Início » Finanças » Hacker roubava dados de sites e fazia extorsão via bitcoin

Hacker roubava dados de sites e fazia extorsão via bitcoin

Joshua Epifaniou roubou dados sensíveis de empresas americanas e exigiu pagamentos em bitcoin (BTC) para não divulgá-las

Bruno Ignacio Por

Um hacker se declarou culpado por chantagear diversas empresas americanas ao roubar dados confidenciais e exigir pagamentos em bitcoin (BTC) para não divulgá-los. Joshua Epifaniou, natural de Chipre, foi acusado por um esquema de fraude digital, hacking e extorsão e concordou em restituir suas vítimas no valor de US$ 600 mil. Ele foi extraditado para responder judicialmente nos Estados Unidos e será sentenciado no dia 3 de março.

Hacker (Imagem: Mati Mango/Pexels)

Hacker (Imagem: Mati Mango/Pexels)

Utilizando os pseudônimos “Charley Sullivan” e “Richard Charley”, o hacker operou o esquema entre os anos de 2014 e 2016. Ele vitimou, por exemplo, empresas online como a Bleacher Report, de notícias sobre esportes, a companhia de eletrônicos Adafruit e o portal de jogos Armor Games.

Hacker invadiu sistemas e coletou informações sensíveis

“Epifaniou invadiu sites dos EUA e ameaçou a divulgação de informações pessoais roubadas pertencentes aos usuários, a menos que os portais pagassem grandes resgates a ele”, disse o procurador, Bobby L. Christine em nota à imprensa do Departamento de Justiça americano. “Sua prisão, extradição e condenação demonstram nossa resolução de levar à justiça qualquer hacker, não importa onde residam.”

O hacker operou se aproveitando de vulnerabilidades nos sistemas de segurança dos sites com outros colaboradores não mencionados para acessar informações sensíveis de cada empresa. Então, o criminoso exigiu pagamentos em bitcoin para não divulgá-las e dificultar o rastreio do dinheiro.

Uma das empresas vítimas, o portal Bleacher Report, teve sua base de dados de usuários hackeada. Epifaniou ameaçou tornar as informações públicas, extorquindo a empresa e forçando-a com sucesso a pagar US$ 19 mil em bitcoin. Já a Armor Games pagou US$ 1.650 na criptomoeda para evitar a divulgação de informações roubadas de pagamentos e cadastros no site.

Criminoso se declara culpado e recebe benefícios

O hacker cipriota se declarou culpado das acusações de fraude virtual e de obtenção de informações de computadores protegidos. Epifaniou poderia pegar até 10 anos de prisão, mas seu acordo de confissão concede a ele benefícios, sugerindo cinco anos de reclusão e outros três em regime de liberdade supervisionada. Ele também concordou em trabalhar como colaborador disfarçado em investigações de crimes cibernéticos com as autoridades americanas.

“Esta condenação representa a determinação dos investigadores do FBI em responsabilizar os cibercriminosos por extorquir empresas e cidadãos dos Estados Unidos, não importa onde estejam escondidos”, disse Chris Hacker, Agente Especial Encarregado do FBI de Atlanta. “No entanto, o sucesso do julgamento deste caso não teria sido possível sem a ajuda de nossos parceiros federais e estrangeiros, incluindo o governo de Chipre”, conclui.

Com informações: The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando