Início » Saúde » Anvisa pede para denunciar vacinas falsas vendidas na internet

Anvisa pede para denunciar vacinas falsas vendidas na internet

Anvisa alerta e solicita apoio para denunciar a comercialização de vacinas falsas contra a COVID-19 na internet

Bruno Gall De Blasi Por

A Anvisa solicitou o apoio da população para denunciar casos de vacinas falsas vendidas na internet. O pedido partiu de um anúncio realizado nesta terça-feira (12) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que alerta sobre a suposta comercialização de imunizantes adulterados para combater a COVID-19.

Anvisa alerta sobre suposta venda de vacinas falsas (Imagem: Arek Socha/Pixabay)

Anvisa alerta sobre suposta venda de vacinas falsas (Imagem: Arek Socha/Pixabay)

Em comunicado, a Anvisa explica, com base em informações relatadas pela imprensa recentemente, que vacinas falsas são comercializadas pela internet através de sites e redes sociais. “Alguns desses criminosos prometem, inclusive, entregar o produto depois de registrado no Brasil”, disse a agência.

A fim de combater a venda de imunizantes falsos, a Anvisa pediu para que a população denuncie a “comercialização de medicamentos e vacinas com suspeita de falsificação ou não registrados pela Agência” e “sobre estabelecimentos e fontes não autorizados pela vigilância sanitária”. Os relatos devem ser enviados à ouvidoria: anvisa.gov.br.

Os casos são investigados pela Polícia Civil.

Anvisa alerta sobre vacinas falsas vendidas na internet

A Anvisa ressalta ainda que, por ora, “não há nenhuma vacina contra a COVID-19 registrada ou autorizada para uso emergencial no país”. O registro e a autorização emergencial, ambos de competência da agência, são necessários para que um medicamento seja comercializado e disponibilizado à população.

“Somente empresas devidamente certificadas pela Anvisa e licenciadas pela autoridade sanitária local poderão, quando for o caso, distribuir, fabricar, importar, transportar e aplicar as vacinas de COVID-19 autorizadas”, explicam.

O órgão lembra, também, que a falsificação de medicamentos pode causar danos irreversíveis à saúde e até levar o paciente a óbito.

Com informações: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando