Início » Telecomunicações » Rússia cogita multar quem usar internet Starlink da SpaceX

Rússia cogita multar quem usar internet Starlink da SpaceX

Para Rússia, satélites para internet Starlink, da SpaceX, atendem aos interesses militares dos Estados Unidos

Emerson AlecrimPor

Muita gente que vive em áreas rurais ou afastadas de centros urbanos vê nos satélites da rede Starlink, da SpaceX, a chance de ter acesso banda larga à internet de boa qualidade. Mas quem vive na Rússia poderá não contar com esse serviço: o governo do país estuda um projeto de lei que penaliza com multa o usuário que contratar internet via satélite de companhias estrangeiras.

Satélite Starlink, da SpaceX

Satélite Starlink, da SpaceX (imagem: divulgação/SpaceX)

Se a lei entrar em vigor, impedirá as operações na Rússia não só da rede Starlink, mas também de serviços como o da OneWeb. Mas é mesmo a plataforma da SpaceX que poderá ser mais afetada, tanto por ser mais conhecida quanto por ter um plano de cobertura mais audacioso.

Atualmente em fase beta, a rede Starlink prevê conexões de até 150 Mb/s e latência de 20 milissegundos. Por ora, o serviço está limitado aos Estados Unidos, mas há planos para atuação global. Para tanto, a intenção é fazer o serviço ter 12.000 satélites em operação e alcançar conexões de 1 Gb/s nos próximos anos.

Para membros da Duma Estatal, o órgão legislativo da Rússia, redes de satélites operadas por companhias estrangeiras podem burlar o sistema que monitora a internet e as comunicações móveis do país. Esse sistema exige que todo o tráfego online russo passe por um provedor do país.

Como se não bastasse, Dmitry Rogozin, chefe do programa espacial da Rússia, vê a SpaceX como uma companhia rival no que diz respeito a voos espaciais. Para ele, a rede Starlink faz parte de “uma política bastante predatória, inteligente, poderosa e altamente tecnológica” para atender aos interesses militares dos Estados Unidos.

Caso a lei seja aprovada, os usuários que contratarem um serviço da Starlink ou de outra companhia estrangeira estarão sujeitos a multas que, quando convertidas para dólar, variarão entre US$ 135 a US$ 405. Para empresas, a multa pode variar entre US$ 6.750 a US$ 13.500.

A “esperança” para os russos está em uma solução caseira: a Rússia também planeja lançar a sua própria rede de satélites para internet. Trata-se de um programa conhecido como Sphere e que está previsto para entrar em operação em 2024.

O problema é que há desconfiança sobre a viabilidade do projeto. Estima-se que a rede russa de satélites poderá ter custo equivalente a US$ 20 bilhões. Para fins de comparação, a Agência Espacial Federal Russa tem orçamento anual estimado em US$ 2,4 bilhões.

Com informações: Popular Mechanics, Ars Technica.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

LekyChan (@LekyChan)

essa china europeia é fogo

@ksio89

Rússia relembrando os velhos tempos de União Soviética, cada vez mais isolada do mundo ocidental. Uma pena um país com tanto potencial viver no atraso por causa de um regime autoritário.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Só sai essa internet via satélite russa se a china fizer uma e emprestar o uso pros russos.

@doorspaulo

Imagino que, por aqui, não será algo muito diferente num futuro próximo…