Início » Celular » LG cogita desistir de celulares após prejuízo bilionário no setor

LG cogita desistir de celulares após prejuízo bilionário no setor

LG considera desistir do mercado de celulares e pensa em "todas as medidas possíveis" após prejuízo bilionário no setor

Bruno Gall De BlasiPor

A LG pode desistir do mercado de celulares após prejuízo bilionário na divisão de smartphones. Segundo o Korea Herald nesta quarta-feira (20), a marca sul-coreana pretende realizar grandes mudanças na operação do segmento de smartphones. Em nota, a empresa afirma que considera “todas as medidas possíveis”.

LG K62+ (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

LG K62+ (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

As informações partem de um comunicado do CEO da LG, Kwon Bong-seok, aos funcionários da empresa, nesta quarta-feira (20), onde fala-se sobre alterações de peso na divisão de celulares. Mas, apesar das mudanças nos negócios, o executivo tranquiliza a equipe ao explicar que o corpo de funcionários será mantido.

“Como a competição no mercado global de dispositivos móveis está ficando mais acirrada, é hora de a LG fazer um julgamento frio e a melhor escolha”, explicou um representante da LG ao site sul-coreano. “A empresa está considerando todas as medidas possíveis, incluindo venda, retirada e redução do tamanho do negócio de smartphones”.

Esta, porém, não é a primeira vez que se comenta sobre mudanças significativas nas operações da divisão de smartphones. Ainda de acordo com o site sul-coreano, cerca de 60% dos funcionários seriam transferidos para outras áreas da empresa ou afiliados da LG. Em dezembro, falava-se também sobre a terceirização da produção de celulares intermediários da marca em 2021.

LG acumula prejuízo bilionário com celulares

O comunicado interno aos funcionários chega após anos sem lucro com celulares. De acordo com um levantamento feito pelo Tecnoblog em outubro, entre janeiro de 2015 e setembro de 2020, a LG acumulou um prejuízo de US$ 3,44 bilhões na divisão de smartphones, sem levar em conta as outras partes da empresa.

A sequência ocorre desde 2015, quando a companhia teve um prejuízo de US$ 103,17 milhões com a divisão de celulares, seguido por outro de US$ 1,09 bilhão no ano seguinte, o maior do período. O último registro de lucro aconteceu em 2014, de US$ 295,29 milhões. Em 2013, a empresa obteve US$ 64,45 milhões.

Ainda assim, a LG apresentou dois telefones que chamaram a atenção do mercado nos últimos meses. Um deles é o LG Wing, que possui tela giratória, lançado em setembro de 2020. O outro é o LG Rollable, revelado durante a CES 2021 com painel extensível e a promessa de ser lançado nos próximos meses.

A marca sul-coreana ainda apresentou, em outubro de 2020, três celulares intermediários no Brasil: o LG K52, K62 e K62+. O trio chegou às lojas do país com o preço sugerido de R$ 1.499, R$ 1.799 e R$ 2.099, respectivamente.

Com informações: The Korea Herald

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
22 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Rafael (@Rafael2)

Não fará muita falta.

Raphael (@jackspike)

Finalmente.

Henrique Akira (@Henrique_Akira)

“LG abandonar o setor de celulares” x “Governo bolsonaro conseguir as vacinas” as duas a 8km/h…quem é mais devagar?

Marks Duarte (@marksduarte)

Ainda estão cogitando? kkkk

@Banana_Phone

Já faz pelo menos uns 2 anos que eu comento aqui no Tecnoblog que eles deviam abandonar esse segmento.
Eu, que sou especialista em porra nenhuma, já percebi faz tempo que eles deviam desistir logo dos smartphones e focar nas TVs e outros eletrodomésticos.
Eles não conseguem se destacar no mercado dos topo de linha e também não conseguem ser competitivos nos intermediários. Aí tentam emplacar aqueles celulares transformer que atendem um nicho irrelevante.

Leandro (@lth_leandro)

Não sou usuário de iPhone, mas observando os movimentos do mercado, os lançamentos, acredito que haja uma tendência de participação crescente da Apple, com alguma tendência de monopólio. A confirmar.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

O market share da Apple é inferior a 20% global. O Android corresponde ao restante da fatia bruta. E tem quela porcentagem mínima de OS alternativos, tendo agora o harmony OS.

Anderson Antonio Santos Costa (@Anderson_Antonio_San)

Na realidade, temos um duopólio no mercado de sistemas operacionais para smartphones: o Android e o iOS. O primeiro detém 80% de participação.

Júlio César (@Potrinho)

Último LG bom foi o LG G2, e quem sabe o G3. Também teve o Nexus, o melhor celular que já tive sdds

Fabio Neves (@Fabio_Neves)

Já fabricou excelentes aparelhos.
Uma pena ficarmos com menos uma neste mercado.
Não sei quando desandaram, mas se não me engano, foi à partir do LG G5.

Leandro (@lth_leandro)

Sim, eu sei, Especulei sobre tendência futura.

E entendo que se mantenha um faixa de preço em que a Apple não queira entrar, menos rentável - dos celulares de entrada e intermediários mais simples.

Isso pode mantê-la mais afastada de um share monopolista

Igor Nagase (@nagasedesu1)

E a Sony, persistente.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Sony só fábrica uns 2 celulares hoje em dia, dá nem pra comparar com a burrice da LG

@teh

O melhor seria ela vender a divisão ou vomprar alguma marca de celular renomada (das pequenas) mas deixar ela camibha sozinha pq Lg, meu Deus, só cagou nesse ramo.

@LeandroCSC

Mais do que projetos ruins ,preços não atraentes e tudo mais, a LG está com a marca arranhada e estigmatizada no mercado mobile. É realmente muito complicado mudar a percepção dos consumidores. Apple ,Samsung ,Xiaomi e Huawei chegaram em um nível que a LG pouco se aproxima. Eu acho que a LG deveria focar apenas em aparelhos de baixo custo antes de uma desistência total ( a motorola prova que dá pra sobreviver ) pois no segmento Premium eu vejo como quase impossível uma retomada decente e sólida .

Exibir mais comentários