Início » Finanças » Ethereum, segunda maior criptomoeda, bate recorde de preço

Ethereum, segunda maior criptomoeda, bate recorde de preço

Impulsionado pelo bitcoin, ethereum atinge seu maior preço da história; criptomoeda cai 15% após recorde

Bruno Ignacio Por

O ethereum (ETH), a segunda maior criptomoeda em valor de mercado, chegou a seu preço máximo histórico nesta última terça-feira (19). O ativo digital superou os US$ 1,4 mil, registrando uma alta acumulada de mais de 140% desde sua mínima em dezembro de 2020. Também conhecido como ether, o criptoativo vem sendo impulsionado pela altas do bitcoin (BTC).

Ethereum (imagem: Peter Patel/ Pixabay)

Ethereum (imagem: Peter Patel/ Pixabay)

Em um período de 24h, a moeda digital subiu cerca de 16%, batendo seu recorde anterior e atingindo US$ 1.439, conforme aponta o índice Coindesk. Em janeiro de 2018, o criptoativo chegava a um preço muito similar, também acompanhando o máximo histórico do bitcoin de dezembro de 2017.

Bitcoin impulsiona preço do ether

Os dois recordes de preço do ether de 2018 e de 2021 vieram menos de um mês após os respectivos máximos históricos do bitcoin. O fenômeno mais evidente é que a principal criptomoeda do mercado chama a atenção de investidores para os ativos digitais.

Nas duas ocasiões, o bitcoin bateu recordes e então caiu drasticamente em curtos períodos. O ethereum se beneficia diretamente da atenção voltada ao mercado cripto. Como a segunda maior moeda digital, investidores que buscam uma alternativa recorrem ao ether como opção secundária.

Gráfico histórico do preço do ethereum (imagem: reprodução/Coindesk)

Gráfico histórico do preço do ethereum (imagem: reprodução/Coindesk)

Cenários de mercado são diferentes

Contudo, o cenário de hoje não é o mesmo de dezembro de 2017. Na época, o bitcoin foi considerado uma grande bolha especulativa que, após atingir os US$ 20 mil, despencou em queda livre até chegar na casa dos US$ 7 mil. O mesmo ocorreu com o ether, que em janeiro do ano seguinte também chegava próximo do máximo registrado ontem, para então cair abaixo dos US$ 380 nos meses seguintes.

O cenário de mercado em 2021 é um tanto diferente. O bitcoin encostou nos US$ 42 mil no início de janeiro, o maior preço já registrado, então teve sua maior queda diária da história logo em seguida e agora segue mantendo um ritmo geral de recuperação. Mesmo com volatilidade, os registros apontam grandes diferenças da bolha de anos atrás. Enquanto a criptomoeda seguir forte, o ether deve ser juntamente impulsionado.

Ethereum cai 15% após recorde

Similar ao comportamento do bitcoin, após bater seu novo recorde de preço, o ether caiu no final do mesmo dia para o mínimo de US$ 1.236, representando uma queda de 15%. A criptomoeda segue nesta quarta-feira com muita volatilidade e em ritmo de desvalorização.

Com informações: Forbes, Business Insider

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando