Início » Celular » Samsung confirma Galaxy S21 para janeiro e abre pré-venda

Samsung confirma Galaxy S21 para janeiro e abre pré-venda

Samsung Galaxy S21 tem lançamento confirmado pela Samsung para janeiro de 2021 e está em pré-venda na Índia, segundo site

Bruno Gall De BlasiPor

Falta pouco para o lançamento do Samsung Galaxy S21, aparentemente: de acordo com o Android Authority nesta quinta-feira (10), a Samsung confirmou a estreia do seu próximo celular para meados de janeiro de 2021, assim como em rumores anteriores. A linha que irá suceder o Galaxy S20 já se encontra em pré-venda na Índia.

Possível Samsung Galaxy S21 (ou Samsung Galaxy S30) (Imagem: Reprodução/Ice Universe)

Possível Samsung Galaxy S21 (ou Samsung Galaxy S30) (Imagem: Reprodução/Ice Universe)

Segundo o site especializado, o Samsung Galaxy S21 está com o lançamento global marcado para 14 de janeiro de 2021, enquanto o início das vendas no país asiático está previsto para acontecer no dia 29 do mesmo mês. As informações foram confirmadas por executivos de uma loja da Samsung na Índia.

O celular chegará ao país asiático com o processador Exynos 2100, ainda de acordo com o site. O conjunto fotográfico do S21 Ultra tende a ser quádruplo, com um sensor de 108 megapixels e outros dois de 10 megapixels, sendo um deles com zoom de 10x, e foco automático a laser. As especificações do quarto sensor não foram reveladas.

A Samsung ainda iniciou a pré-venda dos celulares na Índia mediante a um pagamento adiantado de 2.000 rúpias (cerca de R$ 140 em conversão direta). Os modelos dos celulares, no entanto, serão escolhidos pelos consumidores somente após o anúncio oficial. Confira, a seguir, as cores que estarão disponíveis na linha Galaxy S21:

  • S21: branco, cinza, rosa e roxo;
  • S21+: prata, preto, rosa e roxo;
  • S21 Ultra: prata e preto.

Ainda não há informações sobre os preços dos celulares.

Possíveis S21, S21+ e S21 Ultra (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)

Possíveis S21, S21+ e S21 Ultra (Imagem: Reprodução/LetsGoDigital)

O que esperar do Samsung Galaxy S21?

Três celulares da Samsung são aguardados para suceder o Galaxy S20. A expectativa é que o Samsung Galaxy S21, S21+ e S21 Ultra tenham ficha técnica avançada com processador Qualcomm Snapdragon 888 em regiões como os Estados Unidos, segundo o certificado da FCC, e Samsung Exynos 2100 nos demais países.

Mudanças no visual são aguardadas, como a adoção da tela plana e traseira de plástico no S21 e no S21+. As bordas curvas devem ficar para o S21 Ultra, assim como o suporte à S Pen, a caneta do Galaxy Note e Galaxy Tab S. A base para abrigar o conjunto fotográfico também deve ser alterada.

O S21 e o S21 Ultra tendem a manter a bateria de seus antecessores, de 4.000 mAh e 5.000 mAh, respectivamente, enquanto o S21+ deve subir de 4.500 mAh para 4.800 mAh. Nenhum celular do trio deve trazer carregador e fones de ouvido na caixa, conforme revelado com exclusividade pelo Tecnoblog nesta segunda-feira (7).

Os celulares foram homologado pela Anatel, no Brasil, no começo da semana.

Com informações: Android Authority e SamMobile

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Douglas Furtado Gonçalves (@DouglasFurtado)

Espero que não seja verdadeira a ideia de colocar uma traseira em plástico nas versões não-ultra. É um aparelho muito caro, que não são Fan ou Lite edition, para ter essa queda de qualidade da construção.

João Almeida (@Joao_Almeida)

Plástico em celulares top de linha

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Se duvidar até o ultra vai ser de plástico.

Victor (@vsoco)

E lá vamos nós de Exynos de novo.

Nada contra o chip, na verdade – meu celular usa Exyos e funciona perfeitamente bem, mas é um intermediário lançado assim no mundo inteiro. O triste foi ver a diferença de performance no S20.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Nada contra o Exynos, até tenho amigos que são.

Gabriel Lode (@Gabriel_Lode)

Traseira em plástico, Exynos que frita, e… como sempre (todo ano) zombou da Apple e a copiou na 1º oportunidade, sem carregador e fones na caixa, logo essas empresas cobrarão mensalidade para usar o sistema operacional, ou venderão os aparelhos para ser montados, peças por peças e no final custará 20.000,00 !

@Rogerio.Neves

O Exynos do S10+ consome muita bateria até com a tela desligada. Espero que esse novo seja bem melhor com estão suspeitando. Agora com toda essa retirada de “extras” que antes eram quase obrigatórios (fones de ouvido, carregador), já fico na expectativa de começarem a entregar topo de linha dentro de um sacolé.

gabrielcarlos (@gabrielcarlos)

Não tenho muito parâmetro de comparação porque o último celular com chip Qualcomm que usei tinha o Snapdragon S4 8960 (aquecedor portátil), mas os meus últimos celulares com Exynos tinham essa característica de gastar bateria em standby e até mesmo com Wi-Fi e rede móvel desligados. Às vezes ele gasta 10% em umas oito horas, enquanto eu durmo.
Num dispositivo portátil que funciona a bateria, eficiência energética é essencial. A Samsung tem que resolver isso.