Início » Computador » Apple lança MacBook Pro de R$ 17 mil com chip M1 no Brasil

Apple lança MacBook Pro de R$ 17 mil com chip M1 no Brasil

MacBook Pro e Mac Mini com Apple Silicon (ARM) chegam ao Brasil com preços a partir de R$ 17.299 e R$ 8.699, respectivamente

Bruno Gall De BlasiPor

A Apple estreou o MacBook Pro e Mac Mini com Apple Silicon no Brasil nesta sexta-feira (11), junto com o MacBook Air. Em comum, os computadores possuem processador Apple M1, até 16 GB de RAM, SSD entre 256 GB e 2 TB e macOS Big Sur instalado de fábrica. O preço sugerido da dupla começa em R$ 8.699 e R$ 17.299.

Novo MacBook Pro com Apple Silicon (Imagem: Divulgação/Apple)

Novo MacBook Pro com Apple Silicon (Imagem: Divulgação/Apple)

Tanto o MacBook Pro quanto o Mac Mini já estão à venda no Brasil, mas as entregas estão previstas para serem realizadas somente a partir de 23 de dezembro para o Rio de Janeiro. Além disso, a Apple oferece 10% de desconto em pagamentos à vista em sua loja virtual. No cartão, o parcelamento vai até doze vezes.

O Apple M1, com arquitetura ARM, é o ponto em comum entre os computadores estreados em 10 de novembro. Com processador de oito núcleos, diferentemente do MacBook Air com Apple Silicon, ambos trazem chip gráfico (GPU) de oito núcleos e não possuem opções com menos núcleos.

MacBook Pro com Apple M1 na Apple Store do Brasil (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

MacBook Pro com Apple M1 na Apple Store do Brasil (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

MacBook Pro com Apple M1 custa até R$ 29,8 mil

Assim como o MacBook Air, o MacBook Pro com Apple M1 não traz muitas diferenças na carcaça, mantendo até mesmo as cores cinza-espacial e prateado. A tela de 13,3 polegadas também continua, assim como a Touch Bar. A ventoinha, porém, é uma das principais diferenças entre os modelos, assim como o Neural Engine de 16 núcleos.

A bateria promete uma duração de até 20 horas. Ao levar a opção de entrada para casa, o consumidor conta com 8 GB de RAM e 256 GB de SSD por R$ 17.299. Mas o investimento pode chegar a R$ 29.799 caso inclua memória RAM de 16 GB e armazenamento de 2 TB, sem os softwares Final Cut Pro e Logic Pro.

Novo Mac Mini com chip M1 (imagem: divulgação/Apple)

Novo Mac Mini com chip M1 (imagem: divulgação/Apple)

Mac Mini com Apple M1 começa em R$ 8.699

O Mac Mini manteve, também, a estética anterior, mas está disponível em somente uma cor: prateado. Assim como o notebook, a edição de entrada oferece 8 GB de RAM e 256 GB de SSD por R$ 8.699. A opção turbinada vai a R$ 21.199 com 16 GB de RAM e 2 TB de espaço, além de Neural Engine de 16 núcleos, e sem os softwares para edição.

Em relação à conectividade, o Bluetooth 5.0 e o Wi-Fi 6 (802.11ax) marcam presença, além de uma entrada Gigabit. O consumidor ainda leva para casa duas portas USB-C (Thunderbolt e USB 4), duas USB-A e entradas HDMI 4.0 e para fones de ouvido. O fio da tomada acompanha o computador, na caixa (ufa!).

A Apple ainda vende opções dos computadores com processador Intel Core i5. Os preços começam em R$ 13.699, para o Mac Mini, e R$ 23.899, para o MacBook Pro de 13 polegadas. Não há versão do MacBook Pro de 16 polegadas com Apple Silicon.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

FelipeCG (@FelipeCG)

Tem que estar muito bêbado pra comprar um computador de 17 mil com apenas 8GB de RAM.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

O uso de RAM do Mac com M1 e intel são completamente diferentes. 8GB numericamente é pouco, mas para grande maioria será suficiente. O gerenciamento que o sistema faz dessa RAM é comparável ao que vemos do iOS e Android.

Quanto ao preço, cada um sabe a carteira que tem.

Eu (@Keaton)

Caraca… 17 mil reais… se fosse à uns 3 anos atras, dava para dizer que dava pra comprar um carro popular. hahaha

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Lá fora o Mac Mini teve redução de preço. E agora MacBooks de entrada ganharam desempenho equivalentes a MacBooks que custavam 2500 dólares. Mesmo mantendo o preço de entrada, valem muito a pena (lá fora) pelo boost em desempenho.

A Apple não faz produtos pensando no Brasil e na desvalorização da nossa moeda, ela está nem aí pra isso. Se bem que nem a nossa classe política está também…