Início » Internet » Twitter inicia testes do Birdwatch para combater informações falsas

Twitter inicia testes do Birdwatch para combater informações falsas

Birdwatch permite adicionar notas de contexto em tweets enganosos; Twitter espera que solução seja moldada por usuários

Victor Hugo SilvaPor

O Twitter começou a testar nos Estados Unidos uma iniciativa para combater informações falsas com ajuda dos usuários. O Birdwatch permite adicionar notas de contexto em tweets considerados enganosos. A ideia é responder rapidamente às fake news e outros conteúdos com desinformação antes que eles ganhem alcance na plataforma.

Por enquanto, devido à fase de testes, as notas só serão exibidas em birdwatch.twitter.com para usuários nos EUA. Neste endereço, também será possível avaliar contribuições feitas por outros usuários em tweets controversos. A rede social afirma que o objetivo para o futuro é tornar visível para todos as observações que tenham uma espécie de consenso.

“Essas notas estão sendo intencionalmente mantidas separadas do Twitter, enquanto criamos o Birdwatch e ganhamos confiança de que ele produz um contexto que as pessoas consideram útil e apropriado. Além disso, as notas não afetarão a maneira como as pessoas veem os tweets ou as recomendações do nosso sistema”, explica a plataforma.

Twitter quer transparência no Birdwatch

Durante a criação do recurso, a rede social realizou mais de 100 entrevistas e identificou que as pessoas apoiaram a iniciativa por conta do foco nos usuários. “As pessoas valorizam as notas por estarem na voz da comunidade (em vez da voz do Twitter ou de uma autoridade central)”, diz a empresa. “Nosso objetivo é construir o Birdwatch abertamente e tê-lo moldado pela comunidade do Twitter”.

Birdwatch (Imagem: Divulgação/Twitter)

Birdwatch (Imagem: Divulgação/Twitter)

Os dados sobre contribuições no Birdwatch estarão disponíveis para todos e poderão ser baixados em arquivos .tsv, que permitem abrir registros em planilhas e realizar análises de dados mais facilmente. Os códigos do Birdwatch serão publicados no GitHub. O Twitter promete publicar algoritmos sobre reputação e consenso, mas já liberou o código usado em seu sistema de classificação.

“Esperamos que isso permita que especialistas, pesquisadores e o público analisem ou auditem o Birdwatch, identificando oportunidades ou falhas que podem nos ajudar a construir mais rapidamente uma solução voltada para a comunidade”, afirmou o Twitter.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Sérgio (@trovalds)

Podiam começar adicionando notas nesse tweet aqui.

Gustavo Guerra (@GustavoGuerra)

A idéia do Twitter parece interessante, mas enxergo uma falha crítica que pode derrubar todo o propósito inicial: são os usuários que vão escrever as notas.

Apesar da iniciativa usar algo parecido com o reCAPTCHA do Google, onde o consenso da maioria define o certo do errado, o mesmo recurso pode ser “burlado” se não houver uma moderação da rede social.

Afinal, se alguém compartilha teorias da conspiração que não vivemos num globo, seu circulo social também deve compactuar com isso, logo podem ir num tweet dos “amantes da bola giratória” e dizer que é fake news, citando ainda um vídeo no YouTube.

A lógica de usar os próprios usuários para moderar a plataforma poupa o Twitter de contratar mais pessoas para moderação ou usar bots que tendem a errar o contexto das mensagens, porém cria outros problemas que só são resolvidos com essas medidas.