Início » Negócios » LG está tentando vender fábrica de celulares no Brasil

LG está tentando vender fábrica de celulares no Brasil

Fábrica em Taubaté (SP) é uma das que poderão ser vendidas após prejuízo bilionário da LG com celulares

Victor Hugo Silva Por

A LG está disposta a encerrar sua divisão de celulares e, por isso, busca compradores para algumas de suas fábricas. Segundo o Korea Times, a empresa deseja se desfazer de uma unidade no Brasil, que fica em Taubaté (SP), e uma no Vietnã. A ideia é abrir mão de uma área que costuma dar prejuízo à companhia e focar em setores como o de carros elétricos.

Fábrica da LG em Taubaté (SP) (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Fábrica da LG em Taubaté (SP) (Foto: Reprodução/TV Vanguarda)

Nas últimas semanas, a LG manteve conversas com o conglomerado vietnamita Vingroup. A negociação envolvia a venda das fábricas do Brasil e do Vietnã, mas não avançaram porque o valor oferecido pelo grupo ficou muito abaixo do esperado pela fabricante sul-coreana. A companhia busca agora um novo comprador para as duas unidades.

O objetivo da LG é vender as fábricas e manter a propriedade intelectual sobre o design e a tecnologia de seus smartphones. Os funcionários da divisão de celulares seriam transferidos para outras áreas. Caso não consiga um comprador para as unidades, a empresa poderá transformá-las em linhas de produção de eletrodomésticos.

No Brasil, a possibilidade da fábrica ser vendida já é discutida entre funcionários. De acordo com O Vale, o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté trata os rumores como uma movimentação de mercado comum, sem algo concreto no momento. A associação solicitou uma reunião com o CEO da LG para ter mais detalhes sobre o negócio, mas ainda não foi atendida.

Ainda segundo O Vale, a LG já reduziu significativamente a força de trabalho no Brasil. Em 2019, a empresa fechou a unidade de linha branca em Taubaté e passou de 1.500 a cerca de 1.000 funcionários na região. A negociação das fábricas não envolve a unidade na Zona Franca de Manaus, voltada para fabricação de TVs e outros aparelhos.

LG tem prejuízo constante com celulares

A informação sobre o fechamento da divisão de celulares surgiu em janeiro em comunicado do CEO da LG, Kwon Bong-seok, para funcionários. O executivo afirmou que a empresa precisaria fazer um julgamento frio sobre sua presença no mercado de dispositivos móveis. Segundo ele, a equipe da divisão de smartphones seria mantida.

A LG registra prejuízos consecutivos com celulares desde 2015. Um levantamento feito pelo Tecnoblog apontou que, em cerca de cinco anos, a empresa perdeu US$ 3,44 bilhões com dispositivos móveis. O resultado só não prejudicou mais a companhia porque foi equilibrado pelo lucro obtido com produtos como TVs, home theaters e máquinas de lavar.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
11 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eric Viana (@Eric_Viana)

Aquele momento interessante para Xiaomi e Oppo pisarem de vez no país mas que não vai acontecer porque dólar a R$5,42 e a completa incerteza no mercado local espantam até o mais maluco dos investidores chineses…

Guilherme Borges (@Loumier)

LG já tá saindo tarde do mercado de smartphones. Faz alguns anos que quando alguém me pede uma recomendação de smartphone eu nem lembro que LG existe.

@ksio89

Mesmo que o real valesse mais que o dólar, não vale a pena investir nesse pesadelo burocrático, trabalhista, jurídico e tributário conhecido como Brasil. Nossa triste sina é exportar carne, soja e minério a preço de banana e importar produtos de alto valor agregado, só nos resta sentar e chorar mesmo.