feira (12) que abrirá cinco novos centros de distribuição para agilizar as entregas de pedidos no Brasil. Os galpões, que serão instalados nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina, entrarão em operação até o início de 2021. A empresa diz que sua rede de logística já consegue entregar pacotes em até dois dias para 80% da população brasileira.

Embalagem do Mercado Livre (Imagem: Divulgação/Mercado Livre)

Embalagem do Mercado Livre (Imagem: Divulgação/Mercado Livre)

Dois centros de distribuição em Cajamar (SP), um em Extrema (MG) e um em Governador Celso Ramos (SC) funcionarão no modelo fulfillment, no qual os vendedores da plataforma armazenam seus produtos ainda não vendidos nos galpões do Mercado Livre, que então faz a separação, empacotamento e envio dos pedidos para o cliente final.

O galpão em Guarulhos (SP) é o único entre os novos centros de distribuição com foco na operação de cross-docking. Nesse modelo, os vendedores mantêm a posse e a gestão do inventário de seus produtos. O Mercado Livre, por sua vez, coleta os pedidos já vendidos, empacotados e com a etiqueta pronta para envio ao cliente. A localização é estratégica por ser próxima ao Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Com o anúncio, o Mercado Livre passará a operar sete centros de distribuição de fulfillment; os outros três estão localizados em Cajamar (SP), Louveira (SP) e Lauro de Freitas (BA). As novas unidades dobram a capacidade logística do Mercado Envios para mais de 600 mil metros quadrados. A promessa da empresa é chegar a 13,5 mil empregos diretos em logística até o final de 2021.

A estrutura no estado baiano, anunciada em junho, permite que os pedidos cheguem aos clientes da região metropolitana de Salvador no mesmo dia, enquanto o novo galpão catarinense, inicialmente de 32 mil metros quadrados, poderá se expandir para até 71 mil metros quadrados para atender à demanda da região Sul.

Mercado Livre: “70% podem receber compras no dia seguinte”

Centro de distribuição do Mercado Livre em Cajamar (Imagem: Divulgação/Mercado Livre)

Centro de distribuição do Mercado Livre em Cajamar (Imagem: Divulgação/Mercado Livre)

Em entrevista coletiva, o vice-presidente de operações de logística do Mercado Livre, Leandro Bassoi, afirma que 1.800 cidades no Brasil, onde moram 80% da população, podem receber pedidos em até dois dias quando a logística é feita pela companhia. 70% das compras são entregues no dia seguinte, segundo o executivo.

A operação de logística do Mercado Livre envolve 600 carretas para transporte rodoviário e 10 mil vans para entregas de última milha. No início de novembro, a empresa anunciou uma frota própria de quatro aeronaves, batizada de Meli Air, para expandir as entregas no dia seguinte. Sem revelar números, Bassoi diz que essa frota aumentará ao longo de 2021.

O Mercado Livre trava uma concorrência com a Amazon no Brasil, que anunciou na segunda-feira (9) novos armazéns em Betim (MG), Santa Maria (DF) e Nova Santa Rita (RS), passando a operar oito centros de distribuição no país. Rumores também apontam que as duas empresas teriam interesse em comprar os Correios.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
19 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Eu sempre digo, melhor um prazo um pouco mais longo e realista do que sempre entregar em atraso, sem falar num bom sistema de rastreamento.