Início » Gadgets » Anatel autoriza “Amazfit Brasil” a vender relógios Neo, GTR 2 e GTS 2e

Anatel autoriza “Amazfit Brasil” a vender relógios Neo, GTR 2 e GTS 2e

Amazfit Neo, GTR 2 e GTS 2e podem ser vendidos no país; Amazfit Brasil pode não ser representante oficial da Huami

Felipe Ventura Por

Três relógios da Huami foram homologados pela Anatel nesta semana: trata-se do Amazfit Neo, com visual retrô; GTR 2, que mede oxigênio no sangue; e GTS 2e, que ainda nem foi lançado oficialmente. A certificação foi solicitada por uma empresa que comanda a loja Amazfit Brasil — mas ainda não sabemos se ela é uma representante oficial.

Amazfit Neo (Imagem: Divulgação)

Amazfit Neo (Imagem: Divulgação)

A empresa que pediu as homologações se chama Garrido & Guzman Comercial de Acessórios Ltda, sediada em Fortaleza (CE). A Anatel aprovou o Amazfit GTR 2 (nome de modelo A1952), Neo (A2001) e GTS 2e (A2021).

Vale notar que o GTS 2e ainda será anunciado de forma oficial; sabemos seu nome comercial porque ele apareceu na FCC, equivalente à Anatel nos EUA.

Amazfit Brasil é loja oficial?

A Garrido & Guzman já havia recebido a certificação de três outros relógios, todos da Amazfit: trata-se do GTS (A1914), GTR 47 mm (A1902) e GTR 42 mm (A1910), cuja venda no Brasil foi aprovada há alguns meses.

Essa é a empresa responsável pelo site Amazfit Brasil. A página dá a entender que esta é uma representante oficial da marca no país: a página “Quem Somos” lista a história da Huami e tem uma lista de “nossos prêmios” com premiações de design.

Página lista "Nossos prêmios" como se representasse Huami (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

Página lista “Nossos prêmios” como se representasse Huami (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

No entanto, o site da Huami não menciona o Brasil como um dos países em que possui revendedores autorizados: é possível encontrá-los nos EUA, Reino Unido, Alemanha, Espanha, Itália, Rússia, Índia, Indonésia e Tailândia. O Tecnoblog entrou em contato com a Garrido & Guzman, mas não teve resposta até o momento.

É uma situação estranha. Geralmente, a chegada de marcas estrangeiras ao Brasil é anunciada de forma mais oficial: foi o caso da Realme, da Huawei, da Nokia (em parceria com a Multilaser) e da Xiaomi (em conjunto com a DL Eletrônicos).

Amazfit Brasil não tem relação com DL/Xiaomi

Loja vende GTR e Bip Lite (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

Loja vende GTR e Bip Lite (Imagem: Reprodução/Amazfit Brasil)

O site Amazfit Brasil afirma que “todos os nossos produtos são originais, com garantia e homologação da Anatel”; e que os itens “estão no Brasil, temos pronta entrega e o envio é realizado em até 48h após confirmação de pagamento”.

A loja lista o Amazfit GTR 42 mm, GTR 47 mm, GTS, Bip e Bip Lite por preços entre R$ 299 e R$ 850. Desses, há dois que não encontramos no sistema da Anatel: o Bip (A1608) e Bip Lite (A1915).

A DL Eletrônicos também vende produtos da Amazfit como o GTS e Verge Lite. A diferença de preço é grande: a GTS, por exemplo, atualmente sai por R$ 2.299,99 na loja da Xiaomi e R$ 850 pela Amazfit Brasil.

Luciano Barbosa, head do projeto Xiaomi no Brasil, diz ao Tecnoblog que a Amazfit Brasil “não tem ligação com a DL”. Além disso, ele afirma que a DL continuará a vender relógios da marca no país.

“É importante ressaltarmos que a Amazfit é uma das fornecedoras Xiaomi; no entanto, alguns destes produtos são exclusivos Xiaomi e outros, não”, explica o executivo. Portanto, alguns dos produtos Amazfit podem ser vendidos por empresas que não sejam a DL.

Anatel homologa Amazfit GTS 2e a pedido da Garrido & Guzman (Imagem: Reprodução/Anatel)

Anatel homologa Amazfit GTS 2e a pedido da Garrido & Guzman (Imagem: Reprodução/Anatel)

Colaborou: Everton Favretto. Atualizado às 18h40

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando