Início » Aplicativos e Software » Xiaomi Mi A3 recebe Android 11 com bug que inutiliza celular

Xiaomi Mi A3 recebe Android 11 com bug que inutiliza celular

O Xiaomi Mi A3 já sofreu com problemas em atualização do Android no passado, quando perdeu a capacidade de ser dual chip

André FogaçaPor

A Xiaomi começou a atualizar o Mi A3 com um pacote que leva o Android 11 para o dispositivo, notícia que seria ótima em pleno clima de fim de ano se não fosse um bug encontrado por alguns usuários. A falha é grave, já que o smartphone chega a ficar inutilizado após o fim de todo processo do update.

Xiaomi Mi A3 (Imagem: divulgação/Xiaomi)

Xiaomi Mi A3 (Imagem: divulgação/Xiaomi)

Ter um smartphone que recebe o Android mais recente dentro do mesmo ano de lançamento desta versão é privilégio para poucos. Um destes smartphones é o Xiaomi Mi A3, celular intermediário da fabricante chinesa que oferece tela Super AMOLED, três câmeras na traseira, corpo em cor degradê, leitor de impressões digitais na tela e o Android One como sistema operacional.

Ele foi lançado de forma oficial no Brasil no segundo semestre de 2019 e nasceu com o Android 9, mas foi prontamente atualizado para a versão 10 do sistema operacional móvel do Google e agora, beirando o réveillon, ele começou a receber a atualização que leva o Android 11 para o aparelho.

Seria um presente generoso de final de ano, não fossem os relatos de um bug justamente nesta atualização. Os usuários afetados relatam que o smartphone baixa 1,4 GB do update, instala o pacote e então é reiniciado, para depois não ligar mais. Como se não fosse o bastante, o celular também não reconhece o carregamento da bateria. Está morto o menino Xiaomi Mi A3.

A fabricante ainda não publicou nenhum posicionamento e a atualização parece continuar disponível dentro dos ajustes do sistema.

Xiaomi Mi A3 já sofreu mal semelhante no passado

O Mi A3 não tem um histórico muito positivo quando o assunto é atualização de sistema operacional. Em julho deste ano, a Xiaomi liberou um update que resultou em diversas falhas no aparelho ao redor do mundo.

Alguns usuários comentaram que o idioma do smartphone foi alterado para o espanhol após o update, exibindo até mesmo o logotipo de uma operadora mexicana durante a reinicialização. Após a instalação terminada, aplicativos desta mesma operadora apareceram dentro da gaveta de apps do Android.

A lista de problemas tem a cereja do bolo na desativação da função que reconhece dois SIM cards, com a atualização desligando um dos chips inseridos no Mi A3. A causa de tantos transtornos foi a liberação de um update focado em uma região do México, como se fosse global e que chegou aos donos do aparelho em outros países.

Tudo foi prontamente resolvido algum tempo depois, mas não é bacana notar que o mesmo smartphone está agora sofrendo com mais um bug. Como desta vez a falha é muito pior, o importante é não atualizar o Xiaomi Mi A3 por enquanto e, como bem recomendou Emerson Alecrim: benzer o celular.

Com informações: XDA-Developers.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

🤷‍♀️ (@xavier)

Xiaomi Mi A3 já sofreu mal semelhante no passado

Toda a linha A da Xiaomi já sofreu esse tipo de problema.
Na atualização de segurança de Outubro meu Mi A2, o sistema pediu pra fazer reset total, e no XDA teve vários outros usuários afetados pelo mesmo problema.
O A1 sempre passou pelos mesmos problemas, apenas não tão sério.

Eu adoro o Android puro, mas não dá mais pra ficar assim, a próxima troca de aparelho ou será um Pixel, ou me renderei à algum Android personalizado.

Armando Avara (@Armando)

Obrigado Tecnoblog salvou a minha vida ! Realmente é um problema crônico os celulares estão dando hard brick sem dó, um aviso aos donos de mi a3 : desativem “atualizações automáticas do sistema” em "opções de desenvolvedor " pra não ter dor de cabeça .

Que papelão dona xiaomi !

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Não existe Android puro. Existe Android Stock.

O pixel não é Android Stock, é apenas um Android da Google.

🤷‍♀️ (@xavier)

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Deveriam lançar um recall. Porque são sucessivas atualizações que vem prejudicando esse aparelho.

🤷‍♀️ (@xavier)

Pessoal no XDA já está falando de “morte” na placa mãe.
Se realmente for isso, a Xiaomi se superou!

Alex (@wuhkuh)

Comigo aconteceu também, mas porque eu uso GCam, a liberação da API2 bugava a atualização, por isso o hard reset

Alex (@wuhkuh)

Certeza que a Xiaomi matou a linha A por causa do A3, nunca vi um celular pra bugar tanto, conseguiu superar o A2 Lite

🤷‍♀️ (@xavier)

Sim, esta é uma característica em comum (mesmo sem root, apenas a modificação do build.prop), porém vi relatos de usuários com a mesma “configuração” e que a atualização passou sem problemas. Outros não precisaram fazer o hard reset, apenas retiraram o SIM-card (!!!) e reiniciaram após a mensagem de erro no boot.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

“Meu nome é Xiaomi e eu odeio Android puro”

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Também desconfio disso. De todas as fabricantes que lançaram modelos com Android One, essa linha A da Xiaomi é a única que apresenta falhas recorrentes com as atualizações de sistema, toda versão nova é um bug novo, parece até proposital…

Rafael Moreira (@Rafael_Moreira)

Xiaomi é uma péssima parceira do programa Android One. Demora para disponibilizar a versão mais nova do sistema, e quando disponibiliza a atualização é sempre um problema.

Rafael Moreira (@Rafael_Moreira)

A3 foi uma péssima atualização, a começar pela tela que é inferior do A2 Lite. A única queixa que tenho do A2 Lite é a demora do carregamento da bateria após atualizar para o Android 10. De resto está redondo. Pelo visto não irá receber o Android 11.

Franco Luiz (@Franco_Luiz1)

Entao pelo que vi na gringa , esse problema é mais serio do que parece ele inutiliza uma peça na placa mae , dificilmente tera soluçao via software

ochateador (@ochateador)

O celular deve ser barato porque não tem controle de qualidade.
Aí ocorre essas presepadas…

Exibir mais comentários