Início » Negócios » Jeff Bezos deixa cargo de CEO da Amazon e anuncia transição

Jeff Bezos deixa cargo de CEO da Amazon e anuncia transição

Troca de cadeiras no comando da Amazon leva Andy Jassy à diretoria da empresa; Bezos passa a presidente-executivo do Conselho

Ana MarquesPor

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, anunciou, nesta terça-feira (02), que está deixando o cargo de CEO da empresa. Com a mudança, que se efetivará no terceiro trimestre deste ano, Andy Jassy, que chefiava a Amazon Web Services (AWS), passa a ocupar a direção da companhia, enquanto Bezos assumirá a presidência executiva do Conselho.

Foto por Steve Jurvetson/Flickr

Jeff Bezos (Steve Jurvetson/Flickr)

A movimentação na diretoria da Amazon, na prática, coloca Jeff Bezos mais distante em relação às decisões do dia a dia que envolvem a administração da empresa.

Em uma carta aos funcionários, Bezos explica que, após 27 anos, pretende concentrar suas energias e atenção em novos produtos e outras iniciativas, o que envolve os fundos filantrópicos Day 1 e Bezos Earth, a empresa espacial Blue Origin e o Washington Post. O bilionário foi o primeiro a ultrapassar a marca dos US$ 200 bilhões no mundo.

Por mais que eu ainda sapateie no escritório, estou animado com essa transição. Milhões de clientes dependem de nós para nossos serviços e mais de um milhão de funcionários dependem de nós para seu sustento. Ser o CEO da Amazon é uma responsabilidade profunda e desgastante. Quando você tem uma responsabilidade como essa, é difícil dar atenção a qualquer outra coisa.

Jeff Bezos

Andy Jassy, o novo CEO da Amazon

“Andy é bem conhecido dentro da empresa e está na Amazon há quase tanto tempo quanto eu. Ele será um líder notável e tem toda a minha confiança”, afirmou Bezos. De fato, Jassy carrega conquistas no comando de um dos setores mais lucrativos da empresa. Em 2020, a AWS obteve US$ 45,4 bilhões em vendas líquidas e US$ 13,5 bilhões em receita operacional.

Antes de ocupar a chefia do setor, ele ficou 18 meses como “assistente técnico” de Bezos, participando de todas as suas reuniões. Os primeiros engenheiros da AWS descrevem Jassy como “um gerente extraordinariamente focado em detalhes com uma memória fotográfica e uma tendência para fazer perguntas técnicas difíceis e perspicazes”, de acordo com um artigo da CRN.

“A Amazon não poderia estar melhor posicionada para o futuro”, afirmou Bezos em sua carta. De acordo com ele, há novos planos por vir que “continuarão a surpreender.”

Com informações: Amazon e Ars Technica

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

Só temo pelo futuro da Alexa. Vi q ela n anda dando lucro e, pra um CEO q não seja visionário como o Bezos, ela poderia ser um problema e resultar no mesmo caso do Nadella com o Windows Phone.

Sérgio (@trovalds)

O Nadella matou o Windows Phone porque a estratégia já tinha ido pro brejo faz tempo. Uma coisa que dificilmente se conquista novamente do mercado é confiança e isso o WP não tinha mais de jeito nenhum.
Queria eu que o WP tivesse vingado. Eu tive 3 Nokias Lumia, gostava bastante do WP e a evolução do WP 10 era bastante promissora. Só que foram tantas trapalhadas e promessas não cumpridas que não restou outra saída a não ser extinguir ele. Apesar que ele ainda sobreviveu algum tempo na era Nadella com uma equipe reduzida. Mas como dito no parágrafo anterior, confiança quando se perde…

No caso da Alexa, a assistente é sucesso total. A Amazon vai é investir pra evoluir ela cada vez mais. Chances dela morrer com a mudança de CEO são nenhuma.

Mickey Sigrist (@Mickey)

A Alexa está presente de alguma forma em praticamente tudo que a Amazon produz/vende à nível de produtos. Na minha opinião a chance de jogarem ela pra escanteio é praticamente zero, inclusive acho que a tendência é que a empresa invista cada vez mais na ferramenta.