Início » Jogos » Revendedores não-oficiais do PS5 reclamam de críticas

Revendedores não-oficiais do PS5 reclamam de críticas

Revendedores do PS5, os chamados scalpers, continuam sua prática pelo mundo todo, mas não estão felizes com as críticas

Felipe VinhaPor

O PS5 continuam com problema de falta de estoque no mundo todo, mas revendedores não-oficiais seguem obtendo unidades, assim que chegam às lojas, e revendendo por preços mais elevados. E, ao que tudo indica, estes “scalpers”, como são chamados, não estão felizes com as críticas do público.

Como jogar games do PS4 no PlayStation 5 via USB

Revendedores do PS5 não estão felizes (Imagem: André Leonardo / Tecnoblog)

A Forbes preparou uma reportagem para contar um pouco desta realidade e explicar como funciona. Para isso, o jornalista Janhoi McGregor conversou com alguns scalpers, entre eles “Jordan”, co-fundador de um grupo que ensina a outras pessoas em como revender os consoles comprados.

“Tá tendo MUITA mídia negativa sobre esta indústria incrivelmente valiosa e eu não acho que isso seja justo. Tudo que fazemos é ser um tipo de intermediário para itens que estão em baixíssima quantidade”, comentou Jordan, à reportagem.

“Na realidade, todo negócio revende produtos. A Tesco, por exemplo, compra leite dos fabricantes por 26 centavos ao litro e revende por 70 centavos ao litro. Ninguém parece reclamar do que eles estão fazendo”, complementou. O revendedor conta ainda que chegou a receber ameaças de morte, que chegou a denunciar na polícia.

Ainda de acordo com o repórter, Jordan conseguiu comprar 25 unidades do PS5 em janeiro, na Europa, e revendeu cada um por £700 – o console custa £450 por lá, na versão com leitor de disco Blu-ray.

Como eles compram?

A Forbes exemplifica como o negócio é feito. A empresa The Lab, de Jordan, usa um bot chamado Velox, que é capaz de entrar nas lojas online, passa pelo captcha que evitaria robôs, e realiza a compra das unidades antes de qualquer pessoa real – tudo em cerca de 2,3 segundos. O bot passa também pela “proteção 3D” que transações com cartões de crédito possuem na Europa, por lei.

Por ora, este é um problema que deve continuar acontecendo, até que a Sony regularize o estoque do PS5 no mundo todo. Mesmo no Brasil não há unidades oferecidas em grandes lojas, enquanto o aparelho é encontrado em sites de revenda e leilões por preços que começam em R$ 7 mil.

Com informações: Forbes.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
18 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

² (@centauro)

A diferença é que o cara não está fazendo o papel da Tesco, mas sim do cara que abriu um mini-mercado de esquina ontem e foi lá na Tesco, compra todo o estoque de leite da Tesco pra revender por £1,10 exatamente no momento em que o leite está em falta no mercado.

Tem gente que ganha a vida fazendo isso nos EUA usando a Amazon como plataforma de revenda. Tanto é que no começo da pandemia no ano passado o governo dos EUA e a própria Amazon caiu em cima de nego que estava fazendo isso com máscara, álcool em gel e papel higiênico
Lembro de uma notícia de um cara que comprou não sei quantas caixas de álcool e não conseguiu revender depois porque a Amazon baniu a conta dele por estar revendendo produto essencial com uma marge de lucro excessiva num momento de crise.

LekyChan (@LekyChan)

Poxa, tadinho deles, eles só estão super faturando os consoles.
O exemplo que ele deu não faz sentido, já que a empresa compra o leite não processado, e trabalha em cima dele, como por exemplo pasteurizando, embala em tetrapaks e faz toda a logística pra entregar aos mercados.

@Diego1

Imagino ser um lixo e não querer ser criticado

Gigo CAP (@GigoCAP)

“Tudo que fazemos é ser um tipo de intermediário para itens que estão em baixíssima quantidade”

Aqui justifica todo o hate. E dou razão pro hate. E hateio junto.

Bruno (@Unknown)

O cara tem na cabeça dele que está certo mesmo não tendo razão nenhuma, vai entender.

@ksio89

Não sei se tenho mais raiva dos scalpers ou dos retardados que pagam os preços que os cambistas pedem nos consoles. Se ainda fosse item essencial como comida, álcool gel ou máscara não diria nada.
Mas pelo amor de Deus, se desesperar e comprar um item completamente supérfluo como video game por preços superfaturados, porque o indivíduo não pode esperar alguns meses é falta de maturidade.

Não quero fiscalizar o bolso alheio ou impor o que é definido como supérfluo ou não, mas não tem como não criticar a falta de bom senso de quem sustenta esses pilantras, esse tipo de consumidor tapado acaba inflacionando os preços para os demais.

Rychillie 🦄 (@rychillie)

Os caras são os problemas e eles criam uma desculpa de algo legal para falar do problema que eles geram?! ta louco mesmo essa galera

Rogerio Lucas (@Rogerio_Lucas)

O cara fala da Tesco, mas existe uma grande diferença. Eles fazem o que o consumidor final não consegue: negociar direto com os fabricantes, comprando no atacado, assim conseguem um preço melhor para o varejo, fora o fato de ter presença local, em diversos bairros.
Esses scalpers criam mais uma camada, comprando no varejo para revender mais caro, não agregam nenhum valor. Isso é bem diferente.

Eu (@Keaton)

To fazendo coisa questionável e náo quero aceitar critica. - scalper bebê chorão

A comparação desse anormal à Tesco é absurdamente burra. A diferença entre ele e a Tesco é que a Tesco tem toda uma cadeia de transporte, funcionários, impostos, margem de perda e etc para se preocuparem. Mas esse mrdinha pega à 450 e revende á 700 mas não consegue justificar a diferença. A unica justificativa é a exploração deslavada que eles querem que seja “revenda”. Ah, tnc.

Ser cambista deveria ser punido com multa de 2000% do que foi cobrado em excesso, prisão e crime contra economia. É uma m. ser explorado por esses palhaços gananciosos que querem levar vantagem em tudo mas não querem abrir um negócio da maneira correta.

(Ps.: no Brasil isso é ilegal)

Eric Viana (@Eric_Viana)

Gente o que ninguém comentou é que raios de segurança é essa de captcha e cartão com proteção 3D? Não serve para nada se um robô passa ileso…

Sem bem que para a loja oficial que vende o importante é se livrar do estoque… Quem vai comprar? Eles não ligam.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Eu tenho zero pena. Mesmo se for amigo!

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Eu apoio os scalpers, eles só existem pq tem um bando de retardados afim de jogar dinheiro fora comprando console superfaturado, o que que acabarem com gente assim os scalpers acabam.

Clanderson Rodrigues (@Clanderson_Rodrigues)

Simples, é só não comprar esse pessoal existe porque existe gente burra que compra, eu mesmo já comprei ps4 e xbox one no mercado cinza PORQUE ERA MAIS BARATO. NUNCA NA VIDA compraria de terceiros com preço inflacionado.

Eu (@Keaton)

Comprar console sem nota fiscal e pagar 250%. Tá serto ele. Hahaha
Mas se ele pagou 11k, que compre outro controle com o mesmo vendedor hahaha

Exibir mais comentários