Início » Aplicativos e Software » Microsoft 365 vai mudar recurso acusado de violar privacidade

Microsoft 365 vai mudar recurso acusado de violar privacidade

Recurso foi criado para medir adesão ao Microsoft 365, mas também poderia ser usado para acompanhar atividade de usuários

Victor Hugo Silva Por

O Microsoft 365 oferece várias ferramentas para empresas. A plataforma também tem a Pontuação de Produtividade, que informa como está a adesão às ferramentas. O recurso, porém, poderia ser usado para acompanhar o comportamento individual dos funcionários. Após críticas por conta de uma violação de privacidade, a Microsoft anunciou mudanças na funcionalidade.

Pontuação de Privacidade exibia dados de usuários do Microsoft 365 (Imagem: Reprodução/Twitter)

Pontuação de Privacidade exibia dados de usuários do Microsoft 365 (Imagem: Reprodução/Twitter)

Apresentada em outubro, a Pontuação de Produtividade exibe pontuações de 0 a 100 em oito critérios, como comunicação e trabalho em equipe. A Microsoft afirma que ela foi criada para ajudar setores de TI das empresas a acompanharem se a equipe está utilizando os recursos do Microsoft 365. A ideia, portanto, seria ajudar clientes a aproveitarem todo o potencial da plataforma.

No entanto, alguns critérios da ferramenta apresentavam dados atrelados aos nomes dos funcionários. Assim, a empresa poderia ter acesso a relatórios mensais que indicavam em quais dias cada funcionário enviou e-mails, usou o chat com colegas de equipe ou publicou algo na rede social corporativa Yammer, por exemplo. O recurso chegou a ser comparado a uma ferramenta de vigilância.

Em seu anúncio sobre a mudança na Pontuação de Produtividade, a Microsoft afirmou que considera dados fundamentais para ajudar empresas a realizarem mais, mas também acredita que a privacidade é um direito humano. A empresa informou que, por isso, vai remover a identificação de funcionários da ferramenta e oferecer apenas informações relacionadas às empresas como um todo.

“Estamos modificando a interface do usuário para deixar claro que a Pontuação de Privacidade é uma medida de adoção de tecnologia pela organização — e não de comportamento individual do usuário”, afirmou o vice-presidente corporativo para Microsoft 365, Jared Spataro, em comunicado.

A plataforma continuará oferecendo pontuações de 0 a 100 nos critérios de comunicação, reuniões, colaboração de conteúdo, trabalho em equipe, mobilidade, análise de ponto de extremidade, conectividade de rede e integridade de aplicativos do Microsoft 365. Porém, ninguém mais nas empresas poderá usar a ferramenta para acessar dados de um usuário em específico.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando