Início » Computador » MacBook Air vs MacBook Pro; o que muda? [Apple M1]

MacBook Air vs MacBook Pro; o que muda? [Apple M1]

Comparativo detalha o que muda entre os primeiros MacBooks com Apple Silicon; descubra qual deles é o melhor para o seu perfil

Ana MarquesPor

A Apple anunciou dois MacBooks com Apple Silicon em novembro de 2020: o MacBook Air e o MacBook Pro de 13” – ambos com chip Apple M1, substituindo os processadores Intel. Mas o que muda entre os computadores? Qual deles é o mais indicado para o seu perfil de uso? Descubra os prós e contras de cada um neste comparativo.

MacBook Air vs MacBook Pro com M1

MacBook Air vs MacBook Pro [Apple M1] (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Preço do MacBook Air e do MacBook Pro com Apple M1

A começar pelos preços, o MacBook Air é a opção menos cara deste comparativo, como já era de se esperar. Ainda assim, ele sai por a partir de R$ 12.999 na loja oficial da Apple (nos Estados Unidos, o preço parte de US$ 999).

Já o MacBook Pro tem preço sugerido de R$ 17.299 (na versão mais básica, com 256 GB). Nos EUA, ele foi lançado por US$ 1.299.

Armazenamento (SSD)MacBook Air (Apple M1)MacBook Pro 13” (Apple M1)
256 GBR$ 12.999R$ 17.299
512 GBR$ 16.099R$ 19.799

Tela, design e construção

Ambos os MacBooks contam com tela de 13,3 polegadas com tecnologia IPS, True Tone e resolução de 2560 x 1600 pixels. No entanto, o MacBook Pro tem 500 nits de brilho, contra 400 nits do Air.

Novo MacBook Pro com chip M1 (Imagem: Divulgação/Apple)

Novo MacBook Pro com chip M1 (Imagem: Divulgação/Apple)

No design, não há novidades. Vemos uma leve vantagem para o MacBook Air por ser mais leve e fino, com seu design em cunha (portanto, melhor para transportar na mochila). As dimensões e peso são:

  • MacBook Air (M1): 304,1 x 212,4 x 16,1 mm (4,1 mm na parte mais fina) / 1,29 Kg
  • MacBook Pro 13” (M1): 304,1 x 212,4 x 15,6 mm / 1,4 Kg

O MacBook Air conta com três opções de cores: prata, cinza-espacial e dourado. Já o MacBook Pro vem apenas em prata ou cinza-espacial.

O Magic Keyboard está presente em ambos os aparelhos. Assim como nos modelos com Intel, a Apple adota o teclado com mecanismo tesoura, e não mais o de borboleta, que rendeu processos por mau funcionamento após acúmulo de poeira.

MacBook Air com chip Apple M1 (Imagem: Divulgação/Apple)

MacBook Air com chip Apple M1 (Imagem: Divulgação/Apple)

O MacBook Pro 13” com M1 também conta com Touch Bar, que oferece alguns atalhos que prometem facilitar o dia a dia (como controle preciso de brilho ou volume). Já o MacBook Air não traz esse recurso extra. Ambos têm Touch ID, para desbloqueio prático e seguro, e autenticação do Apple Pay via impressão digital.

Quanto às portas, os dois modelos trazem duas Thunderbolt 3/USB4 (USB-C) e entrada P2 (3,5 mm) para fones de ouvido. Falando agora sobre conectividade, todos eles são compatíveis com Wi-Fi 6 e Bluetooth 5.0. Algo não muito animado são as câmeras, que continuam modelos sendo HD (720p).

Desempenho

No desempenho as semelhanças ainda são muitas, mas há alguns pontos que podem ser decisivos na sua tomada de decisão.

Ao optar pelo MacBook Air com SSD de 256 GB, você leva para casa uma GPU de 7 núcleos. Já o modelo com SSD de 512 GB tem GPU de 8 núcleos, bem como todos os modelos do MacBook Pro (M1). Para melhor gerenciamento térmico, o MacBook Pro conta com um ventilador, que não está presente no “Air”.

Chip Apple M1 (Imagem: Reprodução/Apple)

Chip Apple M1 (Imagem: Reprodução/Apple)

A Apple permite aumentar o SSD até 2 TB e atualizar a memória RAM dos modelos de 8 GB para 16 GB. Ainda assim, a empresa faz um excelente trabalho em otimização de RAM, e os notebooks prometem alta velocidade mesmo com 8 GB.

Até o momento de publicação deste comparativo, o Tecnoblog não havia feito testes práticos com os novos MacBooks. No entanto, a maioria dos testes benchmarks revela o atingimento de marcas semelhantes entre os modelos (e que superam os antecessores com Intel).

Ainda assim, é o “Pro” que consegue sustentar alto desempenho por mais tempo sem problemas, devido à presença da ventoinha, evitando o estrangulamento térmico.

Configurações de áudio

No quesito áudio, as especificações do MacBook Pro também se destacam por trazerem alto-falantes estéreo com alta faixa dinâmica, além de um conjunto de três microfones com qualidade de estúdio e filtragem espacial direcional.

O MacBook Air também tem alto-falantes estéreo e três microfones com filtragem espacial direcional, mas a Apple não faz referência à alta faixa dinâmica ou à qualidade de estúdio.

Ambos são compatíveis com áudio em Dolby Atmos para melhor ambientação em três dimensões e reprodução sonora mais envolvente.

Bateria do MacBook Air e Pro (M1)

Um dos grandes trunfos do chip M1 com arquitetura ARM é a maior eficiência energética. O menor consumo de bateria permite que os novos MacBooks ofereçam maior autonomia de bateria.

A estimativa para o MacBook Air de até 15 horas de navegação na web, e até 18 horas de reprodução de vídeo. Já o MacBook Pro fornece até 17 horas de navegação e 20 horas de reprodução, de acordo com a Apple.

MacBook Air vs Pro (M1, 2020): qual modelo comprar?

Se você está disposto a pagar o preço alto dos novos MacBooks no Brasil para usufruir do poder de fogo dos chips M1, cabe avaliar as reais necessidades de uso: usuários com exigência intermediária ou alta poderão encontrar uma boa opção no MacBook Air gastando menos do que no MacBook Pro, já que em termos de desempenho, as linhas estão mais próximas.

Novo MacBook Air com Apple Silicon (Imagem: Divulgação/Apple)

Novo MacBook Air com Apple Silicon (Imagem: Divulgação/Apple)

No entanto, para profissionais que precisam de máximo desempenho, especialmente ao lidar com gráficos complexos e outras atividades de alta demanda de processamento, o MacBook Pro é a opção mais indicada, já que conta com sistema de resfriamento ativo e deve fornecer também a melhor performance em bateria.

Cabe reforçar ainda que essa é apenas a primeira  geração dos processadores da Apple para Macs, e há limitações: os novos modelos com chip M1 não suportam placa de vídeo externa e aceitam no máximo 16 GB de RAM (modelos Intel, que continuam à venda, chegam a 32 GB).

Caso a troca de notebook não seja urgente para você, pode ser interessante esperar um pouco antes de comprar um MacBook com Apple Silicon para saber o que mais a empresa pretende apresentar no próximo ano, o que pode envolver também um novo design, ainda que isso possa demorar até o segundo semestre de 2021.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando