Início » Gadgets » Anatel autoriza “Amazfit Brasil” a vender relógios Neo, GTR 2 e GTS 2e

Anatel autoriza “Amazfit Brasil” a vender relógios Neo, GTR 2 e GTS 2e

Amazfit Neo, GTR 2 e GTS 2e podem ser vendidos no país; Amazfit Brasil pode não ser representante oficial da Huami

Felipe VenturaPor

Três relógios da Huami foram homologados pela Anatel nesta semana: trata-se do Amazfit Neo, com visual retrô; GTR 2, que mede oxigênio no sangue; e GTS 2e, que ainda nem foi lançado oficialmente. A certificação foi solicitada por uma empresa que comanda a loja Amazfit Brasil — mas ainda não sabemos se ela é uma representante oficial.

Amazfit Neo (Imagem: Divulgação)

Amazfit Neo (Imagem: Divulgação)

A empresa que pediu as homologações se chama Garrido & Guzman Comercial de Acessórios Ltda, sediada em Fortaleza (CE). A Anatel aprovou o Amazfit GTR 2 (nome de modelo A1952), Neo (A2001) e GTS 2e (A2021).

Vale notar que o GTS 2e ainda será anunciado de forma oficial; sabemos seu nome comercial porque ele apareceu na FCC, equivalente à Anatel nos EUA.

Amazfit Brasil é loja oficial?

A Garrido & Guzman já havia recebido a certificação de três outros relógios, todos da Amazfit: trata-se do GTS (A1914), GTR 47 mm (A1902) e GTR 42 mm (A1910), cuja venda no Brasil foi aprovada há alguns meses.

Essa é a empresa responsável pelo site Amazfit Brasil. A página dá a entender que esta é uma representante oficial da marca no país: a página “Quem Somos” lista a história da Huami e tem uma lista de “nossos prêmios” com premiações de design.

Página lista "Nossos prêmios" como se representasse Huami (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

Página lista “Nossos prêmios” como se representasse Huami (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

No entanto, o site da Huami não menciona o Brasil como um dos países em que possui revendedores autorizados: é possível encontrá-los nos EUA, Reino Unido, Alemanha, Espanha, Itália, Rússia, Índia, Indonésia e Tailândia. O Tecnoblog entrou em contato com a Garrido & Guzman, mas não teve resposta até o momento.

É uma situação estranha. Geralmente, a chegada de marcas estrangeiras ao Brasil é anunciada de forma mais oficial: foi o caso da Realme, da Huawei, da Nokia (em parceria com a Multilaser) e da Xiaomi (em conjunto com a DL Eletrônicos).

Amazfit Brasil não tem relação com DL/Xiaomi

Loja vende GTR e Bip Lite (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

Loja vende GTR e Bip Lite (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

O site Amazfit Brasil afirma que “todos os nossos produtos são originais, com garantia e homologação da Anatel”; e que os itens “estão no Brasil, temos pronta entrega e o envio é realizado em até 48h após confirmação de pagamento”.

A loja lista o Amazfit GTR 42 mm, GTR 47 mm, GTS, Bip e Bip Lite por preços entre R$ 299 e R$ 850. Desses, há dois que não encontramos no sistema da Anatel: o Bip (A1608) e Bip Lite (A1915).

A DL Eletrônicos também vende produtos da Amazfit como o GTS e Verge Lite. A diferença de preço é grande: a GTS, por exemplo, atualmente sai por R$ 2.299,99 na loja da Xiaomi e R$ 850 pela Amazfit Brasil.

Luciano Barbosa, head do projeto Xiaomi no Brasil, diz ao Tecnoblog que a Amazfit Brasil “não tem ligação com a DL”. Além disso, ele afirma que a DL continuará a vender relógios da marca no país.

“É importante ressaltarmos que a Amazfit é uma das fornecedoras Xiaomi; no entanto, alguns destes produtos são exclusivos Xiaomi e outros, não”, explica o executivo. Portanto, alguns dos produtos Amazfit podem ser vendidos por empresas que não sejam a DL.

Anatel homologa Amazfit GTS 2e a pedido da Garrido & Guzman (Imagem: Reprodução/Anatel)

Anatel homologa Amazfit GTS 2e a pedido da Garrido & Guzman (Imagem: Reprodução/Anatel)

Colaborou: Everton Favretto. Atualizado às 18h40

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Emmanuel Carvalho (@seomanel)

Cara, estranho demais. Entrei na loja e vi o Amazfit Bip A1608 sendo vendido abaixo do preço médio praticado no mercado livre(!). Tem jeito de golpe, cara de golpe, cheiro de golpe… mas se não for golpe, esse modelo tá valendo a pena.