Início » Telecomunicações » Wi-Fi 6E mais rápido e confiável começa a virar realidade

Wi-Fi 6E mais rápido e confiável começa a virar realidade

Wi-Fi Alliance começa a certificar a primeira leva de produtos com suporte a Wi-Fi 6E; dispositivos chegam ao mercado em 2021

Ana MarquesPor

Um ano após o anúncio do padrão Wi-Fi 6E para internet sem fio, a Wi-Fi Alliance começa a certificar a primeira leva de produtos que suportam a tecnologia – ou seja, que podem operar na frequência de 2,4 GHz, 5 GHz e 6 GHz. A previsão da IDC é que smartphones, PCs e notebooks compatíveis com o novo padrão cheguem ao mercado já nos primeiros meses de 2021.

Símbolo de rede Wi-Fi (Imagem: ivke32/Pixabay)

Símbolo de rede Wi-Fi (Imagem: ivke32/Pixabay)

Na prática, com a liberação da frequência de 6 GHz para internet sem fio e dispositivos compatíveis com o novo padrão, poderemos nos beneficiar de conexões mais rápidas e confiáveis. Isso porque haverá “mais espaço” para operação de diversos aparelhos e, portanto, menos interferências por sobreposição de canais.

O Wi-Fi 6E deve alcançar velocidade máxima de 9,6 Gb/s, contra os 6,9 Gb/s do padrão Wi-Fi 5. Isso pode ser extremamente útil para alguns setores, como educação e saúde, além de ser uma boa notícia para quem pretende uma melhor experiência com downloads, jogos online e streaming.

Galaxy S21 deve ter suporte ao Wi-Fi 6E

A Samsung está prestes a lançar a linha Galaxy S21 em um evento marcado para o dia 14 de janeiro – e a compatibilidade de alguns modelos com o novo padrão de internet sem fio é praticamente garantida, já que o Snapdragon 888 suporta a tecnologia.

Além disso, é possível que outros dispositivos com suporte ao Wi-Fi 6E sejam apresentados durante a CES 2021, que começa em 11 de janeiro, de forma virtual.

Wi-Fi 6E no Brasil

No Brasil, a Agência Nacional de Telecomunicações liberou, em maio de 2020, o uso das frequências de 5,9 GHz a 7,1. Desse modo, os dispositivos compatíveis com Wi-Fi 6E terão até 1.200 MHz de espectro disponível, e até sete canais contínuos de 160 MHz, evitando congestionamento e permitindo maior volume de dados durante uma conexão.

No início de dezembro, a Anatel revelou os planos de destinar a faixa de 6 GHz integralmente ao Wi-Fi 6E, seguindo países como Estados Unidos e Canadá. Apesar de ser algo positivo para esse tipo de uso, permitindo redes sem fio domésticas mais velozes, a proposta não agradou empresas que fornecem equipamentos para operadoras móveis – elas estavam esperando que parte do espectro fosse destinado ao uso do 5G.

Com informações: Wi-Fi Alliance e The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Eu não comprei um Roteador Wi-fi 6 pq não tenho nenhum dispositivo compatível e pq estou esperando essa tecnologia maturar e os roteadores baratearem. Meu orçamento maximo pra roteadores é na casa dos 300 a 500 R$ dependendo dos atributos do Roteador e pagar 900 num Wi-fi 6 de qualidade ou 600 num meia-boca não está nos meus planos. Peguei um bom com a tecnologia anterior.

Rodrigo Rod (@Rodrigogmail)

recomenda essa leitura explica bem melhor howtogeek pontocom /519823/wi-fi-6e-what-is-it-and-how-is-it-different-from-wi-fi-6/

@doorspaulo

Por enquanto, estou satisfeito com o padrão AC.
Como não tenho muitos devices pendurados no wi-fi (1 note, 1 PC e dois celulares), é mais que o suficiente para o meu uso.

Daqui uns anos eu penso nisso…

@ksio89

Enquanto isso, WiFi 5GHz continua sendo tratado como artigo de luxo pelas fabricantes em nosso mercado, assim como tela Full HD e NFC. Muitos aparelhos, mesmo os que passam dos 1000 reais, só funcionam com 2.4GHz em pleno 2021.

Alisson Santos (@alisson)

Por mais que a tecnologia sem fio evolua, eu ainda continuo psicologicamente mais confortável com o bom e velho cabo de rede no meu PC velho de guerra, ainda que na prática seja imperceptível a diferença. Logicamente pensando sob a minha ótica de consumidor final pessoa física.

Rayson Silva (@scibra)

Eu tenho o Archer C5400, foi 1,3k no ML, o suprassumo de um roteador residencial comum, com todas as features que potencializam a atual tecnologia Wi-Fi 5 (ac). Vai demorar eu migrar pra essa nova Wi-Fi 6, nenhum device meu atualmente é compatível com isso, é novidade.

Igor (@Highwind)

Se você tiver a possibilidade de comprar no Aliexpress, encontra opções muito boas. Eu não sou de fazer compras internacionais toda hora, e algumas coisas tipo celular (que se for taxado sai o preço de um aqui no BR) e fone de ouvido (possibilidade de ser falsificado) eu nem arrisco.

Mas com roteador não tive escapatória, pois um gigabit minimamente decente aqui no Brasil começa por 350 e o céu é o limite. Resultado: comprei um Xiaomi AX1800 (juro que não sou testemunha de Xiaomi) pelos mesmos 350 pra substituir um Mercusys AC12G (fuja desse roteador) da operadora fibra e a cobertura melhorou muito. Só pra ter noção: meu apt tem 70m², o roteador fica na sala, e entre o roteador e meu quarto tem as 2 paredes de outro quarto que é um gabinete. O sinal do Mercusys chegava fraquíssimo em 2,4Ghz e o 5Ghz nem sonhava em chegar. Agora, tenho o sinal 2,4Ghz com excelente cobertura e uma boa velocidade, e também tenho o 5Ghz que chega mais fraco, mas que dá pra usar numa boa, tanto que a TV tá conectada no 5Ghz e roda 4K sem reclamar.
Esse roteador é WiFi 6, mas não tenho nada compatível com o padrão. Você tem até a opção de desativar o protocolo caso algum dispositivo tenha problemas com isso, mas aqui não tive nenhum, tanto com dispositivos antigos (como um notebook CCE de 2011) quanto com dispositivos novos, e isso porque eu configurei a criptografia para WPA2/WPA3 (tirei o WPA1).

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Mas qualquer roteador fuleiro de 150 R$ tem ele! Só se seu roteador for bem bost* pra não te-lo.

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Meu Roteador velho tinha um alcance fenomenal, (quase até a pista (uns 150 metros)). Meu mais novo tem alcance menor (80 metros), mas enquanto o novo chega a 200 Mbps com aparelhos Mu-Mimo (e 60 Mbps em aparelhos de uma antena, como celulares medianos), o antigo tinha alcance entre 30 e 70 Mbps.

Meu novo Roteador(Archer C80 / 500 R$):
IMG_20201221_135755968~24000×3000 1.6 MB

Meu antigo (Archer C50 / 300 R$):
IMG_20201221_1720446521296×972 170 KB

² (@centauro)

Eu acho que ele está se referindo aos smartphones, não aos roteadores.

Porque é comum você encontrar smartphones sem WiFi ac, sem NFC e com umas telas bem fuleiras em termos de resolução mesmo em aparelhos considerados intermediários.

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

Qualquer coisa abaixo de 1500 R$ já é um smartphone ruim quando o assunto é Wi-fi.

² (@centauro)

Corrigi pra você.