Início » Aplicativos e Software » Google Meet permite que empresas usem lista de presença em reuniões

Google Meet permite que empresas usem lista de presença em reuniões

A lista de presença do Google Meet toma nota do nome, e-mail e tempo de cada participante em reuniões com até 250 pessoas

André Fogaça Por

O Google divulgou nesta terça-feira (24) que as chamadas de vídeo realizadas em empresas e dentro do Google Meet, poderão contar com lista de presença. A novidade permite até mesmo a criação de relatórios de presença que funcionam tanto em reuniões pequenas e interativas, como em transmissões ao vivo para muitas pessoas.

Google Meet (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Google Meet (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

A marcação de presença já funcionava para usuários com o serviço do Google para educação, mas agora chega para um número grande de clientes corporativos. O recurso permite a criação de dados sobre a transmissão ao vivo, com detalhes para o número de pessoas assistindo em determinado momento.

Google Meet anota quem entrou e quanto tempo ficou

Assim como acontece na ferramenta para educação, o serviço de chamadas de vídeo do gigante das buscas envia um e-mail com o nome, e-mail e tempo de presença de cada participante. Existem dois limites para que o recurso funcione corretamente: a reunião precisa ter entre cinco e 250 convidados.

A ferramenta também cria um relatório de presença a partir da própria janela onde acontece a reunião no Google Meet, ou então no Agenda para deixar claro no convite que a presença será anotada. Um contador no canto da tela exibe a quantidade de pessoas assistindo a live naquele momento. A ferramenta lembra a interface do contador utilizado pelo Instagram nas lives, mas no lado do gigante das buscas ele somente aparece na versão desktop ou web do app.

A lista de presença no Google Meet começa a chegar para clientes corporativos a partir desta semana, mas ele não estará disponível para qualquer plano. Ela poderá ser utilizada nas assinaturas Workspace Essentials, Business Plus, Enterprise Essentials, Enterprise Standard e Enterprise Plus, assim como para o G Suite Enterprise for Education.

Isso significa que assinantes do Google Workspace Business Starter, Business Standard e G Suite Basic, Business, Education e Nonprofits não serão contemplados neste momento – sem previsão para a regra mudar.

Com informações: Google.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando