Início » Finanças » Novas regras dos EUA para criptomoedas podem ser “faca de dois gumes”

Novas regras dos EUA para criptomoedas podem ser “faca de dois gumes”

Nova regulamentação do OCC sobre criptomoedas pode favorecer grandes bancos e prejudicar iniciantes no mercado

Bruno Ignacio Por

A recente regulamentação do Gabinete do Controlador da Moeda (OCC) dos Estados Unidos sobre o uso de criptomoedas por bancos nacionais foi recebida como uma vitória pelo mercado de ativos digitais. Entretanto, a executiva do Avanti Bank, Caitlin Long, afirmou nesta terça-feira (12) que as novas regras podem ser uma “faca de dois gumes” para o setor, uma vez que favorecem as grandes instituições financeiras, prejudicando assim empresas iniciantes.

Criptomoedas (imagem: WorldSpectrum/Pixabay)

Criptomoedas (imagem: WorldSpectrum/Pixabay)

OCC permite que bancos usem blockchain e criptomoedas

O órgão federal publicou uma carta interpretativa no dia 4 de janeiro, afirmando que bancos nacionais regulamentados e fundos associados no país têm a permissão para realizar pagamentos com criptomoedas e para utilizar a tecnologia blockchain.

“O OCC reconheceu que as atividades permitidas a bancos podem ser conduzidas com tecnologias novas e em evolução”, afirmou o regulador federal, concluindo que as instituições financeiras citadas “podem servir como um nó em um INVN (também conhecidas como redes blockchain) e usar INVNs e stablecoins relacionadas para conduzir atividades bancárias permitidas, incluindo atividades de pagamento autorizadas.”

Nova regulamentação favorece grandes bancos

Mesmo frente ao entusiasmo do mercado de criptomoedas com as novas regras, a fundadora e CEO do Avanti Financial Group e veterana de Wall Street, Caitilin Long, afirmou em entrevista ao Decrypt que as novas regras favorecem os grandes bancos americanos e podem prejudicar empresas e instituições financeiras iniciantes no setor.

Long afirma que a regulamentação do OCC é “uma faca de dois gumes”. A executiva argumenta que as grandes instituições financeiras nacionais não precisarão de aprovação de reguladores antes de entrarem no mercado de ativos digitais. Em contrapartida, iniciantes no setor sofrerão com a obtenção de licenças. “Os bancos menores e as empresas de criptomoedas que se candidatam a licenças bancárias precisam obter aprovação prévia antes de mergulhar de cabeça”, diz Long.

Com 22 anos de Wall Street e atuando com bitcoin e tecnologia blockchain desde 2012, a empresária e investidora conclui: “Este sistema favorece inerentemente os grandes bancos e literalmente amanhã poderemos ver os maiores bancos dos EUA entrarem no mercado e criarem efeitos de rede mais rapidamente do que instituições menores e empresas de criptografia nativas.”

Mercado de criptomoedas aprova regulamentação

Como regra geral, o sinal verde do OCC foi recebido com entusiasmo pelo mercado cripto. Em entrevista concedida à Forbes, Kristin Smith, diretora executiva da Blockchain Association, um grupo de defesa de moedas digitais, afirmou que “a carta interpretativa do OCC mostra que há pessoas no governo que realmente entendem que as redes de criptomoedas são a base de um sistema de pagamentos de próxima geração”.

Já Jeremy Allaire disse em uma thread no Twitter que a orientação do OCC foi uma grande vitória para criptomoedas. Ele é CEO da Circle, empresa responsável pela USDC, (a segunda maior stablecoin em valor de mercado).

“Estamos no caminho para que todas as principais atividades econômicas sejam executadas em rede. É tremendo ver esse apoio com visão de futuro do maior regulador de bancos nacionais dos Estados Unidos”, afirmou Allaire.

Com informações: Decrypt, Forbes.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando