Início » Finanças » BC divulga números do Pix: R$ 9,3 bilhões em uma semana

BC divulga números do Pix: R$ 9,3 bilhões em uma semana

Segundo o Banco Central, Pix registrou 12,2 milhões de transações na primeira semana de operação plena

Por

O Banco Central apresentou nesta terça-feira (24) dados da primeira semana de operação plena do Pix. Segundo a autoridade monetária, o sistema de transferências instantâneas registrou 12,2 milhões de transações e movimentou R$ 9,3 bilhões entre 16 e 22 de novembro.

Pix no aplicativo (Imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Pix no aplicativo (Imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

Até domingo (22), o Pix contava com 36,7 milhões de usuários e 83,5 milhões de chaves cadastradas. Do total, são 34,5 milhões de usuários como pessoa física, que registraram 79,8 milhões de chaves. O sistema também registrou cadastros de 2,2 milhões de pessoas jurídicas, que criaram 3,7 milhões de chaves.

Os tipos de chaves mais comuns são o CPF, com 29,6 milhões de cadastros; o número do celular, com 19,5 milhões; e o código aleatório, com 18,7 milhões. O e-mail também foi registrado em 13,8 milhões de chaves e o CNPJ, em 1,8 milhão. Ainda de acordo com o BC, os usuários realizaram quase 4,4 milhões de operações de portabilidade de chaves.

Em sua primeira semana de operação plena, o Pix foi mais usado em 20 de novembro, quando registrou 2,2 milhões de transferências com movimentação total de R$ 2,1 bilhão. A utilização foi menor no fim de semana. No domingo (22), dia com menor movimentação, o sistema teve 1 milhão de transferências com valor total de 307 milhões.

O Banco Central informou ainda que, até o momento, os sistemas permanecem disponíveis 100% do tempo. Das 762 instituições financeiras liberadas pela autoridade monetária, 735 já operam com o Pix. O BC afirma que as outras 27 estão se adaptando porque ainda não cumprem os requisitos técnicos e adianta que novas adesões acontecerão a partir de 1º de dezembro.

Pix pode ser usado para pagar faturas e taxas

Com o início da operação plena, algumas empresas começaram a aceitar o novo sistema como forma de pagamento. É o caso de Claro e TIM, que permitem usar o Pix para pagar faturas via QR Code. O Nubank liberou a cobrança por meio da ferramenta para clientes da Conta PJ e o BC autorizou o uso do sistema para pagar jogos de loteria.

O Serpro, por sua vez, anunciou uma solução para pagar com Pix a Guia de Recolhimento da União (GRU), usada em taxas do governo, como as de emissão de passaporte e de inscrição em vestibular de universidades federais. O sistema de pagamentos do BC realiza transferências em até 10 segundos e está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, incluindo fins de semana e feriados.

Com informações: Poder360.