Início » Negócios » Após banir Trump, Twitter cresceu acima da média histórica de janeiro

Após banir Trump, Twitter cresceu acima da média histórica de janeiro

Trump foi banido em janeiro após Twitter concluir que ele incitou a violência no episódio da invasão ao Capitólio dos EUA

Victor Hugo Silva Por

O Twitter informou que teve um crescimento expressivo em janeiro depois de banir a conta de Donald Trump devido à violação de regras contra a glorificação da violência envolvendo a invasão ao Capitólio. A empresa ainda não revelou números, mas afirmou que a alta foi acima da média histórica para este período nos últimos quatro anos.

Donald Trump (Imagem: Gage Skidmore/Flickr)

Donald Trump (Imagem: Gage Skidmore/Flickr)

A declaração joga dúvidas sobre a ideia de que a presença de Trump era necessária para o Twitter atrair usuários. Porém, é preciso aguardar um pouco para chegar a esta conclusão. Isso porque os dados do crescimento no número de usuários serão revelados em alguns meses, quando a empresa divulgar seus resultados financeiros do primeiro trimestre de 2021.

Por enquanto, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, tratou de esclarecer que este não foi o único motivo para o crescimento acima da média em janeiro. Em conferência com investidores, ele lembrou que 80% dos usuários da rede social estão fora dos EUA e que outros fatores podem contribuir para o crescimento. “Somos uma plataforma que é obviamente muito maior do que qualquer tópico ou conta”, afirmou.

Trump está banido definitivamente

Nesta quarta-feira (10), o diretor financeiro do Twitter, Ned Segal, garantiu que não há possibilidade de Donald Trump retornar à plataforma. “Da forma como nossas políticas funcionam, quando você é removido da plataforma, você é removido da plataforma – seja você um comentarista, um diretor financeiro ou um antigo ou atual funcionário público”, afirmou Segal à CNBC.

O executivo ressaltou que Trump foi banido após incitar a violência, o que culminou na invasão de um grupo de apoiadores ao Capitólio. “Lembre-se de que nossas políticas são elaboradas para garantir que as pessoas não estejam incitando a violência e, se alguém fizer isso, temos que removê-las do serviço e nossas políticas não permitem que as pessoas voltem”, explicou.

Faturamento do Twitter em 2020

A reunião serviu para apresentar os resultados financeiros da empresa. No último trimestre de 2020, o faturamento do Twitter ficou em US$ 1,29 bilhão, 28% a mais do que no mesmo período do ano anterior. Em todo o ano, a receita da companhia foi de US$ 3,72 bilhões, marcando um crescimento de 7% em relação a 2019.

Twitter no Android (Imagem: Pixabay)

Twitter no Android (Imagem: Pixabay)

O Twitter terminou 2020 com 192 milhões de usuários diários. O resultado representa uma alta de 27% em relação ao mesmo período de 2019. Segundo a empresa, o desempenho pode ser explicado por melhorias na rede social, como as que permitem seguir tópicos, e o interesse dos usuários em notícias sobre a pandemia de COVID-19 e a eleição americana.

Para este ano, o Twitter acredita que o crescimento no número de usuários acontecerá em um ritmo mais lento. A empresa projeta crescer 20% no primeiro trimestre de 2021. Como comparação, o crescimento no primeiro trimestre de 2020 foi de 24%. No restante do ano, a expectativa é de que as taxas fiquem menores, mas permaneçam em dois dígitos.

Com informações: The Verge, CNET, TechCrunch.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando