Início » Telecomunicações » Claro e Vivo ganharam clientes de celular em 2020; TIM e Oi perderam linhas

Claro e Vivo ganharam clientes de celular em 2020; TIM e Oi perderam linhas

Anatel divulga balanço de acessos do ano de 2020; portabilidade numérica de celulares foi feita 4,2 milhões de vezes

Lucas BragaPor

A Anatel divulgou os dados de acessos de telefonia de 2020. Foi um bom período para o setor móvel: as operadoras somaram 234,1 milhões de linhas de celular, alta de 7,4 milhões. Das grandes empresas, apenas Vivo e Claro cresceram, enquanto TIM e Oi reduziram o número de chips. Além disso, mais de 4,2 milhões de pedidos de portabilidade foram concluídos durante o ano.

LG K62+ com chip da TIM (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

TIM perdeu clientes em 2020 (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Veja o número de linhas em 2019, o comparativo com 2020 e a participação de mercado (market share):

OperadoraLinhas em 2019Linhas em 2020DiferençaParticipação de mercado em 2020
Vivo74,58 milhões78,53 milhões+5.29%33,6%
Claro
(inclui Nextel)
58 milhões63,1 milhões+8,79%27%
TIM54,45 milhões51,43 milhões-5,55%22%
Oi36,79 milhões36,65 milhões-0,3%15,7%

O maior crescimento foi o da Claro: a operadora adicionou 5,1 milhões de novas linhas, o que representa um crescimento de 8,79% no ano. A Vivo acrescentou 3,95 milhões de linhas no período, alta de 5,29%.

Para as demais operadoras, a situação não é tão confortável: a TIM reduziu sua base de clientes em 3,02 milhões de linhas, queda de 5,5%. Já a Oi oscilou pouco e perdeu cerca de 140 mil de chips, encolhendo 0,3%.

Pós-pago ultrapassou pré-pago em 2020

Outro fenômeno importante que aconteceu em 2020 foi a predileção do modelo de cobrança. No início do ano, 51,6% das linhas utilizavam o pré-pago; em setembro houve a virada para o pós-pago e controle, e o ano encerrou com 51,6% dos acessos utilizando planos com fatura.

A operadora líder no segmento é a Vivo e 57,1% dos seus clientes se encontram no pós-pago. A Claro não está muito distante, com 54,4%, enquanto TIM e Oi têm mais usuários no pré-pago, com 57,6% e 62,7%, respectivamente.

2020 teve 4,2 milhões de portabilidades

Trocar de operadora não é uma tarefa tão difícil, uma vez que a portabilidade permite mudar de empresa mantendo o mesmo número. 4,27 milhões de pedidos de migração foram efetivados no ano de 2020 no segmento de telefonia móvel.

A Claro é a empresa que mais recebeu números, com 3,08 milhões de portabilidades efetivadas, seguida por Vivo (525,2 mil), TIM (350,6 mil) e Oi (159,5 milhões).

A Claro também é a empresa que mais cedeu números para outras operadoras, com 1,18 milhões, seguida por Vivo (1,14 milhões), TIM (1,07 milhões) e Oi (556,05 mil).

No saldo líquido (diferença entre linhas recebidas e cedidas), apenas a Claro se manteve com número positivo, com 1,89 milhões. A Vivo reduziu 139,7 mil linhas, a Oi encolheu 755,5 mil linhas e a a TIM perdeu 1,08 milhões de chips.

Atualização em 02 de fevereiro: os dados da portabilidade foram corrigidos

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

José Osório (@osoriosp)

Eu sou um exemplo da mudança: após anos satisfeito na TIM, mudei para a Vivo. É que o plano Vivo Easy é muito conveniente para quem fica em casa e tem banda larga. Não gasto quase nada.
Outra questão é a distinção entre pré-pago e pós-pago, que não é nítida. Meu plano pré-pago da TIM tinha comprometimento semanal, que é uma coisa que não havia no começo do pré-pago. Já o Vivo Easy é um pré-pago de verdade, sem comprometimento mensal nem semanal, mas ouvi falar que é considerado pós-pago por exigir cartão de crédito, é verdade isso?

André Noia (@Andre_Noia)

Eu jurava que a portabilidade anual não chegava a 1 milhão de trocas. É muita gente mudando de operadora anualmente!

Sobre a perda de clientes da TIM, penso que os planos dela estão bem ruins, especialmente no pré-pago. Talvez essa estratégia de tornar os planos pré menos vantajosos no intuito de migrar a base para o pós tenha tido efeito contrário: fez com que clientes já insatisfeitos ficassem com a impressão de que se o pré não está mais vantajoso, o pós estaria pior ainda. Daí qualquer oferta de entrada da concorrência já seria um bom chamariz pra comparação.

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Fiz a mesma coisa. Eu tinha 2 chips da TIM. Ano passado, um bloqueou por falta de crédito e o outro joguei fora porque já estava perto de bloquear. Era um beta, que eu havia removido o beta e mudado para outra promoção.
Hoje, só uso o easy e Oi, que logo, logo irá deixar de existir. Então, ficarei só com o vivo easy.
A TIM já não faz mais promoções pré pagas boas, como antes.

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Exatamente! As únicas que eu vejo vantagem, em seus planos pré, são a Claro e a Vivo.

imhotep (@imhotep)

Esse Tim Pré Top é um pós pago disfarçado de pré pago.
Se vc passa a ter obrigação de pagar, seja por mês, seja quinzenal ou semanal, então não é pré-pago. O conceito de pagar antes, ok, mas na prática criou obrigação de ter a despesa regularmente.

Pedro Saldanha (@PedroSaldanha)

Eu comprei um chip vivo pra testar o pré sem precisar me comprometer e e arriscar perder o meu Tim Beta. Tive boas impressões, o sinal é bem melhor e as promoções de Internet fora do pacote turbo (10GB por R$2 por exemplo) compensam de longe o pacote beta, devo fazer a portabilidade do meu número em um futuro bem próximo.

Mickey Sigrist (@Mickey)

Dica: não faça a portabilidade pra Vivo via website, vá em uma loja deles pois o procedimento é mais rápido. Fiz pela internet e tive uma dor de cabeça gigantesca, a portabilidade demorou mais de 20 dias e acabei tendo que refazer o pedido na loja, pois o procedimento online falhou. Isso foi agora no final de dezembro/2020.

Mickey Sigrist (@Mickey)

Fiz a mesma coisa e acabei migrando pro Vivo Easy no fim do ano passado. Meu gasto mensal reduziu drasticamente e agora não perco os dados móveis que não utilizei ao longo do mês. Depois da última atualização o Tim Beta ficou ruim demais, parece até que a Tim está querendo matar o plano de propósito.

Mickey Sigrist (@Mickey)

Não sei responder sua pergunta mas o fato é que no Vivo Easy você não tem fidelidade alguma e pode cancelar quando quiser, inclusive é livre pra fazer as compras de dados e/ou diárias da forma como quiser. Acho que isso caracteriza mais um pré-pago do que um pós.