Início » Aplicativos e Software » Fim do Adobe Flash derruba sistema de ferrovia na China

Fim do Adobe Flash derruba sistema de ferrovia na China

Fim do suporte ao Adobe Flash Player causa problemas em sistema de ferrovia na China, na cidade de Dalian

Bruno Gall De Blasi Por

O suporte ao Adobe Flash Player chegou ao fim, com exceção da versão do plugin para a China continental, que continuará graças a um parceiro local. Ainda assim, o sistema de uma ferrovia chinesa na cidade de Dalian enfrentou inúmeros problemas por 20 horas devido ao encerramento de suporte ao plugin após quase 25 anos de vida.

Adobe Flash Player (Imagem: Reprodução)

Adobe Flash Player (Imagem: Reprodução)

O problema teve início em 12 de janeiro quando funcionários relataram falhas no sistema da ferrovia. Conforme apresentado em um tópico do GitHub, as queixas de intermitência tiveram início às 8h16 do horário local devido ao bloqueio global na execução de conteúdos em Flash implementado pela própria Adobe no mesmo dia.

Com a descoberta do problema, a força-tarefa para solucionar as interrupções levou horas até, no dia seguinte, às 01h09, restaurar uma versão antiga da plataforma. A operação, conforme relatado pelo boletim, levou 20 horas e rendeu até comemorações, com direito a aplausos, quando o sistema voltou a funcionar.

Adobe Flash Player tem suporte encerrado

A falha na ferrovia ocorreu após o fim do Adobe Flash Player. No último dia 31, a Adobe terminou o suporte ao plugin, conforme planejado desde julho de 2017, quando a empresa anunciou o encerramento da plataforma para dar a vez a padrões modernos, como o HTML5. Depois, no dia 12, a Adobe bloqueou a execução de conteúdos Flash.

Ao Tecnoblog, a Adobe explicou, em dezembro, que “não existirão versões alternativas do Flash Player para download em sites terceiros autorizadas pela Adobe”. A empresa também orientou os usuários a remover completamente o programa do computador e a não utilizar versões “não autorizadas” do software.

“O Flash Player permanecerá nos computadores das pessoas, a menos que elas o desinstalem. A desinstalação do Flash Player ajudará a proteger os sistemas, pois a Adobe não pretende lançar atualizações ou patches de segurança para ele após a Data End of Life (EOL) [fim de vida, em tradução livre]”, afirmaram na época.

O término do suporte, no entanto, não atingiu todos os países. É o caso da China continental, que manteve a distribuição e o suporte oficial a uma versão do plugin para a população local graças a um distribuidor e parceiro da Adobe desde 2018.

O Flash está disponível em somente 2,2% dos sites, segundo a W3Techs nesta segunda-feira (25).

Com informações: GitHub, TechNode, W3Techs e Wired

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

Pelo visto eles devem ter achado que vai ser mais barato manter o sistema e corrigir possíveis falhas e interrupções do que trocar o sistema.

🤷‍♀️ (@xavier)

Mas por que raios deixaram um sistema de controle de trens rodando em flash? É cômico tamanho despreparo.

Eu (@Keaton)

Cara… quem desenvolve um sistema desses em flash? Sérião mesmo…

Rafael Leite (@rafaelleite64)

Não tem desculpa pra esse vacilo, faz anos que anunciaram o fim do Flash, esse povo teve tempo pra se preparar.