Início » Aplicativos e Software » Amazon dá prêmio a três skills da Alexa para pessoas com deficiência

Amazon dá prêmio a três skills da Alexa para pessoas com deficiência

Premiação avaliou melhores skills com foco em acessibilidade, e doa R$ 100 mil para instituições indicadas pelos vencedores

Ana MarquesPor

A Amazon anunciou, nesta quinta-feira (04), as três skills vencedoras do Prêmio Alexa de Acessibilidade, que recompensa desenvolvedores responsáveis por criar recursos que ajudam pessoas com deficiência. A premiação é feita em parceria com a AACD (Associação de Apoio à Criança com Deficiência), Fundação Dorina Nowill para Cegos e Instituto Jô Clemente.

Amazon Echo (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Amazon Echo (4ª geração) (Imagem: Darlan Helder/Tecnoblog)

Os finalistas foram escolhidos entre quase 100 inscritos. Na primeira fase, 10 skills foram selecionadas e submetidas aos jurados. Agora, os criadores das três melhores recebem prêmios de até R$ 10 mil, além de produtos da linha Echo. Os ganhadores também deverão escolher uma ONG para receber doações de R$ 50 mil, R$ 35 mil e R$ 15 mil.

Segundo a Amazon, as skills escolhidas foram avaliadas por critérios como: usabilidade, qualidade do desenvolvimento, design, experiência do usuário e impacto na vida de pessoas com deficiência.

Conheça os vencedores do Prêmio Alexa de Acessibilidade

1º lugar: “Memória Sonora” por Splora

O “Memória Sonora” é um jogo que proporciona um treinamento para pessoas que necessitam de reabilitação cognitiva. Seu objetivo é auxiliar no tratamento de alguns tipos de desordem, como demência e doenças degenerativas. Por usar o som no lugar de cartas, essa skill também pode ser usada por pessoas cegas ou com baixa visão.

A responsável pelo Memória Sonora é Adriana Rita, e recebe o prêmio de R$ 10 mil em dinheiro, além de um Echo Studio. A instituição escolhida por ela receberá R$ 50 mil.

2º lugar: “Onde guardo isso?” por marcosamm

Desenvolvida para ajudar pessoas com deficiência intelectual a saber onde guardar objetos, essa skill também permite lembrar os usuários onde eles colocaram um determinado item, como um controle remoto ou chave, por exemplo. O recurso também pode ser usado para ensinar crianças sobre o lugar de cada coisa ou informar a profissionais que auxiliam em casa, como diaristas e cuidadores, qual é a a localização de objetos necessários.

O desenvolvedor do “Onde guardo isso?” é Marcos Medeiros, que receberá R$ 5 mil em dinheiro e um Echo Show 8. A ONG escolhida por Marcos receberá R$ 35 mil.

3º lugar: “Localizador de ônibus São Paulo acessível” por Felipe Borges

Desenvolvida para auxiliar pessoas com deficiência visual a terem informações sobre a chegada de ônibus e localização do ponto, essa skill permite saber se o próximo veículo é acessível, além de fornecer ajuda com relação à rota do transporte esperado. Por enquanto, o recurso funciona apenas em São Paulo, Capital.

Felipe Borges é o desenvolvedor da skill. Além do reconhecimento da Amazon, ele ganha um Echo Show 8, um Amazon Echo e um kit smart home da Positivo. O terceiro colocado também poderá escolher uma ONG para receber a doação de R$ 15 mil.

Em nota, a gerente de marketing da Amazon Alexa no Brasil, Thais Cunha, afirmou que a empresa está “extremamente orgulhosa de ver uma tecnologia, como a Alexa, ajudar tanta gente”.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu (@Keaton)

Esse onde guardo isso é uma idéia bem interessante até mesmo para quem não tem deficiencia porém é esquecido… só que a pessoa tem de se acostumar a usar o app.

² (@centauro)

Eu não sei quais os níveis de deficiência intelectual que existem, então é difícil availar, mas a quantidade de funções e dos comandos em algumas funções me parece um tanto grande apesar de serem intuitivos (de novo, não sei se isso é um problema pra certas deficiências intelectuais, talvez não seja). Fora que a pessoa precisa lembrar, primeiro, que a Alexa existe, segundo, que a Alexa lembra onde guarda as coisas e, terceiro, abrir o programa na Alexa.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

E quarto, guardar onde disse para Alexa que ia guardar.

Eu (@Keaton)

Tu só elaborou melhor o que eu disse. hahaha

quinto: pedir para não tirarem do lugar… principalmente pras mães não tirarem do lugar. hahaha