Início » Finanças » Como saber o rendimento do Tesouro Direto

Como saber o rendimento do Tesouro Direto

Saiba como funciona e como verificar o rendimento do Tesouro Direto, um dos investimentos mais seguros, segundo especialistas

Alvaro Teixeira Por

O Tesouro Direto é um título público de renda fixa emitido pelo governo federal através do Tesouro Nacional, e por isso, considerado um investimento muito seguro, já que é bem difícil que o Estado “quebre”. Se você busca investir nessa opção, entenda como funciona o rendimento do Tesouro Direto.

É possível simular e descobrir quanto rende o Tesouro Direto (Imagem: Firmbee / Pixabay)

É possível simular e descobrir quanto rende o Tesouro Direto (Imagem: Firmbee / Pixabay)

Qual o rendimento do Tesouro Direto?

Não há como definir um número fixo, justamente porque o rendimento do Tesouro Direto varia de acordo com as categorias de investimento (cada uma depende do objetivo para a aplicação). Saiba como consultar quanto rende cada uma.

Prefixados

Os títulos prefixados mantêm a taxa de juros fixa ao longo da aplicação, ou seja, você sabe exatamente quanto vai receber no vencimento do título. O rendimento é calculado pela taxa de rentabilidade anual fixa aplicada no prazo referente ao vencimento escolhido.

Tesouro Selic

A rentabilidade do Tesouro Selic é atrelada à taxa Selic, que define os juros básicos da economia. Logo, nesse formato, seu rendimento varia acompanhando o aumento ou redução da taxa.

Tesouro IPCA+

Nesta modalidade, o rendimento é atrelado à inflação, medida pelo IPCA, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. A taxa anual é constituída por uma parte fixa somada a uma parte variável. Dessa forma, você sempre ganha acima da inflação.

Como ver quanto rende cada título?

A melhor forma de acompanhar o rendimento do Tesouro Direto é pelo próprio site tesourodireto.com.br. Isso porque a rentabilidade anual varia, seja pela inflação ou taxa Selic, além do tempo dedicado à aplicação.

Na página inicial do site, há as três categorias, com o valor do rendimento e o atalho para a calculadora de simulação. Essa fonte de informação é direta e sempre atualizada, tornando-se a melhor forma de acompanhar a variação.

Rendimento do Tesouro Direto (Imagem: Reprodução/Tesouro Direto)

Rendimento do Tesouro Direto (Imagem: Reprodução/Tesouro Direto)

Custos do investimento no Tesouro

Se decidir investir, é importante considerar os custos envolvidos na operação do Tesouro Direto:

  • IOF: cobrado apenas se você fizer um resgate nos primeiros 30 dias de aplicação;
  • Taxa de custódia: Aplicada somente para valores acima de R$ 10.000,00 por CPF. A taxa é de 0,25% cobrada anualmente pela B3, a Bolsa do Brasil, sobre o valor investido;
  • Imposto de Renda: Taxas entre 15% a 22,5% cobrada sobre os rendimentos. Quanto maior o tempo de aplicação, menor a cobrança.

Um motivo para escolher o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um empréstimo que você concede ao governo federal. Os recursos oriundos das aplicações nesta carteira são utilizados em educação, saúde e infraestrutura. Portanto, ao escolher essa modalidade para investir, você ainda pode ajudar a economia e desenvolvimento nacional.

Com informações: Tesouro Direto.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando