Início » Internet » Twitch se desculpa por apagar vídeos com copyright de música

Twitch se desculpa por apagar vídeos com copyright de música

Em comunicado, Twitch admitiu que deveria ter mais recursos para evitar a remoção de vídeos por violações de direitos autorais

Victor Hugo SilvaPor

Após remover uma série vídeos que violavam regras de copyright sem oferecer alternativa para streamers, a Twitch pediu desculpas por não ter as ferramentas mais adequadas para esse tipo de situação. A plataforma divulgou um comunicado para tentar explicar o que levou à exclusão em massa de vídeos e apresentar o que está sendo feito para evitar que isso volte a acontecer.

Twitch promete novos recursos para streamers (Imagem: Victor Hugo Silva/Tecnoblog)

Twitch promete novos recursos para streamers (Imagem: Victor Hugo Silva/Tecnoblog)

A Twitch começou a apagar os vídeos com mais frequência em outubro, após ser notificada sobre violações da Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital (DMCA). O serviço afirmou que a decisão foi tomada devido a um aumento expressivo nos avisos de gravadoras e alegou que até maio de 2020 os streamers recebiam menos de 50 notificações por ano.

“A partir de maio, no entanto, representantes das principais gravadoras começaram a enviar milhares de notificações de DMCA por semana com foco nos arquivos dos criadores, principalmente para trechos de faixas em vídeos de anos atrás. Continuamos a receber grandes lotes de notificações e não esperamos que isso diminua”, destaca a Twitch.

No comunicado, a plataforma afirmou estar surpresa com a avalanche de notificações e que a frustração com a derrubada dos vídeos é “completamente justificada”. A empresa também admitiu que falhou por não ter apresentado notificações mais detalhadas aos streamers.

“Dadas as circunstâncias, o e-mail de aviso que muitos de vocês receberam não incluía todas as informações que vocês normalmente recebiam em uma notificação de DMCA”, afirmou o serviço. “Ouvimos seus comentários sobre como é frustrante a pouca informação que fornecemos e deveríamos ter tornado esse e-mail de aviso mais informativo e útil”.

A mensagem enviada pela Twitch informava apenas que o canal recebeu a notificação, mas não dava detalhes como o trecho da suposta violação e quem reivindicou os direitos autorais. O serviço afirmou ainda que poderia ter criado recursos além da exclusão em massa de vídeos.

“Um dos erros que cometemos foi não construir ferramentas adequadas para permitir que criadores gerenciem suas próprias bibliotecas de vídeos sob demanda e clipes”, pontuou. “Poderíamos ter desenvolvido ferramentas mais sofisticadas e fáceis de usar há algum tempo”.

Twitch logo / como fazer stream na twitch

Para evitar que streamers sejam prejudicados e dar tempo para todos se adequarem, a Twitch pausou sua política de strikes. A plataforma também recomenda que criadores de conteúdo deixem de reproduzir músicas em seus vídeos e revisem vídeos antigos que possam ter música, a não ser que tenham direitos sobre o material ou permissão dos detentores desse direito.

Twitch prepara novos recursos para streamers

A Twitch também indicou que está trabalhando em três melhorias para evitar que streamers sejam penalizados por notificações sobre violação de direitos autorais. Uma delas envolve um recurso capaz de detectar áudios protegidos por copyright e uma opção que dá mais controle sobre o arquivo, em vez de apresentar apenas a exclusão em massa.

O serviço também promete ajudar criadores a definirem se as músicas que aparecem em uma transmissão ao vivo permanecerão no conteúdo gravado. Além disso, a plataforma deve melhorar ferramentas para usuários recorrerem de notificações por descumprimento da DMCA se entenderem que não violaram as regras.

Ainda de acordo com o comunicado, a Twitch tem conversado com gravadoras sobre um possível acordo para liberar o uso de músicas por streamers. No entanto, a plataforma afirma que o modelo que costuma ser utilizado exigiria um corte no faturamento dos criadores de conteúdo e entende que isso não faria muito sentido para sua comunidade.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rodrigo Dias (@rodrigodias)

A verdade é essa. Se a pessoa quer ser ela mesma e sem rodeios, não vai ser nas redes sociais. Temos que ter um “pedaço de terra próprio” na rede pra não ficar sujeito a esses problemas (ou a maior parte desses problemas)


(Link do Tweet)

(Tá certo, o tweet é sobre outro assunto, mas a essência é a mesma)