Início » Antivírus e Segurança » Vazamentos reforçam importância de empresas se protegerem contra fraudes de identidade

Vazamentos reforçam importância de empresas se protegerem contra fraudes de identidade

Com vazamentos de dados massivos, está mais difícil garantir que o usuário é quem diz ser, mas há soluções

AvatarPor

A chegada da pandemia de COVID-19 trouxe um mar de oportunidades para o comércio eletrônico, permitindo até mesmo a sobrevivência de empresas do varejo e de serviços que poderiam fechar as portas por definitivo. Por outro lado, o maior número de clientes também aumenta a possibilidade de fraudes, de um Fulano de Tal abrir uma conta ou pedir um empréstimo com os dados do Ciclano. Boa proteção no cadastro destes clientes pode salvar a vida da empresa e do consumidor ao mesmo tempo.

O cenário montado parece caótico, né? Se você adicionar os recorrentes vazamentos de dados pessoais que temos no Brasil, pode parecer impossível proteger sua empresa das fraudes de identidade, mas existem ferramentas capazes de dar a tranquilidade que os negócios precisam para fazer o que precisam neste momento: vender mais.

Tecnologias da idwall confirmam identidade de usuários

Uma delas é criada pela empresa idwall, especializada exatamente para este momento delicado. A ideia é a seguinte: você entra no aplicativo do cartão de crédito, vai até o cadastro, envia fotos de documentos como RG, CNH e tira uma foto do rosto – os hipsters chamam de selfie. Com tantas informações pessoais vazadas, não é difícil encontrar uma lista com tudo isso, logo, é importante ter uma barreira de autenticação automática para impedir fraudes.

idwall simplifica cadastro seguro de clientes (Imagem: Divulgação/idwall)

idwall simplifica cadastro seguro de clientes (Imagem: Divulgação/idwall)

Na solução oferecida pela idwall, o OCR para documentos precisa apenas de uma foto do RG ou CNH para ler os dados. Com elas em mãos, a checagem em mais de 200 fontes públicas e privadas acontece no mesmo momento. Cada empresa pode escolher quão rígido quer o pente fino, determinando filtros como mandados de prisão ou processos judiciais.

Vamos supor que seus documentos foram roubados nesta tarde e você ainda não conseguiu fazer um boletim de ocorrência. É o tempo necessário para a fraude acontecer, mas ainda existem dois fatores extras de proteção neste caminho: a identificação de quem faz o cadastro por biometria facial e a prova de vida.

Basta pedir uma selfie para a pessoa no preenchimento dos dados que o Face Match entra em ação em conjunto com o OCR de documentos. Ele utiliza inteligência artificial e machine learning para saber quão parecida é a foto do documento com a imagem do rosto adicionada ao formulário.

Fechando o muro de proteção, ainda é possível pedir para o consumidor fazer um gesto como sorrir ou piscar, adicionando assim a prova de vida ao leque de proteções. Mesmo com documentos furtados ou vazamento de dados, estas duas últimas etapas permitem que sua empresa faça o que sabe fazer de melhor. Para conhecer melhor a solução da idwall, acesse o site.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

A (@ksssskkkks)

claro, porque foram usuários aleatórios que vazaram dados de milhões de pessoas no brasil.