Início » Gadgets » Positivo Schood, pulseira para monitorar crianças, é aprovada pela Anatel

Positivo Schood, pulseira para monitorar crianças, é aprovada pela Anatel

Bracelete permite rastrear alunos em tempo real, além de servir para realizar pagamentos por aproximação e registrar temperatura

Ana Marques Por

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o Schood no Brasil. Trata-se de uma pulseira da Positivo para monitoramento de crianças anunciada em 2020. O acessório é uma solução para uso em escolas com o objetivo de integrar pais, alunos e a instituição de ensino, entre outras funções, ela promete fornecer a localização em tempo real dos alunos em qualquer ambiente da escola.

Positivo Schood

Positivo Schood (Imagem: Divulgação/Positivo)

Registrado sob o código de modelo SCHOOD-BW01, o bracelete é comercializado em três cores: preto, azul e rosa. O material da pulseira é emborrachado.

De acordo com as informações do Guia Rápido, obtido pelo Tecnoblog, o dispositivo se conecta via Bluetooth a uma rede IoT Schood, e também conta com suporte a NFC para pagamentos via aproximação.

Imagens obtidas junto à Anatel revelam selo de homologação

Imagens obtidas junto à documentação da Anatel revelam selo de homologação (Imagem: Reprodução/Anatel)

A página comercial do produto revela que a pulseira pode ser usada para acessar um totem e realizar pedidos na cantina sem precisar andar com dinheiro físico.

Outras funções a se destacar são a possibilidade de registrar presença automaticamente, sem a necessidade de chamadas; participação de enquetes durante as aulas; e notificações sobre quando os pais chegam à escola para buscar os alunos.

Certificado do Schood na Anatel (Imagem: Reprodução/Anatel)

Certificado do Schood na Anatel (Imagem: Reprodução/Anatel)

Monitoramento em tempo real

Sonho dos inspetores? O sistema do Schood promete encontrar qualquer aluno com a pulseira nas dependências da escola. Se conectado ao sistema de câmeras da escola, ele pode fornecer imagens ao vivo, basta procurar pelo nome e período do aluno. Apesar do tom invasivo, o serviço tem esse apelo para a segurança, e promete notificar quando uma criança estiver em um lugar definido como “área de risco” dentro da instituição.

Além disso, a pulseira pode ajudar em tempos de pandemia já que é capaz de medir a temperatura dos alunos e ajuda a evitar locais lotados ao notificar quando um ambiente atinge a capacidade recomendada.

Colaborou: Everton Favretto

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando