Início » Telecomunicações » Sky cogita oferecer IPTV para clientes de outras operadoras

Sky cogita oferecer IPTV para clientes de outras operadoras

Sky Play pode ser comercializado por pequenos provedores; operadora homologa equipamento compatível com IPTV

Lucas BragaPor

A Sky quer ampliar sua atuação no mercado de TV paga, e mantém duas estratégias em vista: a empresa analisa uma oferta pelo braço de TV por assinatura via satélite (DTH) da Oi e quer firmar parcerias com pequenos provedores para venda de IPTV através do app Sky Play. A operadora também homologou um novo equipamento na Anatel compatível com o protocolo de TV pela internet.

Sky Play tem canais ao vivo e pode ser vendido para usuários de outras operadoras (Imagem: Reprodução/Site Sky)

Sky Play tem canais ao vivo e pode ser vendido para usuários de outras operadoras (Imagem: Reprodução/Site Sky)

De acordo com a Anatel, a Sky tinha 4,61 milhões de assinantes em outubro de 2020, o que posiciona a empresa como vice-líder em TV paga com 30,7% do mercado, atrás apenas da Claro, que concentra 47,3% dos contratos.

Em um ano a Sky perdeu cerca de 140 mil assinantes, o que é pouco considerando que o setor desconectou 1 milhão de contratos durante o período. Caso a Oi TV seja incorporada, a companhia irá absorver 1,57 milhão de novos clientes de TV DTH.

Sky Play pode ser vendido por pequenos provedores

Ao Valor, a Sky comemora 2 milhões de usuários no Sky Play, plataforma que oferece streaming sob demanda e canais lineares. Eles vêm reforçando o catálogo do produto, que passou a contar com nove títulos exclusivos. Atualmente o serviço é restrito aos assinantes da TV paga tradicional da Sky, sem possibilidade de contratação avulsa.

A operadora ainda vê potencial na TV paga via satélite em mais de 2 mil municípios brasileiros, especialmente nos locais remotos onde não há conexão com a internet. No entanto, o CEO da Sky, Estanislau Bassols, enxerga que as outras operadoras ficarão focadas em expansão de fibra em 5G, o que abre espaço para a empresa atender provedores regionais com a comercialização do Sky Play.

Para os grandes centros urbanos a aposta é no DirecTV Go, que pertence ao mesmo conglomerado da Sky. Bassols, que também está à frente do serviço de IPTV, afirma que o aplicativo é uma opção à perda de clientes da TV paga tradicional.

Sky homologa decodificador com suporte a IPTV

Enquanto isso, a Sky homologou um novo decodificador para TV paga. A princípio o produto não chama atenção, mas o certificado de conformidade técnica aponta que o equipamento é capaz de decodificar sinais via satélite e IPTV.

SKR02 é o novo decodificador da Sky com Wi-Fi e Bluetooth (Imagem: Reprodução/Anatel)

SKR02 é o novo decodificador da Sky com Wi-Fi e Bluetooth (Imagem: Reprodução/Anatel)

O modelo em questão é o SKR02, produzido pela Technicolor. O equipamento tem duas conexões para antena de satélite, além de uma porta Ethernet, saída HDMI e slot para cartão de acesso (smart card). Ele usa o controle remoto Bluetooth Pali M4, que foi homologado em novembro com botões para Google Assistente e Netflix.

Equipamento serve para TV por satélite ou IPTV (Imagem: Reprodução/Anatel)

Equipamento serve para TV por satélite ou IPTV (Imagem: Reprodução/Anatel)

O decodificador é capaz de se conectar à internet via cabo de rede ou Wi-Fi no padrão 802.11ac, o que garante a conectividade para uso de IPTV e streaming de conteúdo. No entanto, o produto não parece ser destinado a não-assinantes da TV via satélite da Sky: além da entrada para antena parabólica, o manual do produto diz que a instalação do seu receptor deve ser realizada por um profissional.

Colaborou: Everton Favretto. Com informações: Minha Operadora

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Se trouxerem um preço interessante estilo directTV go, e fecharem boas parcerias com os provedores regionais pra garantir um bom suporte e boa conexão com o iptv esse serviço tem potencial, especialmente para os mais velhos que não se habituaram ainda aos aplicativos de streaming.

Diego M. Viegas (@Diego_Viegas)

Nunca fui assinante da Sky, mas conheço bem a fama dessa operadora. Apesar de não estar contando muito com o quesito qualidade, gosto da ideia de saber que teremos mais um player para IPTV legalizada no Brasil.

Estou usando Directv Go há quase 1 mês e estou curtindo, no geral. Mas sinto que que o serviço peca em algumas coisas e poderia vir a melhorar caso houvesse mais concorrência nesse segmento. Apesar de que seria bem estranho ver dois serviços de empresas da AT&T competindo entre si.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

No segmento de comida e produtos de limpeza é bem comum a mesma dona ter diversas marcas, não acho que seria ruim eles lançarem 2 marcas com focos diferentes, uma com parceria aos provedores regionais e outra para contratação direta pelo cliente.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Vem aqui em casa e ensina a minha vó como se usa um aplicativo na smarttv e o que fazer quando ele der erro.

Diego M. Viegas (@Diego_Viegas)

Também penso no fato de que atrelar o serviço a um equipamento desses é uma forma de fidelizar o cliente. Como aquilo que a Claro fez com o TV Box deles, cobrando 250 reais pela adesão para quem não é assinante. Quem vai ser louco de contratar um serviço para cancelar no mês seguinte depois de já ter investido os R$ 250? Apesar de que esse IPTV da Sky tá com cara de que vai ser algo híbrido, onde o usuário poderá escolher se pega ou não esse aparelho.

Sou a favor de que esses equipamentos sejam fornecidos como opção ao assinante. Como o colega acima já citou, temos que levar em conta a questão de que esses aplicativos de IPTV geralmente são um inferno para o pessoal de mais idade. Mudar de canal tem que ser algo simples, senão vai acabar afugentando boa parte dos usuários.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Concordo que a melhor saída é oferecer as 2 opções aos clientes. especialmente se forem inteligentes na fidelização do cliente, como por exemplo cobrar o aparelho e depois de 1 ano dar o valor do aparelho em desconto na assinatura.

² (@centauro)

Fora que tem a questão de compatibilidade/disponibilidade do app ems TVs específicas.

Me surpreende ver o tanto de gente nos comentários aqui reclamando que o app do serviço X não está disponível na TV Y e por isso não assina o serviço.