Início » Aplicativos e Software » O que é e como baixar o LibreOffice [Suite Office Livre]

O que é e como baixar o LibreOffice [Suite Office Livre]

Opção grátis; saiba o que é e como baixar o LibreOfffice e tenha uma alternativa às assinaturas anuais da Microsoft

Leandro Kovacs Por

Um conjunto enorme de funções e aplicações para escritório. Veja abaixo, o que é e como baixar o LibreOffice, quais necessidades atendem, vantagens sobre os concorrentes, todos os aspectos úteis que somados ao fato de ser Freeware (grátis) o tornam uma verdadeira opção para usuários que precisam manter a produtividade sem custos adicionais.

A suíte de escritório grátis é mantida por uma comunidade de colaboradores (Imagem: LibreOffice Facebook/Divulgação)

A comunidade de colaboradores criou e mantém o LibreOffice (Imagem: LibreOffice Facebook/Divulgação)

O que é o LibreOffice?

O LibreOffice é uma suíte de escritório. Possui uma interface limpa e intuitiva que auxilia os trabalhos de criatividade e otimizam a produtividade. O conjunto de softwares é livre e de código aberto, reduz o gasto com as aplicações que podem ser incrementadas com extensões disponíveis pela organização. Os softwares que compõem a suíte são:

  • Writer: produção e edição de textos;
  • Calc: organização de dados e números em planilhas;
  • Impress: produções gráficas, desde apresentações com slides até material impresso;
  • Draw: criação gráfica de esboços e planos com diagramas;
  • Base: ferramenta de banco de dados;
  • Math: editor de fórmulas matemáticas, suporte para as outras ferramentas;
  • Gráfico: não é uma ferramenta em si, mas o LibreOffice tem uma enorme facilidade de produzir gráficos para seus trabalhos.

Uma das grandes vantagens do LibreOffice, sem dúvidas, é ser grátis. O que não seria nada caso não fosse funcional, os programas da suíte abrem diversos tipos de documento de outras plataformas, podendo integrá-las. Constantemente, atualizações grátis são disponibilizadas, seja resolvendo problemas ou incluindo novos formatos.

Como baixar o LibreOffice

A forma mais segura de baixar o LibreOffice é fazendo o download, diretamente, no site oficial da organização. Alguns requisitos mínimos são colocados para melhor funcionamento da suíte de escritório. O software está disponível para Windows, Mac OS e GNU/Linux que, normalmente, já vem instalado sendo integrado com o sistema operacional.

Página oficial LibreOffice para download (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

Página oficial LibreOffice para download (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

Windows

Pré-requisitos de software e de hardware para instalar o LibreOffice em um sistema Windows:

  • Microsoft Windows 2000 (Service Pack 4 ou superior), Xp (5.1), Server 2003 (5.2), Vista (6.0), Server 2008, Server 2008 R2, Sete, Oito, Server 2012, Oito ponto Um, Dez;
  • Pentium-compatível PC (Pentium III, Athlon ou sistemas mais recentes são recomendados);
  • 256 Mb RAM (512 MB RAM recomendado);
  • Pelo menos 1,5 GB de espaço em disco disponível;
  • Monitores e sistemas gráficos com resolução de 1024×768 (resoluções maiores são recomendadas), com pelo menos 256 cores.

Mac

Pré-requisitos de software e de hardware para instalar o LibreOffice em um sistema Apple:

  • Mac OS X 10.4 (Tiger) ou superior;
  • Processador Intel;
  • 512 Mb RAM;
  • Até 800 Mb de espaço em disco disponível;
  • Dispositivo gráfico de resolução 1024×768 com 256 cores (resoluções maiores recomendadas).

Caso esteja executando o Mac OS X 10.8 (Mountain Lion), você pode se deparar com um problema com o novo Gatekeeper da Apple.

GNU/Linux

Podemos encontrar alguns problemas nesse sistema operacional se a versão que já estiver instalada do LibreOffice não for a da comunidade, mas sim uma versão “nativa” daquele sistema.

Pode-se instalar a versão da comunidade ao lado da versão “nativa”. Porém, é recomendado remover a versão já instalada antes de inserir a versão da comunidade.

É preciso garantir que tenha espaço suficiente disponível e que permissões de leitura, escrita e execução estejam liberadas.

Agora, os pré-requisitos de software e de hardware para instalar o LibreOffice em um sistema GNU/Linux:

  • Kernel versão 2.6.18 ou superior;
  • glibc2 versão 2.5 ou superior;
  • gtk versão 2.10.4 ou superior;
  • Pentium-compatível PC (Pentium III, Athlon ou sistemas mais recentes são recomendados);
  • 256Mb RAM (512Mb RAM recomendados);
  • Espaço em disco de 1,55 Gb;
  • Servidor X com resolução de 1024×768 com 256 cores (resoluções maiores recomendadas);
  • Gnome 2.16 ou superior, com os pacotes gail 1.8.6 e at-spi 1.7 (necessários para suporte às ferramentas de tecnologia assistencial [AT]), ou outras GUI compatíveis (KDE, entre outras).

Como instalar o LibreOffice (Windows)

Por ser meu sistema operacional Windows, vamos usá-lo como referência para a instalação do LibreOffice na máquina.

1. Baixe o instalador do LibreOffice

Salve o instalador em um diretório de sua escolha. Sua área de trabalho é um local perfeitamente aceitável, por exemplo. Navegue até o diretório escolhido e clique duas vezes no instalador. Uma caixa de diálogo de boas-vindas é aberta, informando que o processo de instalação está prestes a ser iniciado. Clique em “Next”.

Iniciando a instalação do LibreOffice (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

Iniciando a instalação do LibreOffice (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

2. Insira seu nome e da organização

Ambas as opções são facultativas, o mais importante nessa parte é escolher se todos os usuários em seu computador devem ter acesso a esta instalação do LibreOffice (esta é a escolha padrão). Faça a escolha e pressione “Next”.

3. Escolha o tipo de instalação

Agora, escolha se deseja uma instalação padrão ou se deseja escolher locais e componentes especiais. Se quiser uma instalação padrão, basta clicar em “Avançar”. Se quiser fazer escolhas especiais, clique em “Personalizar” e depois em “Avançar”.

4. Customize a instalação (no caso de não ser a padrão)

Os componentes podem ser módulos, filtros adicionais, mas também pacotes de idiomas. Na verdade, esse é o ponto, escolher os pacotes de idiomas que deseja instalar. Inglês e o idioma do seu sistema operacional são selecionados por padrão.

Customizando instalação do LibreOffice (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

Customizando instalação do LibreOffice (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

Além disso, todos os dicionários são selecionados por padrão. Você pode querer selecionar apenas aqueles de que realmente precisa. Você também pode desmarcar extensões indesejadas. Faça suas seleções e pressione “Avançar”.

5. Escolha se o LibreOffice deve abrir documentos Microsoft

A escolha é sua, caso deseje que o LibreOffice faça abertura de todos os documentos da Microsoft ou quais são interessantes para isso.

A partir desse ponto, o usuário irá criar um atalho para o LibreOffice na sua área de trabalho, a instalação irá prosseguir e após ser finalizada, o LibreOffice está pronto para ser utilizado.

Criar o atalho é o último passo antes da instalação do LibreOffice (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

Criar o atalho é o último passo antes da instalação do LibreOffice (Imagem: Leandro Kovacs/Reprodução)

A suíte de aplicações para escritório do LibreOffice é bem intuitiva, não precisando de muita adaptação no caso de migração, além de ser grátis e atualizada por uma imensa comunidade de software livre. Tendo isso em mente, faça sua escolha e bons trabalhos.

Com informações: LibreOffice 1, 2, 3

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando