Na última semana, uma reportagem exclusiva do Tecnoblog mostrou que houve um vazamento de dados sem precedentes no Brasil. Uma base de 220 milhões de brasileiros, mais que a população viva do país, foi colocada à venda na internet e reunia desde informações como CPF, telefone e endereço até renda mensal e pontuação de crédito.

Tecnocast 177 – O grande vazamento de dados do Brasil (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Tecnocast 177 – O grande vazamento de dados do Brasil (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Neste episódio, vamos falar do vazamento que afeta quase todo mundo no Brasil, das sanções da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e de casos semelhantes que aconteceram em outros países. Para isso, convidamos o Rafael Zanatta, diretor da Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa. Dá o play e vem com a gente!

Participantes

Assine o Tecnocast

Créditos

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vítor Gomes (@vctgomes)

Sempre quando vejo essas notícias de vazamentos fico bastante preocupado com informações que não podem ser trocadas, como a biometria. Me admiro hoje não existir nenhuma lei que imponha algumas restrições quanto ao uso de dados biométricos e eu fico bem incomodado com isso.

Hoje pedem a minha biometria para absolutamente tudo! Desde conta em banco, até trabalho, faculdade, celular etc. O problema é que não confio nenhum pouco nesses servidores onde são armazenadas essas informações e, para piorar, no caso de uma empresa onde você trabalha, por exemplo, ou fornece sua digital ou está fora (imagine um funcionário indo contra o patrão que implementou um sistema de ponto digital que utiliza biometria?).

E então entramos naquela questão: Se uma empresa com focos em dados digitais, como é o Serasa, poderia deixar vazar tantas informações sigilosas, imagine um mercado com foco em comida e que, por acaso, tem um sistema biométrico para funcionários com os equipamentos mais baratos que devem existir.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Tem o contrário né. Querem passar uma lei para entregarmos nossa biometria na mão de uma rede social, junto ao nosso C P F. O próprio Facebook já tem diversos históricos de vazamentos e quebra de privacidade, imagina com uma lei obrigando a entregar esses dados para diversas empresas, sem o mínimo preparo jurídicos, tendo em vista cenários como essa de agora.

Espero realmente que o que aconteceu, seja punido com o mais alto rigor, e que este caso se torne o exemplo a ser lembrado.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Só sei que depois dessa “brincadeira”, os golpes não só vão aumentar como vão ficar bem mais sofisticados.

Será um loooongo 2021…

@Banana_Phone

A arte da capa ficou ótima, mas eu gostava mais do estilo das artes do Leandro Massai.

Thiago Mobilon (@mobilon)

A gente também gostava do estilo anterior, mas estava na hora de dar uma repaginada. Estávamos usando ilustradores desde 2014

Tiago Sousa (@tiagotecno)

Estava ouvindo o tecnocast 177 e me lembrei de um ocorrido com app do Serasa que tenho em meu celular, deve ter uns 6 meses fui nele verificar minha pontuação foi ai que percebi que ela estava caindo já tinha vários meses seguidos, 22 pontos aqui, 10 ali mais 14 outro mês, como quase nunca olhava o app ai fui olhar o histórico dele, acredito que é algum problema no bot ou o que gerencia o app que constava que eu dividia as faturas do meu cartão de credito, uso cartão de credito tem mais de 15 anos mas não centralizo meu dinheiro todo em um banco, ai sempre pagava um valor x por um banco e o restando em outro banco e para o app eu estava parcelando as faturas e minha pontuação caindo, com isso agora com o pix não tenho mais que pagar Ted ou fazer um boleto e esperar para fazer a transferência para as carteiras que utilizo ai pago a fatura de 1x. Obrigado a todos, vlw