Início » Brasil » Hyperloop de até 1.200 km/h em Porto Alegre promete “quebrar paradigmas”

Hyperloop de até 1.200 km/h em Porto Alegre promete “quebrar paradigmas”

Acordo para desenvolvimento do sistema de transporte hyperloop foi anunciado em janeiro pelo governo do Rio Grande do Sul

Ana Marques Por

Porto Alegre pode ser a primeira cidade da América Latina a receber o sistema de transporte de hyperloop, que promete atingir velocidades de até 1.200 km/h. O projeto, que foi apresentado no final de janeiro, faz parte de um acordo entre o governo do Estado do Rio Grande do Sul, a empresa Hyperloop Transportation Technologies (HyperloopTT) e pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Cápsula com passageiros ou carga viaja, em alta velocidade, dentro de tubo, como nesta linha de teste na França (Imagem: Divulgação/HyperloopTT)

Linha de testes da HyperloopTT na França (Imagem: Divulgação/HyperloopTT)

Segundo informações preliminares, a UFRGS estuda a viabilidade de uma rota que conecte Porto Alegre à Serra Gaúcha. A ideia é que o sistema seja capaz de transportar passageiros ou cargas por meio de cápsulas suspensas em uma rede de tubos de baixa pressão – tudo isso com “conforto e segurança superiores aos de aviões”.

Um dos coordenadores do estudo será o presidente da Agergs (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS), Luiz Afonso Senna, que é professor titular na Escola de Engenharia da UFRGS. Segundo Senna, o “projeto é uma quebra de paradigmas em todos os modais do transporte”.

O acordo de hoje pode ser considerado bastante futurista, mas cogitamos analisar a viabilidade do projeto e, assim, lançar a primeira ideia para que, quem sabe logo adiante, possamos confirmar as condições de viabilizar o hyperloop, uma alternativa economicamente viável, segura e sustentável. A pesquisa nos permite sonhar. E o sonho começa a ser realizado a partir da vontade e da ação, e hoje temos um exemplo disso.

Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul

O estudo em parceria com a UFRGS também analisará condições ambientais, socioeconômicas e financeiras do projeto de implementação do novo sistema de transporte. A HyperloopTT afirma que uma das principais vantagens é que o sistema não depende de recursos públicos para se manter, além de ser uma alternativa sustentável do ponto de vista ambiental.

Outros projetos da HyperloopTT no Brasil não foram para frente

A HyperloopTT está de olho no Brasil há alguns anos e planeja incluir o país em sua segunda leva de investimentos. No entanto, a empresa encontrou alguns impasses em conversas com as autoridades governamentais.

A companhia pretendia abrir um centro de pesquisa em Contagem (MG), mas o projeto foi cancelado após o governo mineiro bloquear a verba de R$ 13 milhões (metade do custo total). Negociações com o governo de São Paulo e do Paraná também teriam ficado estagnadas.

A HyperloopTT foi fundada em 2013 e tem sedes em Los Angeles (EUA) e Toulouse (França), além de escritórios em Abu Dhabi e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos; Bratislava (Eslováquia); São Paulo e Barcelona (Espanha). A empresa já assinou acordos nos Estados Unidos, Emirados Árabes Unidos, França, Alemanha, Índia, China, Coreia do Sul, Indonésia, Eslováquia, República Tcheca e Ucrânia.

Com informações: Agergs e Governo do Estado do RS

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
18 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Everton Favretto (@evefavretto)

A única coisa que vão quebrar é o cofrinho, desperdiçando dinheiro nessa baboseira.

Enquanto isso, a ferrovia que existia entre POA e a Serra tá lá, enferrujando.