Início » Computador » Linus Torvalds quer que MacBooks com Apple M1 rodem Linux

Linus Torvalds quer que MacBooks com Apple M1 rodem Linux

Linus Torvalds usaria um dos novos MacBooks com chip Apple M1, desde que pudesse rodar Linux no equipamento

Emerson Alecrim Por

Os novos MacBooks com processador M1 (Apple Silicon) vêm atraindo os olhares de muito gente, até mesmo de Linus Torvalds: quando questionado em um fórum a respeito da nova geração de laptops da Apple, ele respondeu que adoraria ter um, desde que rodasse Linux.

Linus Torvalds (foto: Krd/Wikimedia)

Linus Torvalds (foto: Krd/Wikimedia)

A pergunta foi feita no fórum Real World Tech, que já havia sido usado por Torvalds para responder a perguntas (no começo do ano, por exemplo, ele usou o canal para dizer que não é aconselhável usar o sistema de arquivos ZFS).

Ao usuário que fez a pergunta sobre os novos MacBooks, Torvalds respondeu:

Iria adorar ter um, mas somente se rodasse Linux. Tenho boas lembranças sobre o MacBook Air de 11 polegadas (acho que o 4,1) que usei há cerca de uma década (mas que deixei de lado porque a Apple levou um longo tempo para reparar a tela — e, quando o fizeram, eu migrei para notebooks melhores enquanto a Apple trabalhou para o Linux ser menos conveniente).

Torvalds também destacou o fato de a Apple rodar Linux em sua nuvem, mas não permitir que seus laptops executem a plataforma de modo nativo.

Linus Torvalds disse ainda que há muito tempo espera por um notebook baseado em tecnologia ARM capaz de rodar Linux e que o novo MacBook Air seria perfeito para isso se não fosse a questão do sistema operacional.

MacBook Air com chip M1 (Imagem: Divulgação/Apple)

MacBook Air com chip M1 (Imagem: Divulgação/Apple)

Note que Torvalds manifesta interesse ao suporte nativo ao Linux nos novos MacBooks, sem nenhum tipo de hack. Talvez algum desenvolvedor providencie algo do tipo por meio de virtualização, por exemplo (este seria o caminho menos desafiador), mas essa iniciativa não partirá do próprio Linus: “não tenho tempo para mexer nisso, nem estou disposto a lutar contra empresas que não querem colaborar”, finalizou.

Com informações: The Next Web.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Querer não é poder