Início » Aplicativos e Software » Google testa exibir vídeos de TikTok e Instagram na busca

Google testa exibir vídeos de TikTok e Instagram na busca

Vídeos de TikTok e Instagram começaram a ser destacados em algumas buscas no Google pelo iPhone

Victor Hugo SilvaPor

O Google começou a testar uma mudança nas buscas em dispositivos móveis. Agora, além dos resultados convencionais, a plataforma está destacando vídeos publicados no Instagram e no TikTok. A nova seção já aparece em algumas pesquisas para um grupo de usuários no iPhone.

Vídeos de TikTok e Instagram no Google (Imagem: Reprodução/Twitter)

Vídeos de TikTok e Instagram no Google (Imagem: Reprodução/Twitter)

Os relatos apontam que a pesquisa por “packers” levam não só às informações de partidas e atletas do time de futebol americano Green Bay Packers, mas também a vídeos que estão disponíveis nas redes sociais da franquia. De acordo com o Search Engine Roundtable, os vídeos do perfil no TikTok são mais comuns, mas a pesquisa também mostra alguns compartilhados no Instagram.

A seção de vídeos curtos na pesquisa é testada ao menos desde agosto com plataformas como Trell, rival do TikTok na Índia, e Tangie, criado na Area 120, a incubadora do Google. Agora, o buscador amplia o recurso para redes sociais conhecidas em todo o mundo em uma etapa inicial de testes.

Segundo o TechCrunch, o Google afirma que o recurso está em uma fase piloto para alguns dispositivos móveis e, por isso, está aparecendo somente nas pesquisas por alguns termos selecionados. Ainda de acordo com a empresa, os vídeos curtos podem ser encontrados tanto no aplicativo, quanto na versão web do buscador.

Google quer manter usuários na busca

O recurso reforça o interesse do Google em manter usuários nos seus serviços pelo maior tempo possível. Com os vídeos curtos na pesquisa, não é preciso rolar o feed do TikTok ou do Instagram para achar algo interessante para assistir. Porém, ao escolher um deles, o buscador leva para uma versão web das plataformas, mesmo que o app esteja instalado no celular.

A experiência de assistir aos vídeos no navegador não é a melhor, mas facilita o retorno ao Google. Ainda não está claro se o formato será mantido ou se a empresa passará a levar os usuários para o aplicativo de cada rede social à medida em que o recurso for liberado em mais dispositivos.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando