Início » Finanças » Tecnocast 179 – Open banking no Brasil

Tecnocast 179 – Open banking no Brasil

Thiago Mobilon Por

A primeira fase do open banking finalmente foi implementada pelo Banco Central no dia 1º de fevereiro. Este é o primeiro passo do futuro do sistema financeiro brasileiro, que prevê compartilhamento de dados entre bancos e pode facilitar muito a vida de quem quer trocar de instituição ou simplesmente contratar um novo serviço de crédito.

Tecnocast 179 – Open banking no Brasil (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Tecnocast 179 – Open banking no Brasil (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

Mas como o open banking vai funcionar no Brasil? Quem pode ter acesso aos meus dados? Será que esse negócio é seguro mesmo?

Participantes

Links citados

Assine o Tecnocast

Créditos

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Thiago Mobilon (@mobilon)

O que seria “considerar” criptomoedas? Tem uma editoria no TB focada apenas em criptos, isso não é considerar?

Afirmar “não entre em hype de investir em criptomoedas sem saber onde está se metendo” não significa que eu não “considere” as criptomoedas. Eu mesmo tenho algum dinheiro em cripto.

Mas vou continuar falando pra não entrar em hype. Tem gente que vende todo o patrimônio pra investir nisso e não tem um tostão em ações ou renda fixa. Não é assim que se gerencia patrimônio. Aí vira loteria.

E blockchain é a tecnologia, mesmo que eu ODIASSE as moedas, não significa que eu não vejo potencial na tecnologia.

Thiago Mobilon (@mobilon)

Reforço que Bitcoin não é pra construir patrimônio e o fato de ter subido não prova que você estava certo. É uma aposta, não existe valor intrínseco nenhum. Sem falar da alta volatilidade.

80% da minha carteira está em renda variável e eu nem olho se está subindo ou caindo. Acompanho os relatórios das empresas, os resultados financeiros e sigo aportando enquanto forem boas.

O “preparo psicológico” é racional. Se a empresa segue com uma boa gestão e lucros crescentes, vai continuar valorizando. E aí não tem por que se preocupar.

Você não tem que ser “corajoso” com o seu patrimônio, tem que ser racional. Jogar mais e mais dinheiro em um ativo sem valor intrínseco é ser inconsequente. Precisa medir o risco e diversificar. Dinheiro de aposta X patrimônio. Calcula o risco, define quantos % do total quer apostar e vai rebalanceando a carteira.

Bitcoin é uma loteria, não fabrica nada, não presta nenhum serviço… Está disparando por conta da quantidade de dinheiro que foi impressa no mundo todo em 2020. Virou uma espécie de ouro digital, mas só porque mais e mais pessoas acreditam na moeda. Mas não existe valor intrínseco no ativo, entende? E tudo bem acreditar, mas não aposta a vida toda nisso.

Vale investir, mas jamais recomendaria a um amigo jogar 70k na moeda sem antes construir um patrimônio diversificado em ações, FIIs, RF, etc.