Início » Finanças » Alta do bitcoin leva novos investidores para as criptomoedas

Alta do bitcoin leva novos investidores para as criptomoedas

Novos investidores do varejo entram no mercado de criptomoedas após recordes do bitcoin

Bruno IgnacioPor

A recente onda de recordes do preço do bitcoin (BTC) apresentou o mercado de criptoativos para novos potenciais compradores. Conforme revelou uma reportagem da CNBC publicada nesta sexta-feira (08), as maiores bolsas e corretoras online de criptomoedas, como a Coinbase e Binance, registraram um aumento de atividade de negociação de múltiplas moedas digitais, indicando a entrada de novos investidores do varejo.

Criptomoedas (imagem: Worldspectrum/Pexels)

Criptomoedas (imagem: Worldspectrum/Pexels)

As plataformas de investimento online EToro e Revolut declararam à CNBC que obtiveram um aumento considerável de novas inscrições e do volume de negociações de criptomoedas em 2021.

A EToro afirmou que no dia 4 de janeiro registrava 61% mais usuários detentores de bitcoin e 49% mais detentores de ether (ETH) na plataforma em comparação ao ano passado. O analista de mercado da EToro afirmou que as criptomoedas estão se tornando populares e cada vez mais investidores estão ampliando suas compras. “Haverá volatilidade, o que é natural após os ganhos que vimos, mas a tendência de longo prazo é clara”, conclui Peters.

Já a Revolut declarou que recebeu 300 mil novos clientes de criptomoedas de maneira geral apenas nos últimos 30 dias. Seus clientes são principalmente usuários de bitcoin, XRP e ether, todas moedas digitais que passam por altas seguidas significativas.

Outras criptomoedas são impulsionadas pelo bitcoin

Outros ativos digitais alternativos ao bitcoin têm ganhado cada vez mais relevância acompanhando a dramática alta das últimas semanas da maior criptomoeda do mercado. O ether, por exemplo, bateu nesta última segunda-feira (04) o preço de US$ 1.000 pela primeira vez desde o início de 2018.

Não apenas o gigante bitcoin ganhou ainda mais reconhecimento e cai cada vez mais no gosto popular de investidores do varejo, como esse mesmo fenômeno atrai potenciais compradores a conhecerem as chamadas ‘altcoins’, alternativas mais baratas e que também trazem grande potencial de investimento.

Dados da CryptoCompare indicaram que os volumes de negociação de criptomoedas bateram o máximo histórico de US$ 68,3 bilhões no domingo, data também do primeiro dos sucessivos recordes de preço do bitcoin deste ano.

Investidores do varejo seguram o bitcoin em alta

O novo boom do bitcoin pode relembrar o ocorrido em 2017, quando a criptomoeda também estourou nos preços chegando a mais de US$ 20 mil para então se desvalorizar em quase 85% até 2018, caindo ao patamar dos US$ 3 mil. Contudo, a bolha do passado não é comparável ao que ocorre hoje.

Diferente de anos atrás, os recordes das últimas semanas foram impulsionados por um conjunto muito amplo de fatores e diferentes de uma simples bolha especulativa. O principal deles é a entrada de importantes investidores institucionais no mercado no ano de 2020. Os chamados “grandes players”, como PayPal, Grayscale, JP Morgan e Microstrategy, por exemplo, investem significativos valores no bitcoin, em outras criptomoedas e em empresas do setor.

Enquanto os grandes impulsionam o valor do bitcoin para cima, os investidores do varejo que contribuem com quantias muito mais modestas individualmente e numerosas em grupo, sustentam o preço da moeda digital.

Com informações: CNBC

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando