Início » Internet » Disney+ vai ganhar canal Star com séries exclusivas fora dos EUA

Disney+ vai ganhar canal Star com séries exclusivas fora dos EUA

Empresa revelou algumas das produções que serão levadas à aba do Star; no Brasil, títulos estarão no serviço de streaming Star+

Victor Hugo SilvaPor

A Disney tem planos diferentes para o Star, que reunirá filmes e séries que não são recomendados para crianças. Enquanto na América Latina, o serviço terá um aplicativo próprio, em outras regiões, o conteúdo será oferecido como um novo canal dentro do Disney+, onde também oferecerá produções com exclusividade.

Em alguns países, Star será lançado como seção no Disney+ (Imagem: Divulgação/Disney)

Em alguns países, Star será lançado como seção no Disney+ (Imagem: Divulgação/Disney)

O plano da Disney é lançar a aba do Star em 23 de fevereiro em países da Europa, além de Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Singapura. A seção não será oferecida nos EUA. Já o Brasil e outros países da América Latina receberão o Star+ em junho. Por aqui, o serviço terá um aplicativo dedicado que, além de filmes e séries, contará com programação de esportes da ESPN.

A algumas semanas do lançamento da aba do Star, a Disney revelou alguns dos títulos que estarão disponíveis. A seção terá produções como Big Sky, série policial de David E. Kelley, criador de Big Little Lies; e Love, Victor, série ambientada no universo do filme Love, Simon. Parte da linha Star Originals, elas foram lançadas por ABC e Hulu, respectivamente, e serão exclusivas do Star fora dos EUA.

O Star também receberá produções antigas de Disney Television Studios, FX, 20th Century Studios e 20th Television. Estas são algumas das já confirmadas:

  • 24 Horas
  • Prison Break
  • Lost
  • Desperate Housewives
  • How I Met Your Mother
  • Arquivo X
  • Atlanta
  • Black-ish
  • Duro de Matar (alguns filmes da franquia)

Estes são os títulos anunciados para o Reino Unido. Por lá, a criação da nova aba ao lado de Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic fará a assinatura mensal passar de £ 5,99 para £ 7,99 (de R$ 43 para R$ 57, na cotação atual). Vale lembrar que restrições contratuais podem impedir algumas das produções de serem levadas para outros países.

Star+ terá Os Simpsons no Brasil

Ainda não há informações de que todas as produções destacadas no Reino Unido também estarão disponíveis no Brasil pelo Star+. No entanto, já é possível esperar títulos como Os Simpsons, American Horror Story e Logan, além da programação ao vivo da ESPN.

Os valores do Star+ para o Brasil também não foram revelados. O Disney+, por exemplo, custa R$ 27,90 por mês ou R$ 279,90 por ano. Antes do lançamento do novo serviço de streaming, a Disney também mudará o nome dos canais Fox para Star.

Com informações: Deadline.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael Leite (@rafaelleite64)

Eu entendo que a Disney quer manter sua marca principal associada a conteúdos family friendly, mas eu não gosto dessa fragmentação do conteúdo, acho que não ia fazer mal pôr tudo no Disney+.

Daniel Neves (@danielneves)

também acho sem sentido. ainda mais cobrando mais

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

Esse rato é bem pilantra. Cobrar duas vezes por conteúdo da mesma empresa é pilantragem. Não assinei o Disney+ por causa do conteúdo limitado e infanto-juvenil, e só assinarei apenas quando o conteúdo da Fox estiver no pacote. Vem logo, HBO Max!

@Rogerio.Neves

Também não me interessei pelo Disney+ por conta do conteúdo mais “familiar” (tem até filme antigo com cena censurada/alterada) . Se incluírem o Star+, posso pensar no caso.

Carlos Henrique (@Cardoso734)

Também não assinei o Disney, por ser voltado para o público infanto/juvenil. Se o Star for como o Fox Play atualmente, também não assinarei por ter pouca coisa interessante. Ambos os serviços não tem condições de bater de frente com a Netflix em termos de qualidade e variedade de conteúdo.

Arthur Silva Vicentini (@ArthurVX)

A própria Disney já aposta que mais gente vai assinar o combo Disney+ e Star+ (US$ 9 - ou equivalente em moeda local - por mês) do que o Star+ sozinho (cerca de US$ 7,50/mês).
Considerando o combo (e que conteúdo da ESPN estará incluído no Star+), isso dá US$ 3 a mais que o preço-base da assinatura do Disney+ na América Latina (US$ 5,99), enquanto o Disney+, nos países com o hub Star, vai ficar € 2 mais caro a partir de março (e, nos EUA - que não vão receber o hub Star, por motivos de Hulu - no mesmo período, vai ficar US$ 1 mais caro, porque sim)