Início » Celular » Realme 7, 7 Pro, Watch S e Buds Q são lançados no Brasil

Realme 7, 7 Pro, Watch S e Buds Q são lançados no Brasil

Estreia oficial da Realme no Brasil tem fones de ouvido a R$ 229 e celular (Realme 7) com preço de R$ 2.299 durante pré-venda

Emerson Alecrim Por

A estreia estava prevista para dezembro de 2020, mas atrasou e foi remarcada para este mês de janeiro. Promessa cumprida: nesta quinta-feira (7), a Realme fez o anúncio dos primeiros produtos da marca no Brasil. São eles: os celulares Realme 7 e Realme 7 Pro, o relógio Realme Watch S e os fones sem fio Realme Buds Q.

Durante a fase de pré-venda, que tem início hoje, os dispositivos serão vendidos com desconto e cashback de 10% — o Submarino e a Americanas.com (B2W) foram escolhidos como os primeiros canais oficiais de vendas da marca.

Realme 7 Pro (imagem: divulgação/Realme)

Realme 7 Pro (imagem: divulgação/Realme)

Realme 7 e 7 Pro

Os primeiros celulares da marca chinesa no Brasil correspondem a modelos intermediários premium. O Realme 7, o mais barato da dupla, traz chip MediaTek Helio G95 octa-core (dois núcleos Cortex-A76 e seis núcleos Cortex-A55) acompanhado de 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento.

As demais especificações incluem tela IPS LCD full HD+ de 6,5 polegadas com taxa de atualização de 90 Hz, quatro câmeras na traseira (48 + 8 + 2 + 2 megapixels), câmera frontal de 16 megapixels e bateria de 5.000 mAh com recarga rápida de 30 W.

Realme 7 (imagem: divulgação/Realme)

Realme 7 (imagem: divulgação/Realme)

Já o Realme 7 Pro conta com processador octa-core Snapdragon 720G, 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. A tela é um painel Super AMOLED de 6,4 polegadas e resolução de 2400×1080 pixels.

O modelo também vem com quatro câmeras na traseira, com a diferença de o sensor principal (Sony IMX 682) oferecer 64 megapixels. A câmera frontal tem 32 megapixels.

Por sua vez, a bateria tem um pouco menos de capacidade: 4.500 mAh. Em compensação, o Realme 7 Pro suporta recarga rápida de 65 W (atinge 40% de carga com pouco mais de 10 minutos de tomada).

Ambos os smartphones saem de fábrica com o Android 10.

Realme Watch S e Buds Q

Realme Watch S (imagem: divulgação/Realme)

Realme Watch S (imagem: divulgação/Realme)

A Realme já havia deixado claro que não venderia apenas celulares no Brasil. É por isso que, para a estreia no país, a companhia trouxe um smartwatch e fones de ouvido Bluetooth.

O Realme Watch S é um relógio com tela redonda. O componente tem 1,3 polegada de tamanho e resolução de 360×360 pixels (278 ppi). Entre as suas funções estão um medidor de frequência cardíaca, suporte a 16 modalidades esportivas, monitor do nível de oxigênio no sangue, contagem de passos e lembretes para tomar água, por exemplo.

A companhia finalizou a primeira leva de lançamentos no Brasil com os fones sem fio Realme Buds Q, que prometem autonomia de até 20 horas. O produto traz ainda drive de 10 mm, modo de baixa latência (199 ms), além de branco e preto como opções de cores. A Realme destaca ainda que cada fone pesa apenas 3,6 g.

Realme Buds Q (imagem: divulgação/Realme)

Realme Buds Q (imagem: divulgação/Realme)

Preços

Nesta estreia, os quatro produtos anunciados pela Realme no Brasil serão vendidos no Submarino e na Americanas.com, como você já sabe. Os preços oficiais são estes:

  • Realme 7 (8 GB + 128 GB): R$ 2.499
  • Realme 7 Pro (8 GB + 128 GB): R$ 2.999
  • Realme Watch S: R$ 899
  • Realme Buds Q: R$ 279

A Realme destaca, porém, que haverá descontos durante a fase de pré-venda (de 7 a 13 de janeiro), além de cashback de 10%:

  • Realme 7 (8 GB + 128 GB): R$ 2.299
  • Realme 7 Pro (8 GB + 128 GB): R$ 2.799
  • Realme Watch S: R$ 699
  • Realme Buds Q: R$ 229

Os descontos serão mantidos entre 14 e 21 de janeiro, mas sem cashback. Após o dia 21, os preços oficiais serão padrão.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Benchimol (@Benchimol)

Achei muito interessante o relógio e os fones, vou esperar algumas avaliações por aqui pra saber se o produto realmente vale a pena

Pericles Cipriano (@Pericles_Cipriano)

Entrar no mercado brasileiro já não é fácil, no meio de uma pandemia então… O smart Watch e o fone até são interessantes, mas esses celulares tão caros demais.