Início » Aplicativos e Software » Google Chrome 88 vai trazer mudanças para bloqueadores de anúncios

Google Chrome 88 vai trazer mudanças para bloqueadores de anúncios

Desenvolvedores criticam novas limitações para aplicação de regras no navegador; Google quer aumentar privacidade e segurança

Ana Marques Por

Com o Chrome 88, o Google pretende melhorar a privacidade de seus usuários. Entre as ações previstas, está o controle maior sobre determinadas permissões de extensões do navegador – o que acabou acendendo um alerta para alguns desenvolvedores de bloqueadores de anúncios.

Google Chrome (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

Google Chrome (Imagem: Bruno Gall De Blasi/Tecnoblog)

A nova versão do Chrome, prevista para janeiro de 2021, trará a interface de programação Manifest v3, que reunirá o conjunto de mudanças focadas em segurança. Ela poderá, por exemplo, limitar o número de regras que plugins podem aplicar uma determinada página da web durante seu carregamento.

Essa característica pode afetar diretamente os bloqueadores de anúncios, que utilizam essas regras para verificar identificar elementos do site e descobrir quando ele é proveniente de anunciantes.

Para alguns devs, a novidade poderia impedir que a execução completa de ações necessárias para a filtragem de publicidade em uma página da web. De acordo com criadores, essa limitação poderia ir especialmente contra as preferências dos usuários.

O Google não cedeu por completo. A empresa até aumentou o número de regras permitidas proposto inicialmente, mas argumentou que as restrições são necessárias para evitar o “abuso” de determinados plugins. Por mês, a companhia bloqueia mais de 1.800 uploads de extensões maliciosas.

Em resposta às críticas, o Google também afirmou que tem como um dos objetivos tornar o mais fácil possível para desenvolvedores atingirem seus objetivos com o mínimo possível de acesso aos dados de seus usuários.

Microsoft Edge também irá receber o Manifest v3

Além da enorme fatia de mercado do Chrome (63,5%, segundo o StatCounter), o Microsoft Edge, que é baseado no Chromium, também adotará o Manifest v3. A dona do browser esclareceu que reconhece o valor das extensões de bloqueio de anúncios, mas que acredita que a maioria das preocupações dos desenvolvedores haviam sido resolvidas.

De todo modo, as extensões que utilizam o Manifest v2 ainda funcionarão por pelo menos mais um ano – tempo o suficiente para que o Google resolva eventuais problemas com a sua nova interface de programação.

Com informações: Google, CNET e 9To5Google

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio (@trovalds)

Se ficar ruim pros desenvolvedores de bloqueadores de anúncios, Firefox tá aí pra cobrir a brecha.