Início » Celular » Mi A3 recebe Android 11 de novo após Xiaomi corrigir bug grave

Mi A3 recebe Android 11 de novo após Xiaomi corrigir bug grave

Nova versão do software é liberada após a Xiaomi suspender atualização que fez smartphones pararem de funcionar

Ana MarquesPor

Na última semana, a Xiaomi começou a liberar o Android 11 para o Mi A3, um de seus smartphones intermediários que é vendido oficialmente no Brasil desde 2019. No entanto, a atualização acabou revelando um bug que inutilizava os aparelhos. Agora, a fabricante parece ter corrigido o problema e está liberando uma nova leva de atualizações para os usuários.

Xiaomi Mi A3

Xiaomi Mi A3 (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A nova versão tem o número 12.0.3.0.RFQMIXM e pesa 1,40 GB. Ela traz o mesmo changelog da versão anterior, incluindo os recursos típicos já anunciados para o Android 11, e conta também com o patch de segurança de dezembro.

De acordo com o Gizmochina, o software chega sem nenhum bug aparente. No entanto, não custa avisar: um backup sempre cai bem antes de atualizar. O Mi A3 tem um histórico complicado e já apresentou diversas falhas no passado: desde a troca repentina de idioma na interface até um problema com reconhecimento de SIM cards.

Modelos inutilizados deverão passar pela assistência

Apesar de a Xiaomi ter sido rápida ao providenciar a liberação do Android 11 (dessa vez, sem bugs, esperamos), a solução não serve para quem foi afetado pela falha que inutiliza o smartphone.

Nesses casos, os usuários deverão procurar uma unidade de assistência técnica para tentar o reparo – na Índia, a fabricante prometeu conserto gratuito para as vítimas do travamento ocasionado pela atualização frustrada. Não há informações sobre o custo do reparo em outros países.

Com informações: Gizmochina

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Geraldo Lopes (@geralldoloppes)

Pois é… como fica os usuários brazucas que tiveram seu aparelho inutilizado? 99% do que a Xiaomi vende no país não é “oficial”, será a DL que vai segurar a bronca ou a Xiaomi vai arcar com os reparos?

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

Acredito que se a DL Eletrônicos for oferecer algum tipo de reparo, será apenas para as unidades nacionais, comercializadas por ela mesma. Duvido muito oferecerem qualquer tipo de suporte pra quem comprou no mercado cinza ¯\_(ツ)_/¯

Jonathan (a.k.a Halls) (@akahalls)

Sempre foi deixado bem claro que o problema de importar era justamente a falta de garantia, e todos falaram que não precisavam.

Agora vão reclamar que não tem?