Início » Celular » Apple terá iPhones com modem próprio para substituir Qualcomm

Apple terá iPhones com modem próprio para substituir Qualcomm

A Apple já tem vários chips próprios; um modem 4G / 5G específico para o iPhone pode ser o próximo

Emerson AlecrimPor

A Apple equipa a linha iPhone com processadores próprios. Mas modems para 4G e 5G ainda são fornecidos por terceiros. Não por muito tempo: a companhia já vem trabalhando em um modem próprio para substituir os que hoje são entregues pela Qualcomm.

iPhone 12 Mini (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

iPhone 12 Mini (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)

É o que informa a Bloomberg. O veículo revela que Johny Srouji, vice-presidente de tecnologias para hardware da Apple, se reuniu recentemente com alguns funcionários da companhia para anunciar os planos para um modem próprio.

Neste ano, demos início ao desenvolvimento do nosso primeiro modem interno para celular que nos deixará aptos para outra importante transição estratégica.

Johny Srouji

Esse não é um movimento surpreendente. Em 2019, a Apple comprou a divisão de modems da intel por US$ 1 bilhão. Era só questão de tempo para a companhia usufruir desse investimento.

O próprio Srouji disse na reunião que a aquisição da divisão de modems da Intel ajudou a Apple a montar uma equipe de engenheiros de software e hardware para o desenvolvimento do projeto. É provável que essa equipe também conte com ex-funcionários da Qualcomm. A Apple contratou vários deles nos últimos anos.

Não está claro quando o suposto modem estreará nos iPhones. A Apple tem um contrato de licenciamento de patentes com a Qualcomm fechado em 2019 e com validade de seis anos que pode influenciar na disponibilização do chip.

Seja como for, a Qualcomm já sentiu o impacto: as suas ações caíram 6,3% logo após o assunto ter vindo à tona. Estima-se que, hoje, 11% da receita da companhia vem do seu acordo com a Apple.

Além de diminuir custos, um modem próprio pode ajudar a Apple a otimizar ainda mais o desempenho de seus dispositivos no que diz respeito a redes móveis.

Vale lembrar que, além de processadores como o A14 Bionic e o novíssimo M1 (Apple Silicon), a companhia tem chips como U1 (para localização e comunicação no iPhone) e H1 (para performance dos fones AirPods e Beats).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eita (@mandatario)

To vendo que com o tempo apple vai tomar um processo por estar cada vez mais fechada e monopolista!

AT&T dos anos 2020

Renato Garcia (@Renato)

Ser processada por querer desenvolver componentes próprios, ao invés de comprar de terceiros?

Mickey Sigrist (@Mickey)

Qual é o problema em investir para desenvolver seu próprio hardware? A Apple não tem obrigação de comprar de terceiros se ela não quiser. E com relação ao monopólio, quem não quiser pode ir de Samsung, Xiaomi, Lg, Asus etc.

Mickey Sigrist (@Mickey)

O próximo passo será lançar o telefone sem o modem, porque os usuários já tem um em casa. Quem quiser um novo terá que comprar a parte;

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

A fatia dela do mercado não é tão grande a ponto disso acontecer.

Eita (@mandatario)

Ela não é a maior em aparelhos, mas detêm os maiores lucros, 80% do mercado!
Pra mim quem 80% dos lucros é a maior.

Mas você esta certo!

Matheus Moreno (@Matheusandyou)

Não existe monopolio para você mesmo. Isso se chama estratégia de longo prazo. Com o dinheiro da Apple, não esperava menos que isso.

Matheus Moreno (@Matheusandyou)

Uma dúvida: a Apple é ou está próxima de se tornar a maior empresa de chips do mundo? São muitos chips em vários segmentos, conforme mencionado na matéria.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

A Apple vem gradativamente se tornando auto suficiente em componentes críticos. Esse é o tipo de concorrência que o mercado precisa.

A Apple desenvolver produtos melhores para ela, motiva empresas como a Qualcomm a oferecer soluções melhores, e a manter-se fora da zona de conforto. Só olhar o que aconteceu com a Intel, durante anos reinou sozinha, sem concorrência a altura e deu no que deu.

Assim como a Apple precisa da concorrência do Android, para se posicionar no mercado como uma alternativa.