Início » Finanças » Bitcoin ultrapassa US$ 40 mil e bate mais um recorde

Bitcoin ultrapassa US$ 40 mil e bate mais um recorde

Bitcoin (BTC) bate o segundo recorde de preço do dia e o quarto em uma semana, chegando a US$ 40.300

Bruno Ignacio Por

O preço do bitcoin (BTC) atingiu nesta quinta-feira (07) a casa dos US$ 40 mil pela primeira vez na história movido por uma alta demanda de compra frente à desvalorização do dólar e incertezas na política americana. Logo após o pico, a criptomoeda caiu drasticamente por conta das vendas em massa, mas não perdeu vigor. No momento desta publicação, o ativo digital valia aproximadamente US$ 39 mil.

Bitcoin (imagem: Antana/Flickr)

Bitcoin (imagem: Antana/Flickr)

A criptomoeda já havia batido outro recorde nesta manhã, superando os US$ 38 mil e agora configurando uma onda de valorização inédita. Trata-se do terceiro máximo histórico consecutivo e o quarto somente nesta semana. Na quarta-feira a moeda digital havia batido os US$ 35 mil e na segunda superou os US$ 34 mil.

Bitcoin bate recorde e então cai 7%

Segundo o índice Coindesk, por volta das 15:30 (horário de Brasília) o bitcoin ultrapassou os US$ 40 mil, chegando ao preço máximo de US$ 40.300 e então caiu drasticamente para US$ 37.800 apenas 15 minutos depois. Esse novo recorde já era muito antecipado e traders já se preparavam para a oportunidade de venda da criptomoeda uma vez que se atingisse o valor esperado, por isso a queda repentina de quase 7%.

Desde o início do ano passado o Bitcoin acumula mais de 400% de valorização em dólares. Apenas nesses primeiros dias de 2021, a criptomoeda saiu do patamar dos US$ 29.000 e subiu 38% com a máxima de hoje.

Instabilidade política americana afeta preço do bitcoin

Como qualquer criptomoeda, o bitcoin também é indiretamente afetado pela bolsa americana e pelo preço do dólar. Com a invasão do Capitólio dos EUA por apoiadores de Donald Trump na quarta-feira e as acusações do presidente de fraude eleitoral, a moeda enfrenta incertezas políticas que direcionam possíveis compradores de todo o mundo ao criptoativo, visto como “ouro digital”.

Mesmo influenciada pelo cenário econômico e político global, a criptomoeda se apresenta como um “porto seguro” para investidores desesperados e para qualquer trader que busque se proteger da inflação, uma vez que a moeda tradicional mais estável do mundo enfrenta dificuldades.

André Hamda, COO da BitPreço, também comenta em nota à imprensa que no início deste ano, os Estados Unidos incentivaram a emissão de dólares. “Por conta deste fato, grandes investidores estão procurando cada vez mais Hedge em criptomoeda a fim de evitar a desvalorização da moeda americana”.

Bitcoin tem capitalização próxima da Tesla

O valor de mercado do bitcoin atinge agora os US$ 746 bilhões, se colocando próximo da capitalização da Tesla, que gira em torno dos US$ 759 bilhões. Sua ascensão meteórica das últimas semanas também tem impulsionado todo o mercado de criptomoedas, que registrou nesta manhã o valor de capitalização recorde de US$ 1 trilhão.

Com informações: Coindesk

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando