Início » Aplicativos e Software » Apple libera taxa reduzida na App Store como resposta à Epic Games

Apple libera taxa reduzida na App Store como resposta à Epic Games

Programa de menor comissão da Apple deveria começar apenas em janeiro de 2021, mas desenvolvedores notaram em dezembro

André FogaçaPor

A Apple começou a aplicar seu programa de taxa reduzida para alguns desenvolvedores que distribuem seus apps pela App Store, a App Store Small Business Program. A iniciativa, anunciada na segunda quinzena de novembro, permite que algumas transações que acontecem dentro da plataforma da empresa paguem um pedágio com valor 50% menor.

App Store no iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

App Store no iPhone (Imagem: André Fogaça/Tecnoblog)

O App Store Small Business Program é uma resposta para a briga sobre a taxa cobrada para todas as transações que passam pela loja da Apple, dentro de um dispositivo móvel ou até mesmo no macOS. Todo desenvolvedor precisa deixar 30% do valor com a marca da maçã, em uma espécie de pedágio que inclui os serviços prestados do outro lado.

O App Store Small Business Program chegou como resposta da Apple para a briga de algumas empresas contra este valor, principalmente Spotify, Netflix e a cereja do bolo em forma de Fortnite, chamada de Epic Games. O programa faz com que os 30% sejam convertidos para 15% a partir de primeiro de janeiro do ano que vem. Mas, já agora em dezembro, alguns desenvolvedores receberam o desconto.

É o caso de David Hodge, rapaz criador de um aplicativo desenhado para proprietários de veículos elétricos da Tesla, chamado de Nikola. Hodge publicou uma imagem de sua página dentro da App Store, onde ficam os relatórios de rendimentos e nela é possível ver uma mudança na quantia repassada pela Apple.

O desenvolvedor afirma que assinantes de um plano mensal que custa US$ 9,99, resultavam em US$ 7 a cada 30 dias para seu bolso. A partir do dia 23 de dezembro deste ano, o valor subiu para US$ 8,50 – quantia que encaixa quase perfeitamente na comissão de 15%, não mais 30%.

Jacob Gorban, outro desenvolvedor para a plataforma de dispositivos da maçã, compartilhou a mesma redução, mas apontando o dia seguinte de Hodge. A imagem mostra que os US$ 50 pagos por usuários no dia 24 de dezembro resultaram em US$ 42,50, também encaixando nos 15% da nova taxa.

Programa da Apple não afeta todos

É muito bom ver um movimento da Apple na direção de reduzir sua margem de comissão, deixando mais dinheiro na mão dos desenvolvedores e sem necessariamente significar aumento nos custos para os usuários. Por outro lado, nem todos poderão entrar no App Store Small Business Program.

Para fazer parte desta iniciativa, o desenvolvedor precisa ter faturamento de até US$ 1 milhão na App Store em 2020, valor já considerando a quantia paga como comissão pela empresa. A redução não tem prazo para acabar, mas pode ser removida se o valor arrecadado com as transações superar o teto do programa em 2021.

Para justificar o valor da comissão, a Apple emitiu um comunicado com os benefícios que os desenvolvedores podem ter neste pedágio, como acesso a software especializado, mais de 250 mil APIs criados pela empresa da maçã e uma interface de pagamento segura.

Spotify e Epic Games, grandes o suficiente para não participar deste programa, reclamaram após o anúncio. O CEO da Epic, Tim Sweeney, diz que o movimento pode dividir os desenvolvedores e preservar o monopólio da Apple neste assunto. Já a plataforma de streaming continua acreditando que a marca da maçã utiliza práticas anticompetitivas, já que seu concorrente, o Apple Music, não paga os 30%.

Com informações: MacRumors.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio (@trovalds)

(…)já que seu concorrente, o Apple Music, não paga os 30%.

Indo por essa lógica, o YT Premium e o YT Music também não pagam os 30% pro Google. Já tá chato essa pataquada da Epic querendo encher o saco por causa de comissão. Noutro tópico sobre esse assunto um usuário relatou que a Epic chegou a faturar algo em torno de US$ 800 milhões antes de começar com esse imbróglio. Isso só na loja da Apple. Sem contar o faturamento nas demais plataformas. MAS preferiram caçar briga, ficaram de fora de ambas lojas e viram o faturamento despencar e os influenciadores migrarem pra outros games no decorrer do ano.

Se eu fosse a Epic eu recuaria disso tudo e voltaria pras lojas sem ficar de frescura. Porque pra mim receber 70% de algo (ou 85% agora que a Apple criou essa política nova) é melhor do que 100% de nada.

Eu (@Keaton)

Olha, a Epic não foi benificiada com isso… mas olha o tanto de pessoa que foi benificiada. Sério… foi lindo.

Ainda não acho que seja o ideal… Se a empresa faturar 1.176.470 dólares no ano, ela receberá 1m. Porém se ela faturar 1.176.471, ela receberá “apenas” 823.530… O que é uma quantia considerável para se “perder”… deveriam ter vários tiers. 15%, 17.5%, 20%, 22.5%, 25%, 27.5% e 30%… assim o impacto por passar o limite teria um baque menor para as empresas.
(Edit: acho que eu viajei nos valores… xo recalcular)

A EPIC faturou mais que 1m pelo que lembro, então pra ela não mudou absolutamente nada.
Mas no caso, acredito que não seja só pelo dinheiro que eles estejam nessa jornada… hahaha (mas que eles já conseguiram algumas mudanças, isso não dá pra negar…)

Sérgio (@trovalds)

Que foi melhor pros pequenos desenvolvedores, isso é inegável. Mas ainda assim eles não escapam de pagar os US$ 99/ano pra poder ter direito de publicação nas lojas. E essa taxa pode variar de acordo com o faturamento e/ou tamanho da equipe.

E no programa tem uma pegadinha: se você faturar mais de US$ 1 milhão, automaticamente a taxa vai pros 30% a partir do momento que a Apple constatar isso. E você vai ficar pagando 30% por, no mínimo, 12 meses.

Exemplo: você entra no programa e em 2021 está pagando 15% de taxa. Digamos que no final do primeiro semestre você atinja o faturamento de US$ 1 milhão com seus softwares. Já vai pagar 30% imediatamente. E entra 2022 pagando os mesmos 30%. SE você deixar de faturar até US$ 1 milhão em 2022, aí você pode voltar a pleitear a taxa de 15% pra 2023. Ou seja, nessa conta você pagou 30% por 18 meses.

No final das contas, a Apple não vai perder de um todo. Se entrar um aplicativo que “estoure” de vender e o faturamento for pras alturas, vai ser 30% sem choro.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Ignorando os valores de exemplo, poderiam cobrar 30% só do que passar do teto, e só cobrar 30% de tudo quando passasse do dobro do teto, assim é simples a cobrança e tem um escalonamento.

Eu (@Keaton)

Pois é, esse seria ainda melhor. Não tinha pensado nessa possibilidade. Ela é mais simples e funciona melhor (até certo ponto) que a minha solução. hahaha (Mas no caso da EPIC, ainda não serviria muito hahaha)

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Mas que a Apple não vai dar arrego na taxa para os gigantes isso já era esperado, ela só viu que é melhor dar arrego pros pequenos pra manter o fluxo continuo de novos desenvolvedores e softwares.

Eu (@Keaton)

Yup. That’s Apple for you. lol