Início » Finanças » Criptomoedas preocupam por risco de financiar terrorismo, diz ex-BC dos EUA

Criptomoedas preocupam por risco de financiar terrorismo, diz ex-BC dos EUA

Janet Yellen, escolha de Biden para Secretária do Tesouro, demonstra preocupação sobre criptomoedas financiarem o terrorismo

Bruno IgnacioPor

Janet Yellen, que será a próxima chefe do Departamento do Tesouro americano, expressou uma “preocupação particular” sobre o papel de criptomoedas no financiamento do terrorismo. Nesta última terça-feira (19), durante uma audiência do Comitê de Finanças do Senado americano a respeito de sua nomeação, ela comentou sobre a necessidade de entender as emergentes ferramentas utilizadas por criminosos.

Janet Yellen (imagem: Federal Reserve/Flickr)

Janet Yellen (imagem: Federal Reserve/Flickr)

“Criptomoedas são uma preocupação em particular”

“Precisamos nos certificar de que nossos métodos para lidar com essas questões, com tecnologias de financiamento do terrorismo, acompanhem suas mudanças. As criptomoedas são uma preocupação em particular”, respondeu Yellen a um questionamento da senadora Maggie Hassan.

A pergunta foi levantada a partir da Lei de Autorização de Defesa Nacional, sancionada no ano passado. A legislação visa examinar como terroristas utilizam novas tecnologias para arrecadar fundos e financiar suas operações.

“Acho que muitas (criptomoedas) são usadas, pelo menos em transações, principalmente para o financiamento ilícito. Acredito que realmente precisamos examinar maneiras de restringir seu uso e garantir que o combate à lavagem de dinheiro não ocorra através dessas canais”, concluiu.

A ex-líder do Banco Central Americano (Fed) é a escolha do novo presidente eleito dos Estados Unidos para a chefia do Departamento de Tesouro americano. Enquanto Joe Biden toma posse da Casa Branca hoje, Yellen deverá assumir efetivamente seu novo cargo amanhã.

BC Europeu quer regulamentação global de criptomoedas

Outra figura importante para o cenário regulatório internacional também criticou recentemente o uso de moedas digitais por criminosos. Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu, levantou preocupações sobre o papel de criptoativos em operações de lavagem de dinheiro. Em evento da Reuters na semana passada, ela afirmou que o bitcoin e outras criptomoedas necessitam de regulamentações acordadas globalmente.

“Para aqueles que presumiram que (o bitcoin) poderia se transformar em uma moeda, sinto muitíssimo, mas este… é um ativo altamente especulativo que conduziu alguns negócios enganosos e algumas atividades curiosas e totalmente repreensíveis de lavagem de dinheiro”, disse a ex-diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Blockchain pode ajudar no rastreio de transações

Ao passo que reguladores do mundo todo se preocupam com a utilização de moedas digitais para fins ilícitos, defensores da tecnologia afirmam que a natureza do blockchain, na realidade, pode facilitar o rastreio de transações.

Em entrevista ao Tecnoblog, o CEO e fundador da empresa de criptomoedas argentina Ripio, Sebastián Serrano, explicou: “É importante dizer que as criptomoedas não são anônimas. Elas são pseudoanônimas, assim como tudo na internet. Quando se realiza uma transação com bitcoin, os registros em blockchain são imutáveis, e estarão aí pelo resto da história. O registro fica sob um pseudônimo, mas não é o mesmo que anônimo.”

Com informações: Coindesk

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Tech Nerd 🤓 (@technerd)

Gente, se vocês pudessem imprimir dinheiro quando quisessem não atuariam pra prejudicar uma moeda segura, descentralizada e com limite de unidades totais?

Olhem o poder que políticos tem sobre a vida das pessoas apenas com uma canetada. Só em 2020 ficamos aproximadamente 30% mais pobres em relação ao resto do mundo. Isso não pode ser aceitável.

Hélio Márcio Filho (@heliommsfilho)

Sempre a mesma desculpa. Vem aí uma Mass Surveillance pra quem tem cripromoedas.