Início » Aplicativos e Software » e-Título vai impedir cadastro de quem baixar app no dia do 2º turno

e-Título vai impedir cadastro de quem baixar app no dia do 2º turno

TSE afirma que decisão foi tomada para garantir que usuários do e-Título tenham boa experiência no domingo (29)

Victor Hugo SilvaPor

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quer evitar a instabilidade registrada no e-Título durante o primeiro turno das Eleições 2020. Agora, os eleitores que planejam usar o aplicativo para o segundo turno, que acontecerá no domingo (29), deverão realizar o cadastro e habilitar as funcionalidades até as 23h59 de sábado (28).

Como justificar o voto pela internet site do TSE e aplicativo

Aplicativo e-Título (Imagem: Divulgação / TSE)

Segundo o TSE, “a medida visa garantir que o usuário que precisa do serviço no domingo tenha uma melhor experiência”. No dia da votação, o e-Título ainda estará disponível para download e atualização, mas não será possível realizar o cadastro para liberar os recursos. O aplicativo volta ao funcionamento normal na segunda-feira (30).

Em 15 de novembro, dia do primeiro turno das Eleições 2020, muitos eleitores relataram problemas para justificar a ausência pelo e-Título. Segundo o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, as falhas foram causadas por conta do alto número de downloads e cadastros de última hora, que teriam sobrecarregado o sistema.

O TSE afirma que cerca de 16 milhões de eleitores, pouco mais de 10% do eleitorado, se cadastraram no e-Título. No primeiro turno, 2,2 milhões de pessoas justificaram a ausência pelo aplicativo.

e-Título aceita justificativa sem documentos

Quem estará fora do município no segundo turno das Eleições 2020, poderá justificar a ausência no e-Título sem apresentar qualquer documento. Essa opção é válida somente para as justificativas realizadas no domingo (29), das 7h às 17h. Isso porque o aplicativo usa os dados de localização do celular para confirmar a situação.

Para justificar nos dias seguintes à votação, será preciso apresentar um documento que explique a ausência. Esse processo pode ser realizado até 60 dias após cada turno das eleições e até 30 dias após o retorno ao Brasil. Além do e-Título, é possível justificar a ausência pelo sistema Justifica do TSE ou em um cartório eleitoral.

Se você cadastrou a biometria e se a sua foto aparece no e-Título, o título de eleitor em papel pode ser substituído pelo aplicativo. A ferramenta do TSE também serve para se informar sobre o local de votação, consultar a situação na Justiça Eleitoral e emitir a certidão de quitação eleitoral.

Para se cadastrar no e-Título, basta preencher alguns dados pessoais, como nome e data de nascimento, e responder a perguntas sobre seus dados eleitorais. Caso as informações correspondam ao registro no TSE, o acesso aos recursos é liberado. Vale lembrar que, mesmo com o cadastro no app, ainda é possível votar com o título de eleitor em papel.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

É de se esperar que tenha bem menos gente querendo fazer o cadastro nesse segundo turno, já que são bem menos municípios que terão votação e um monte de gente já se cadastrou no primeiro turno.
Por isso também é de se esperar que tenha bem menos gente tentando acessar o aplicativo no domingo de votação, então colocar um limite pro segundo turno só me passa a impressão de que eles simplesmente não confiam na capacidade dos servidores que contrataram ou instalaram.

Sérgio (@trovalds)

Prefiro acreditar no “eles nem sabem direito o que estão fazendo”.