Início » Finanças » Kings of Leon vai lançar novo álbum como ativo digital NFT

Kings of Leon vai lançar novo álbum como ativo digital NFT

Álbum “When You See Yourself”, da banda Kings of Leon, será o primeiro da história a ser vendido como NFT

Bruno IgnacioPor

Kings of Leon se tornará a primeira banda a registrar um álbum em NFT, ou token não fungível, uma nova forma de ativo digital registrado em blockchain. O mais recente lançamento do grupo, “When You See Yourself”, sairá em todos os streamings de música tradicionais, como Spotify e Apple Music, mas também estará disponível como um NFT na plataforma YellowHeart.

Kings of Leon se torna primeira banda a lançar um album como NFT (Imagem: Edinburgh International Film Festival/Flickr)

Kings of Leon se torna primeira banda a lançar um album como NFT (Imagem: Edinburgh International Film Festival/Flickr)

A informação foi publicada nesta última quarta-feira (03) pela Rolling Stone, mas o álbum será oficialmente lançado na sexta. Um NFT, ou token não fungível, é essencialmente um ativo digital que opera sob uma tecnologia que permite o registro criptografado e imutável de qualquer arquivo em redes blockchain, garantindo sua autenticidade e exclusividade.

Banda lançará várias opções de tokens

Três tipos de tokens serão lançados pela banda como parte da série “NFT Yourself”. O primeiro produto cripto é um pacote que inclui o álbum especial, o segundo oferece shows ao vivo e vantagens como assentos na primeira fila para toda a vida, enquanto o terceiro são para artes audiovisuais únicas.

Todos os pacotes em NFTs virão acompanhados por produções artísticas exclusivas e serão oferecidos através da plataforma de música em blockchain YellowHeart. O token que inclui o álbum “When You See Yourself” estará disponível por US$ 50, mais caro que no iTunes, por exemplo, mas também trará diferenciais.

O NFT inclui mídia aprimorada, com uma espécie de capa de álbum alternativo, downloads das músicas e vinil de edição limitada. As vendas começarão na sexta-feira (05) às 14h no horário de Brasília e se manterão por duas semanas. Uma das características dos tokens não fungíveis é a natureza colecionável e exclusiva deles. Portanto, após esse período o álbum nunca mais será vendido nesta versão.

18 “bilhetes dourados” serão criados

A YellowHeart criará 18 “bilhetes dourados” para o lançamento do álbum. Esses NFTs serão extremamente limitados, 6 deles irão à leilão, enquanto outros 12 estarão disponíveis normalmente para a compra sob um valor não divulgado. O CEO e fundador da plataforma de música em blockchain, Josh Katz, afirmou à Rolling Stone: “Cada um desses bilhetes é um NFT único com a arte mais incrível dos Kings of Leon que você já viu”.

Esses tokens premium limitados darão acesso a shows ao vivo da banda, também marcando a primeira vez na história que um ticket de apresentação musical é vendido como NFT. Os compradores terão direito a quatro assentos na primeira fila em absolutamente qualquer show da banda, em qualquer lugar do mundo, e por toda a vida.

Além disso, o token limitado oferece motoristas pessoais para levar e buscar seu dono para os shows, um concierge para cuidar de suas necessidades durante a apresentação, um hangout com a banda antes dos eventos e acesso exclusivo ao lounge.

NFTs podem reformular indústrias artísticas

Cantora canadense Grimes vende US$ 6 milhões em NFTs (Imagem: Pemberton Music Festival/Flickr)

Cantora canadense Grimes vende US$ 6 milhões em NFTs (Imagem: Pemberton Music Festival/Flickr)

As indústrias internacionais de arte visual e música estão realmente aderindo aos tokens não fungíveis. No último domingo, a cantora pop Grimes também lançou uma série de obras de arte em NFTs, variando de vídeos com músicas exclusivas até imagens estáticas vinculadas ao conceito de seu último álbum. A artista canadense lucrou US$ 6 milhões com as vendas dos tokens.

Enquanto isso, o youtuber Logan Paul, que possui aproximadamente 23 milhões de inscritos em seu canal, criou uma arte dele mesmo segurando cartas de Pokémon em estilo de anime e a transformou em um NFT. Ele vendeu o estoque limitado de 3 mil unidades por 1 ether (ETH) cada, faturando mais de US$ 5 milhões.

Uma vez que Kings of Leon se coloca como a primeira banda a lançar um álbum em NFT, as implicações dessa nova forma de se registrar e vender criações autorias ainda são incertas, mas cheias de possibilidades. “Nos últimos 20 anos vimos a desvalorização da música”, disse Katz à Rolling Stone. Segundo o CEO da Yellowheart, vender música se tornou algo muito difícil hoje em dia pela popularização dos serviços de streaming. “Antigamente, custava US$ 20 para comprar uma música”.

Para Katz, os NFTs seriam uma alternativa para retomar a valorização do trabalho musical de artistas. A exclusividade de se possuir um produto original e limitado garantida pelas redes blockchain geram o mesmo tipo de valor agregado que obras de arte físicas possuem há décadas.

Assim, os lançamentos limitados e criptografados em blockchain se valorizariam com o tempo. A novidade é que não se pode vender um NFT no eBay, por exemplo. Trata-se de uma transação similar a de criptomoedas, e assim os artistas também podem lucrar toda vez que um de seus tokens é revendido.

Com informações: Rolling Stone

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Seria esse o novo câncer dos ricos??